Um psicólogo analisou personagens de Game of Thrones e o resultado é surpreendente

Joffrey é um psicopata? Por que Ramsay Bolton é tão malvado? Westeros, o mundo fictício de Game of Thrones, não tem psicólogos para responder a essas perguntas, mas felizmente o mundo real tem.

O Dr. Kirk Honda é um psicologo que publica regulamente um podcast chamado Psychology in Seattle. Em seu último episódio, ele diagnosticou alguns dos “vilões” de Game of Thrones como se fossem seus pacientes.

Claro, nenhum psicólogo ou psiquiatra pode realmente diagnosticar qualquer pessoa, real ou ficcional, sem encontra-la pessoalmente. Mas o Dr. Kirk deu a sua melhor avaliação.

Ramsay Bolton: transtorno do sadismo sexual, transtorno de personalidade sádica e transtorno de personalidade anti-social / psicopatia

Helen Sloan / HBO

Na opinião do psicologo, Ramsay tem transtorno do sadismo sexual, juntamente com o transtorno de personalidade sádica, isso devido o personagem demostrar um grande prazer em causar sofrimento em outras pessoas, e sentir prazer com isso.

Ele considera Ramsay o personagem mais problemático da série. E acrescentou que os distúrbios de Ramsay provavelmente são devidos a “sua herança biológica de Roose Bolton, que também apresentou comportamento psicopático, particularmente antes do nascimento de Ramsay e da infância difícil”.

Joffrey Baratheon: transtorno de conduta e transtorno da personalidade sádica

Macall B. Polay / HBO

Dr Dr. Kirk Honda acredita que Joffrey sofre de uma forma específica de desordem de personalidade sádica chamada de sadismo tirânico, devido ao seu hábito de sentir prazer ao “prejudicar verbalmente e fisicamente e abusar dos outros com seu poder”.

Mas ele hesitou em dar rótulos à Joffrey, porque os distúrbios de personalidade em menores de idade geralmente não são diagnosticados até que eles se tornem adultos e suas personalidades se formem.

Cersei Lannister: Transtorno de personalidade anti-social / psicopatia

HBO

O diagnóstico de Cersei não é tão direto como os outros, disse o psicologo, por causa de sua posição como mulher em uma sociedade altamente patriarcal. Cersei foi marginalizada e abusada por seu pai e marido quando era mais jovem e “está cercada por um contexto que valoriza o poder, especificamente o poder real, de modo que seu comportamento psicopático pode ser resultado das circunstâncias e cultura, em vez de personalidade”, disse ele. .

Ao contrário de Joffrey e Ramsay, a maioria dos atos anti-sociais de Cersei são “fundamentais para ganhar poder e podem ser considerados atos de sobrevivência, a partir de sua perspectiva”.

Sandor Clegane: Transtorno de estresse pós-traumático

HBOGO

O transtorno de estresse pós-traumático decorre do “abuso extremo e contínuo” que ele sofreu nas mãos de seu irmão mais velho, de acordo com o psicologo. Gregor Clegane queimou gravemente o rosto de Sandor quando criança, deixando-o com um medo extremo de fogo.

Enquanto alguns acreditam que Sandor é psicopata ou sádico, o Dr. hesita em diagnosticá-lo como tal, pois ele demonstra empatia e remorso em várias ocasiões, particularmente com Sansa e Arya Stark. Ele também não parece sair do seu caminho para prejudicar os outros para sua própria diversão.

Theon Greyjoy: síndrome de Estocolmo

HBOGO

O psicologo explicou que Theon “perde sua identidade como resultado de um trauma, o que pode acontecer quando um abusador puni sua identidade – pensamentos e comportamentos”. Essa perda de identidade é exacerbada pela pressão que o pai e a irmã de Theon colocam para que ele seja como eles – uma abordagem que diverge da moralidade que ele aprendeu com os Starks.

Como resultado, Theon sente “uma imensa culpa e vergonha que contribui para acreditar que ele merece ser punido”, disse Honda.

 

 

Fonte: Businessinsider/Psychology In Seattle
Imagens: Reprodução