É melhor ser um magro sedentário do que um gordinho atleta, revela novo estudo

Você acredita que é possível ser gordinho(a) e estar saudável? Bem, um novo estudo joga por terra esse conceito, não é possível estar com excesso de peso e ser saudável.

novo estudo mostra que, mesmo com uma boa pressão sanguínea e bons níveis de açúcar e colesterol no sangue, uma pessoa com excesso de peso ou obesidade tem maior risco de desenvolver doenças cardíacas, comparado com alguém que não está com excesso de peso.

“Gordinho(a)” saudável?

 

Os pesquisadores da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, examinaram os registros médicos de quase meio milhão de pessoas. Eles levaram em consideração se as pessoas eram saudáveis ou não, e se estavam com excesso de peso ou não.

O estudo descobriu que, em comparação com o grupo de pessoas com pesos ideias, as pessoas consideradas “não saudáveis”, independente do peso, apresentavam mais do que o dobro de chances de sofrerem doenças cardíacas. Mas as pessoas com sobrepeso e obesas que eram consideradas “saudáveis” por seus marcadores metabólicos, ainda apresentavam maior risco de problemas cardíacos.

Sobrepeso x Sedentarismo

Em palavras chulas, ser gordo, ativo e estar em dias com os exames de sangue, nível de colesterol, açúcar etc, ainda é pior do que ser magro e sedentário.

Pessoas obesas que praticam exercícios, com boas aptidões físicas, ainda apresentam uma probabilidade 30% maior de morrer prematuramente, mesmo comparadas com pessoas magras, mas que são sedentárias.

O estudo também descobriu que os benefícios da atividade física se tornam menos significativos com o aumento da obesidade, nas pessoas com obesidade extrema os benefícios são quase insignificantes. Em outras palavras, a atividade física tem um impacto cada vez menor na saúde a medida que a obesidade aumenta.

Sem desculpas

É importante entender que esses resultados, embora surpreendentes, não são uma desculpa para não praticar exercícios. Ser magro, mas sedentário, é menos saudável do que ser magro e praticar exercícios. Da mesma forma, as pessoas com até certo nível de obesidade ainda estavam melhores do que as pessoas obesas e sedentárias.

 

 

Fonte: MNN
Imagens: Reprodução