Como era o verdadeiro rosto de Jesus Cristo?

Se você for cristão, ou mesmo se não for e morar aqui, no Ocidente; já deve ter visto, pelo menos uma vez a imagem de Jesus. Mas, o símbolo do cristianismo, como é retratado, costuma ter muito mais características angelicais que humanas, propriamente ditas. Um bom exemplo disso é o belo e inabalável rosto de Jesus Cristo.

Mas, é só ter um pouquinho de realidade na cabeça para perceber que esse rosto branco de bochechas rosadas, com cabelos longos loiros e barba, não representa verdadeiramente o rosto de Jesus Cristo. Isso porque o povo galileu, naquela época, há mais de 2 mil anos, estava muito longe de ter essa aparência europeia das imagens.

Intrigado com essa confusão que nos persegue há séculos e que acabou se tornando uma referência para os cristão, um especialista em Antropologia Forense, Richard Neave, da Universidade de Manchester, na Inglaterra, resolveu desvendar o mistério por trás do verdadeiro rosto de Jesus Cristo.

3

Antropologia forense

Para isso, ele usou a mesma tecnologia usada para desvendar o rosto de assassinos e outros criminosos e começou seu trabalha para remontar o rosto de Jesus Cristo. Para deixar tudo ainda mais real, Neave realizou uma pesquisa aprofundada a respeito das características físicas dos povos semitas da Galileia, no norte de Israel.

Crânios e mais crânios típicos dos judeus foram recebidos e estudados pela equipe do antropólogo forense e, no final, foram feitos raio-x das fatias dos crânios. Computadores, então, criaram os músculos e a pele do que seria o verdadeira rosto de Jesus Cristo em vida.

2

O rosto de Jesus Cristo

O resultado? O rosto de Jesus Cristo, como deve ter sido na vida real, já mais de 2 mil anos, foi muito diferente do que imaginamos hoje em dia. De acordo com os estudos de Neave, Jesus era mesmo barbudo, mas tinha cabelos escuros, curtos e, muito provavelmente, cacheados, como o costume de seu povo naquela época.

1

Ainda sobre o rosto de Jesus Cristo, de acordo com os antropólogos, estava longe de ser tão branco ou angelical como das ilustrações. Era, na verdade, um rosto comum, sem muitos atrativos, com pele escura e olhos também escuros, quase pretos.

Jesus também não devia ser um homem muito alto, já que a estatura dos homens de semitas daquela época não era nada impressionante. Acredita-se que ele não tinha mais de 1,50 m de altura e era um homem mais forte que realmente é retratado, já que seu ofício de carpinteiro era um trabalho que exigia esforço físico.

E então, você esperava um rosto assim para Jesus?

E, por falar em Jesus Cristo, talvez você deva ler também: Esposa de Jesus existiu, mas não era Maria Madalena.

Fonte: Mirror, Gaddoo