Como os dinossauros foram extintos?

Os dinossauros fazem parte do imaginário de toda a população. Animais gigantescos que podiam medir mais de 20 metros de comprimento, realmente não são fáceis de se ignorar.

Esses animais surgiram há 230 milhões de anos atrás, e dominaram a terra por pelo menos 135 milhões de anos. Durante o período que corresponde o início do Triássico até o final do Cretáceo.

Mas há aproximadamente 65 milhões de anos atrás algo mudou. Algo aconteceu em nosso planeta, com uma magnitude tão devastadora que foi capaz de trazer a extinção esses enormes e resistentes répteis. Mas o que realmente aconteceu?

O que a ciência pode concluir até os dias de hoje, é que ainda não existe um consenso sobre o assunto.

Qual a teoria mais aceita?

Apesar de não existir um consenso sobre o que teria causado a extinção dos dinossauros por parte da comunidade cientifica. Existe sim uma teoria que popularmente é mais aceita entre os acadêmicos.

E provavelmente você já ouviu falar sobre ela, ainda nos tempos de escola. Essa teoria acredita que a cadeia de mudanças climáticas desencadeada pela queda de um meteoro na terra, seria a grande causa dessa extinção.

Para chegarem a essa conclusão, profissionais das áreas da paleontologia, geoquímica, modelação climática, geofísica e sedimentologia passaram anos estudando até descobrirem algo que realmente chamaram a sua atenção.

No final da década de 1970, um geofísico chamado Glen Penfield, encontrou na Península do Iucatã, no México uma gigantesca cratera.

Essa cratera recebeu o nome de “Chicxulub” e ela conta com mais de 180 km de diâmetro. A sua dimensão e proporção, levou os pesquisadores a descobrir que ela havia sido causada por um meteoro que deveria ter pelo menos 10 km de diâmetro.

Nessa cratera, de tamanhos e proporções colossais, foram encontradas grandes quantidade de irídio metálico. Um elemento químico que é considerado raro na terra. Mas bastante abundante no espaço.

Foi essa constatação que eliminou todas dúvidas, de que um meteoro gigantesco realmente havia caído sobre a terra.

Além dessa constatação, também foi descoberto através de análises geológicas que a cratera de Chicxulub foi aberta exatamente há 65 milhões de anos atrás. Exato momento em que a extinção dos dinossauros começou a se desencadear.

Outras análises feitas na década de 70, concluiram que por toda a terra é possível encontrarmos uma camada de irídio. O que levou os pesquisadores a chegarem á uma conclusão.

Segundo essa teoria, não teria sido o impacto desse meteoro em si que teria causado a extinção dos dinossauros. Mas sim, as consequências desse impacto.

Segundo um estudo realizado pelo Instituto Potsdam, da Alemanha. Que foi publicado pela revista especializada Geophysical Research Letter, após o impacto do meteoro que caiu sobre o México, a temperatura anual do planeta caiu cerca de 26 graus.

Por esse motivo, a temperatura média da terra chegou a ser abaixo de zero, durante o período de 3 anos. Além disso as calotas polares aumentaram seu comprimento, se estendendo por entre os trópicos. No total o ecossistema do nosso planeta levou o total de 30 anos para se reestabelecer como antes.

Além disso o irídio que existia na cratera evaporou se espalhando pelo globo. A soma desse com outros elementos químicos gerou uma grande nuvem densa que bloqueava a passagem da luz solar.

As consequências de todas essas reações climáticas foi a morte de grande parte da vegetação terrestre. O que impactou diretamente os dinossauros por uma razão óbvia: eles eram os maiores seres vivos desse planeta.

E por esse motivo precisavam diariamente de uma grande quantidade de alimentos. Que a essa altura, já não estava mais tão disponível no ambiente terrestre.

Após a extinção dos dinossauros, os mamíferos tiveram o seu caminho livre para evoluir, o que acabou desencadeando o desenvolvimento dos seres humanos.

Outras teorias:

Como mencionado nessa matéria, ainda não existe um consenso total entre os pesquisadores. E por isso existem também outras teorias que tentam explicar como essa extinção em massa se desenvolveu.

Entre elas, temos a hipótese de uma grande erupção em massa de vulcões na Índia.
Uma vez que o irídio metálico, que é encontrado por todo o solo e até mesmo nos oceanos do nosso planeta. É um elemento raro de se existir naturalmente na terra, mas é abundante no núcleo do nosso planeta.

É do núcleo da terra que também se origina o magma que é expelido durante as erupções vulcânicas.

Coincidentemente uma série de fenômenos como esses, ocorreram por toda a Índia a cerca de 65 milhões de anos atrás. Época bastante próxima a extinção dos dinossauros. Uma terceira teoria, é defendida pelo polêmico paleontólogo americano Robert Bakker, que acredita que a extinção se iniciou com mudanças climáticas bruscas, que teriam diminuído os níveis dos oceanos.

Essa redução nos níveis da água, teria permitido que animais que nunca haviam se encontrado antes, se cruzassem pela primeira vez. Atravessando estreitos antes ocupados por água.
Como cada animal teria o seu próprio sistema imunológico e doenças, esse encontro teria sido mortal. Contaminando espécies diferentes com doenças que elas não seriam capazes de lidar.

Por fim, basta a você analisar todas essas hipóteses para chegar a sua própria opinião! Você acredita na teoria do meteoro assim como a maioria dos pesquisadores? Conta isso e muito mais aqui embaixo pelos comentários.

Se você se interessou por esse assunto, descubra também um pouco mais sobre a teoria que diz que a sexta extinção em massa já começou!

Fontes: Terra,NationalGeographic