Mistério do Triângulo das Bermudas, finalmente, é desvendado pela Ciência

Localizada no Oceano Atlântico, entre a Flórida, Ilhas Bermudas e Porto Rico; o Triângulo das Bermudas é uma região que protagoniza histórias, no mínimo curiosas, desde 1945. Todo mistério sobre esta ser uma parte do globo amaldiçoada ou sob influência de ETs começou neste ano, com o desaparecimento de cinco torpedos americanos e um avião, que ajudava no resgate.

De lá para cá, as histórias envolvendo o Triângulo das Bermudas não pararam por aí. Outros 75 aviões e centenas de embarcações desapareceram neste local desde então. O último desaparecimento, aliás, foi registrado em 2015, quando o navio El Faro, simplesmente, sumiu.

3

Mas, parece que toda a explicação mística envolvendo o Triângulo das Bermudas, finalmente, caiu por terra. Cientistas da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, acreditam ter encontrado a explicação para todos os eventos misteriosos registrados ali e, ao que tudo indica, tem tudo a ver com a meteorologia.

Triângulo das Bermudas as “bombas aéreas”

Fotos tiradas por satélites flagraram nuvens hexagonais, extremamente incomuns, na região do Triângulo das Bermudas, que levaram os pesquisadores a compararem sua atuação com a de uma bomba aérea.

4

Ao que tudo indica, essas nuvens estranhas provocam correntes de ar tão potentes que podem alcançar até 274 quilômetros por hora. Isso faz com que o ar, literalmente, exploda, provocando ondas de até 15 metros no oceano, capazes de destruir qualquer embarcação ou aeronave.

Nuvens misteriosas

Conforme os estudiosos, embora esta primeira parte do mistério tenha sido, finalmente, desvendada, o assunto sobre o Triângulo das Bermudas ainda não está encerrado.

2

As nuvens sobre a região, capazes de produzir figuras geométricas tão regulares, capturaram a curiosidade dos pesquisadores, que querem entender o que provoca esta “anomalia” e porque isso não acontece em outros lugares.

E, por falar em aviões desaparecidos e acidentes, você deveria conferir ainda: O segredo para sobreviver a um acidente de avião.

Fonte: Incrível