A verdade por trás de “Procurando Nemo” vai te deixar de cabelo em pé

Todos nós sabemos que os desenhos não precisam ter nenhuma verossimilhança com a vida real, ou seja, não precisam retratar a realidade como ela é. Porém, uma sequência de tuítes de 2015 da @thelumikki deixou muitas pessoas com insônia ao lembrar de como na realidade o filme “Procurando Nemo” seria extremamente diferente.

O pessoal do BuzzFeed Brasil entrou em contato com dois especialista da vida marinha para confirmar essa informação. E pasmem, eles confirmaram essa teoria!

“Procurando Nemo” de uma forma que você não gostaria de ter conhecido

Primeiramente, Nemo e Marlin são peixes-palhaços. Todos os animais dessa espécie nascem hermafrodita, ou seja, eles possuem tanto o órgão reprodutivo masculino quanto o feminino, e só se tornam machos ou fêmeas depois de iniciarem a vida adulta.

Eles definem seus gêneros de acordo com a necessidade da família, se é preciso de mais um macho no grupo eles se tornam machos, o mesmo vale para o sexo feminino.

Os grupos dessa especie de peixe vivem com muitos machos e apenas uma fêmea alfa, se essa fêmea morre, um macho para de produzir hormônios masculinos, muda de sexo e se torna a nova fêmea do grupo.

Por esses motivos, se o filme “Procurando Nemo” tivesse algum compromisso com a realidade, ele seria um verdadeiro SHOW DE HORRORES.

1º – Como Nemo é uma “criança”, ele ainda não possui um sexo definido, dessa forma ele não poderia se chamar Nemo, nem Nema, você entendeu.

2º – Marlin não seria mais macho depois da morte de sua companheira, ele mudaria de sexo para substituir o posto de fêmea do grupo

3º – Nemo nunca teria conhecido seu pai, pois assim que ele saísse do ovo, Marlin já teria se transformado em fêmea

4º – E por fim, infelizmente Nemo quando chegasse na idade reprodutiva iria cruzar com seu pai, que havia se transformado em fêmea, sim, é difícil conceber essa realidade.

Ainda bem que existe a tal da liberdade artística!

 

 

Fonte: Buzfeed
Imagens: @thelumikki/Pixar/Reprodução