Homem aponta a câmera para o gelo e o que ele captura é inimaginável

O fotógrafo James Balog e sua equipe estavam examinando uma geleira quando suas câmeras gravaram algo extraordinário. O evento histórico chegou a ser registrado no Livro Guinness dos Recordes e mostra claramente como é séria a situação na Terra.

Foi em meados de 2005, na Groenlândia, em uma expedição fotográfica ao Ártico, organizada pela National Geographic, que James documentou um dos maiores desastres registrados em vídeo.

Facebook/Exposure Labs

15 ideias criativas para começar a repensar seu lixo

Mudanças climáticas na Terra

Se você é cético quanto a influência da nossa espécie nas mudanças climáticas que estão ocorrendo em nosso planeta, prepare-se para mudar de ideia, pois foi isso que aconteceu com James Balog.

Apesar de ser um especialista em natureza, o fotógrafo americano por quase 20 anos não acreditou que o ser humano estivesse relacionado com as mudanças do clima naTerra. “Não achava que os humanos fossem capazes de alterar conceitos básicos da física e da química deste planeta enorme. Não parecia provável, não parecia possível,” disse Balog.

Foi apenas em 2005, quando James e sua equipe estavam preparando cenas para o documentário que fariam, que ele mudou de ideia ao registrar uma das imagens mais extraordinária, e trágica, jamais filmada.

Facebook/Exposure Labs

10 formas criativas de reutilizar tampinhas de garrafa em casa

Aquecimento global

James e sua equipe espalharam câmeras por todo o Círculo Ártico ao longo de vários anos afim de coletar imagens para seu novo documentário. Uma das câmeras conseguiu capturar um pedaço de geleira, que tinha quase o mesmo tamanho dada parte sul da ilha de Manhattan, desaparecer no oceano em menos de 1 hora e 15 minutos.

Confira o vídeo:

Até onde se sabe, esse foi um dos maiores desastres ecológicos já registrado em vídeo. Infelizmente, tudo indica que não será o último.

 

 

Fonte: Newsner
Imagens: Reprodução