O que a cor do sêmen pode revelar sobre a saúde masculina

Todo mundo sabe que os homens não costumam visitar médicos com frequência ou fazer exames para saber como andam as coisas por dentro, mas uma coisa eles não podem ignorar sobre a saúde masculina: a cor do sêmen realmente pode servir de alerta em alguns casos.

De acordo com especialistas, o sêmen é uma mistura de fluídos secretados pelas gônadas masculinas, pelas vesículas seminais e pelas glândulas bulbouretrais. Esse fluído contem esperma, um fluído que alimenta e ajuda na mobilidade das células masculinas necessárias na fertilização humana.

A cor padrão desse fluído corporal de consistência viscosa pode variar do transparente ao branco leitoso, dependendo do intervalo entre as ejaculações. Enquanto a tonalidade se mantém nessas nuances, a saúde masculina não está sendo comprometida, pelo menos não com relação ao sistema reprodutor.

No entanto, quando o sêmen adquire outras colorações, esse pode ser um sinal de alerta grave. Abaixo você vai conferir o que as cores do sêmen podem indicar e, caso o seu esteja em uma dessas variações, não pire! Antes de perder a cabeça, a melhor opção é procurar um médio especialista para uma análise mais detalhada da situação.

Descubra o que a cor do sêmen pode revelar sobre a saúde masculina:

Sêmen amarelo

Nesse caso, o sinal de alerta depende muito das circunstâncias. Se o homem fica muitos meses sem ejacular, por exemplo, os espermatozoides acabam morrendo e ficam sujeitos à destruição, o que é uma justificativa natural e não alarmante para a tonalidade.

Da mesma forma, alimentos ricos em corantes e em enxofre, como cebola, alho, gemas de ovo e assim por diante, podem dar ao sêmen a cor amarela. Nesse caso, esse também não é um problema relacionado à saúde masculina e pode desaparecer em alguns dias, caso você aumente a ingestão de líquidos.

A única razão para alerta é se a cor do sêmen estiver ligada a uma infecção do trato urogenital, por exemplo. Nesse caso, a infecção acaba ativando o sistema imunológico, o que pode agravar o problema e estimular a liberação de produtos inflamatórios no sêmen, o tornando amarelado.

Nesses casos, a infecção tende também a alterar o cheiro do fluído e causar outros sintomas locais, como dor, irritação e vontade constante de ir ao banheiro. Isso, claro, sem contar a febre.

Se esse for seu problema, não demore a procurar um médico, especialmente se for um quadro recorrente. Conforme especialistas, esse tipo de infecção em homens não é habitual e, muitas vezes, pode estar ligado a expansão de pedras nos rins ou até do tamanho da próstata.

Sêmen verde

Infecções bacterianas ou causadas por fungos também podem acabar interferindo na tonalidade natural do fluído e o deixando esverdeado. O mais comum é que quadros como este estejam ligados a duas espécies de bactérias, como Neisseria gonorrhoear e Chlamydia trachomatis, que causam doenças sexualmente transmissíveis, como a clamídia e a gonorreia.

Sêmen vermelho

Quando o sêmen fica vermelho, avermelhado, rosa ou marrom, é sinal de que há sangue no fluído. De acordo com especialistas, isso é chamado de hemospermia e, apesar de assustar, raramente indica algo grave sobre a saúde masculina, especialmente em homens jovens.

Esse tipo de sintoma, normalmente está ligado a infecção e pode ser facilmente tratada com antibióticos prescritos por médios. Porém, se o problema não receber tratamento e se estender por muito tempo, é possível que a infecção cause infertilidade.

Prejuízos para os genitais, bem como do trato urinário também costumam causa sangramento, e pode ocorrer por fatores internos, como doenças renais; e até externos, como traumas. Mas, somente exames detalhados podem revelar o que realmente está acontecendo e evitar que o caso fique mais grave.

E então, essa matéria deixou você alarmado? Agora, falando em coisas que deixam os homens escandalizados, não deixe de ler também: 11 segredos sobre a vida que todo homem deveria saber.

Fonte: El Blog de la Salud