Praga Shawnee: maldição indígena que matou 7 presidentes dos EUA

Hoje em dia, é difícil conhecer por aí pessoas que admitem acreditar em pragas, macumbas e maldições. No entanto, quando o tema surge, mesmo que só na internet, há sempre quem fique um tanto impressionado com o assunto, especialmente quando tudo parece conspirar à favor do que é contado. O caso de hoje, aliás, é um bom exemplo disso e trata sobre uma suposta maldição indígena que tirou a vida de 7 presidentes americanos.

Corre por aí, a cresça popular de que por muitos anos, por quase 150 aliás, uma maldição indígena teria assolado os “Grandes Pais Brancos” americanos. A lenda teve início por volta de 1811, quando o cacique Tecumseh, também conhecido como Tekamthi, líder da tribo Shawnee, supostamente rogou uma praga sobre William Henry Harrison. Este último, era o governador do recém-tomado território americano, hoje sob o nome de Indiana.

Tudo teria acontecido depois de confrontos sangrentos entre os nativos da terra e os “conquistadores” brancos, que acabaram derrotando os índios, já que estes não possuíam armas tão elaboradas quanto seus inimigos. Assim, mesmo depois dos indígenas serem desolados, o líder da tribo teria unido suas últimas forças para rogar em Harrison a tal maldição indígena.

1

Dizem, então, que Tecumseh chamou a morte para várias gerações dos líderes da nova terra, em vingança ao sofrimento que o povo de pele vermelha havia enfrentado. Verdade ou não, o mais sinistro de tudo é que alguns anos depois, por volta de 1840, começou a série de mortes que marca a presidência dos Estados Unidos (EUA) até hoje.

Abaixo, os presidentes que teriam morrido por causa da maldição indígena:

1. William Henry Harrison

2

A primeira vítima da tal maldição indígena teria sido o próprio William Henry Harrison. Eleito presidente em 1840, ele morreu poucos meses depois, mais exatamente em abril de 1841.

A causa de sua morte teria sido um pneumonia aguda, que não reagia aos tratamentos da época. Até hoje, ele é tido como o presidente com o governo mais curto da democracia americana.

2. Abraham Lincoln

3

Em 1960, o famoso Abraham Lincoln assumia a presidência americana. Mas, 5 anos depois, quando ninguém mais se lembrava da maldição indígena, no início de seu segundo mandato, o então presidente foi assassinado por John Wilkes Booth, um ator.

3. James A. Garfield

4

Vinte ano depois da chega da Abraham Lincoln ao poder, era a vez de James A. Garfield se tornar presidente dos Estados Unidos. Ele, que venceu as eleições de 1880, também foi morto durante seu mandato. O autor de seu assassinato foi o advogado Charles Jules Guiteau, que executou o presidente na sala de espera da estação ferroviária de Washington.

4. William McKinley

5

Outras duas décadas mais tarde, William McKinley também morreu assassinato durante seu mandato à presidência dos Estados Unidos. Embora ele tenha escapado da maldição indígena da primeira vez que foi eleito presidente, em sua segunda eleição ele não foi poupado e acabou por um anarquista chamado Leon Czolgosz.

5. Warren G. Hardin

6

Eleito em 1920, Warren foi mais um dos presidentes dos EUA que morreu por causa da suposta maldição indígena. Ele teria falecido, segundo os médicos, por causa de um derrame, mas até hoje algumas evidências negligenciadas nesse caso levantam suspeitas de que o então presidente tenha sido envenenado.

6. Franklin D. Roosevelt

7

Outros 20 anos se passaram e, em 1940, Roosevelt assumiu, pela terceira vez, a presidência dos Estados Unidos. Mas, um tempo depois, ainda durante o governo, o então presidente morreu de hemorragia cerebral.

7. John F. Kennedy

8

Eleito em 1960, Kennedy, aparentemente, foi o último presidente americano a ser “atingido” pela maldição indígena Shawnee. Como você já deve saber, ele foi assassinado em 1963, com um tiro.

Ronald Reagen

Reagan

Eleito em 1980, Reagen só entrou nessa lista para mostrar que, depois de quase 150 anos, a tal maldição indígena parece ter abandonado a presidência dos Estados Unidos. Isso porque o político morreu somente em 2004, décadas depois de seu mandato, já com 93 anos. Mas, mesmo assim, é válido lembrar que ele escapou de um atentado em 30 de março de 1981, em Washington, quando esteve sob a mira de John Hinckley.

Ainda sobre maldições e polêmicas envolvendo os Estados Unidos, talvez você goste de ler também: 5 teorias da conspiração verdadeiras que chocaram o mundo.

Fonte: History