Como ler e entender os rótulos dos alimentos industrializados

Você pode até não ser uma pessoa muito encanada com esse lance de alimentação saudável, mas, se um dia for fazer uma dieta, vai passar a prestar mais atenção nos rótulos dos alimentos. Aliás, esse é um hábito de muita gente que tentar selecionar melhor o consome no dia-a-dia.

Mas, a verdade é que a maioria das pessoas são sabe ler, nem interpretar as informações dos rótulos dos alimentos industrializados. Até porque, ao contrário do que todo mundo pensa, as calorias dos alimentos não são os únicos dados que importam nos rótulos.

6

Isso porque, às vezes os alimentos que consumimos às vezes, trazem quantidade “cavalares” de sódio, açúcar, conservantes e outros ingredientes que podem fazer muito mal à saúde. Logo, a quantidade calórica fica em segundo plano e pode ser a parte menos prejudicial nisso tudo.

Com a ajuda de nutricionistas, o site BuzzFeed desvendou os rótulos dos alimentos industrializados e é isso que reproduzimos aqui, caros leitores. Como vocês vão perceber, além dos valores energéticos, existem pelo menos outros fatores primordiais que é preciso levar em consideração na hora de decidir se consome ou não um alimento. Quer ver?

Aprenda a ler e entender os rótulos dos alimentos industrializados:

1. Sódio

1

Tão ou mais perigoso que o açúcar, o sódio é um dos destaques dos rótulos dos alimentos industrializados que precisam ser vigiados de perto. Normalmente, o sódio é usado para a conservação dos alimentos e também pode estar presentes, em grandes concentrações, em produtos diets e lights, o que representa verdadeiro perigo à saúde, especialmente no caso dos hipertensos.

Duas unidades de queijos Polenguinho, por exemplo, contém 10% de todo o sódio recomendado durante um dia inteiro. Nesse caso, o fato do Polenguinho não precisar ser guardado na geladeira justifica a quantidade enorme de conservantes que sua fórmula contém, a maioria deles feitos à base de sódio.

Outro vilão do sódio, como você deve imaginar é o miojo. Mas isso você já conferiu aqui, nessa outra matéria.

2. Aditivos

3

Antes de tudo, você precisa saber que aditivos são todos os demais ingredientes adicionados aos alimentos industrializados e que não têm o propósito de nutrir. Eles servem para conservar ou alterar o sabor ou a textura dessas comidas.

Nos rótulos dos alimentos, você pode identificar esses aditivos facilmente, especialmente pelos nomes difíceis: ácido cítrico, ácido lático, inosinato dissódico, guanilato dissódico e assim por diante.

4

Mas, além do sódio que os aditivos contém (como já citamos aqui), combinado com o sódio da composição dos próprios alimentos; os aditivos são grandes causadores de alergias e intolerâncias alimentares. No entanto, mesmo não sendo muito legais à saúde, é praticamente impossível fugir desses aditivos no caso dos alimentos industrializados, até porque sem eles essas comidas teriam um gosto ruim e durariam infinitamente menos. A única exceção, ao que tudo indica, é o Red Bull.

3. Ordem dos ingredientes

2

Outro ponto alto dos rótulo dos alimentos industrializados é a ordem que os ingredientes aparecem. Embora pouca gente saiba, eles sempre aparecem de acordo com a quantidade que estão presentes na fórmula do alimento.

Dessa forma, os ingredientes listados primeiro estão em maior quantidade, como no caso do suco de tangerina da ilustração, que tem mais água e suco de maçã que qualquer outra coisa.

Calorias x nutrientes

Viu porque as calorias não são as únicas coisas que importam no rótulo dos alimentos? Você precisa pensar no resto dos ingredientes que estão consumindo e na qualidade da alimentação que você está se proporcionando.

Um bom exemplo disso é o suco de laranja da fruta. Enquanto um copo de suco tem as mesmas calorias de um copo de Coca-Cola, o refrigerante só vai proporcionar a você o consumo de açúcar e sódio, isso sem contar nos quilos de aditivos. Por outro lado, o suco de laranja é repleto de nutrientes que seu organismo realmente vai aproveitar.

5

Entendeu agora como você ainda não sabia entender os rótulos dos alimentos industrializados? Mas essa não é a única coisa que você não sabe ainda, como você vai ver na matéria a seguir:
12 segredos para gastar menos no supermercado.

Fonte: BuzzFeed