Adolescente tem pernas devoradas por criatura do mar misteriosa na Austrália

Pode até parecer preconceito, mas a internet está cheia de notícias que fazem jus à fama de esquisitona que a Austrália tem. A história de hoje, aliás, só vem reforçar essa teoria que, se for injusta, os australianos precisam nos perdoar.

Ao que tudo indica, um adolescente de 16 anos, chamado Sam Kanizay teve as pernas devoradasparcialmente por minúsculas criaturas do mar. Tudo aconteceu depois de uma partida de futebol, na praia de Dendy Street, em Brighton; quando ele resolveu molhar os pés na água salgada.

Embora o menino não tenha relatado dor, quando ele saiu da água a impressão seus pés e tornozelos estavam sangrando muito e cheios de perfurações minúsculas.Como o sangue das pernas devoradas não estancava, ele foi levado ao hospital, onde recebeu curativos.

Pernas devoradas… mas, pelo que?

Sam agora passa bem, mas a história ainda permanece um mistérios para os médicos e até mesmo para especialistas em vidas marinhas. Isso porque ninguém conseguiu identificar que tipo de bicho poderia ter causado os ferimentos.

Atordoado com a história do filho, o pai de Sam, Jarrod Kaniazay chegou a retornar à praia e usar uma rede e pedaços de carne crua para capturar as criaturas misteriosas na água. Mas nem isso ajudou a resolver o problema de identificação.

O que Jarrod pescou (como você viu no vídeo) foram pequenos animais que o biólogo marinho Michael Brown identificou como largas de águas-vivas. No entanto, o especialista não acredita que estes sejam os verdadeiros responsáveis pelas pernas devoradas do garoto, até mesmo pela quantidade do sangramento.

Piolhos do mar?

Embora representantes do Dolphin Research Institute tenham sugerido que as pequenas criaturas sejam pequenos crustáceos da ordem Amphipoda, que se alimentam de plantas e de animais em decomposição; outros entendedores do assunto duvidam que tenham sido eles os causadores das mordidas.

Como ressaltou Alistair Poore, da Universidade de Nova Gales, os crustáceos citados não mordem humanos, especialmente os vivos, e podem se tratar de um tipo de parasita ainda não conhecido. Para ele, aliás, é mais provável que os ferimentos tenham sido causados por piolhos do mar, provavelmente devido a algum tipo de infestação incomum devido à grande quantidade de peixes mortos na região.

Tenso, não? Agora, se você já ficou assustado com essa história, melhor melhor é ficar longe das águas salgadas da Austrália, como você pode conferir nesse outro post: Tubarões vão parar nas ruas da Austrália depois de ciclone.

Fonte: O Globo