Feitiços de mais de 2 mil anos são encontrados na Sérvia

Se você acha que feitiços e bruxarias são coisas somente dos filmes, fique sabendo que tudo isso existe, ou, pelo menos, existiu há alguns séculos. Conforme uma equipe do Instituto de Arqueologia de Belgrado, na Sérvia, uma prova disso são os vários feitiços de mais de 2 mil anos encontrados no País, mais exatamente na vila de Kostolac, território da antiga cidade romana de Viminacium, que existiu entre os séculos 1 e 6 depois de Cristo.

Conforme os pesquisadores, os feitiços estão gravados em nada menos que folhas de ouro e de prata e foram encontrados dentro de pequenos amuletos, junto aos corpos de pessoas que morreram há cerca de 2 séculos. Os feitiços, aliás, estão escritos em aramaico, um idioma antigo, por isso as traduções ainda não estão concluídas.

O que dizem os feitiços?

Mas, apesar da barreira do idioma, já deu para ter uma noção do que se tratam os tais feitiços. Os especialistas afirmam que os encantamentos são de cunho “pesado” e revelam nomes de alguns demônios, embora alguns outros sejam de amor.

Os pesquisadores, inclusive, acreditam que os amuletos tenham alguma relação com a morte das pessoas que os usavam. Em outros casos parecidos, como alguns já deflagrados na Inglaterra e no Egito, por exemplo; objetos semelhantes foram encontrados nos túmulos e, geralmente, estavam enterrados juntos aos corpos por causa da crença de que os mortos eram levados por anjos ou demônios para a vida após a morte.

Paganismo x Cristianismo

De acordo com o responsável pela expedição, o pesquisador Miomir Korac, além dos feitiços em si, os amuletos revelam também o nome de várias divindades, “como se estivessem invocando o que consideramos tanto o Cristo quanto o Anticristo hoje, ou Cristo e os deuses pagãos, o que é estranho”, comentou em entrevista ao International Business Times. Ainda conforme ele, isso mostra que o processo de conversão ao cristianismo na região foi mais lento que se acreditavam até agora.

O cientista acredita ainda que outras descobertas úteis e interessantes possam vir pela frente com relação aos feitiços, aos amuletos e aos povos que viviam nesse território, na época. Por isso, as escavações vão continuar por tempo indeterminado.

Incrível, não? E, por falar em descobertas de dar arrepios, não deixe de conferir ainda: O mistério dos corpos de mais de 2 mil anos achados em pântanos da Dinamarca.

Fonte: Revista Galileu