Curiosidades

A Hora do Pesadelo – Relembre uma das maiores franquias do terror

Relembre uma das maiores franquias de terror: A Hora do Pesadelo, protagonizada por Freddy Krueger, um dos maiores serial killers da telona

Por Lucas Alves

-

Para filmes de Terror, há três tipos de público: os que gostam muito, os que começam a assistir por indicação e continuam e, por fim, aqueles que não assistem de jeito nenhum. Mas, em algum momento, mesmo você que não goste, já deve ter escutado falar na franquia de filmes “A Hora do Pesadelo”.

Com toda a certeza, é só lembrar de um dos seus principais personagens, o Freddy Krueger, com suas garras de aço, para saber do que estamos falando. E é, então, no decorrer dos filmes, que você descobre que na verdade ele é um terrível seria killer.

Chega de spoilers por aqui. Finalmente, agora é a hora de você conhecer um pouquinho mais dessa franquia de filmes. Então, vem com a gente!

Filmes da franquia

A Hora do Pesadelo (1984)

Primeiramente, o produtor Wes Craven foi o verdadeiro idealizador dos filmes de terror nos anos 80 e 90. Ao criar a franquia “A Hora do Pesadelo”, ele jamais imaginou que teria tanto público. Afinal, ele criou monstros que matam na vida real e não apenas em sonhos. Assim, é aqui nesse filme que surge o personagem Freddy Krueger, muito capaz de manipular neste cinema de horror.

“A Hora do Pesadelo (1984)” não foi um produção fácil e as dificuldades para conquistar o público seriam encontradas. A produtora não tinha orçamento e o elenco não era famoso, mas isso não apagou o sucesso da franquia. Teve sim muitos efeitos especiais, lindos cenários, bons personagens e muito terror.

A Hora do Pesadelo 2: A Vingança de Freddy (1985)

https://www.youtube.com/watch?v=ClxX_IGdScY

Apesar de a produção ser em um ano que ainda não se falava muito em relacionamentos homoafetivos, nas entrelinhas, é com toda a certeza, uma história que chama atenção para esse sentimento.

O personagem  Freddy Krueger é bem possessivo com o corpo de Jesse, namorado de Lisa. A família de Lisa está morando na antiga casa Freddy Krueger e é aí que a história começa a desenrolar.

Em resumo: os críticos falam que este filme, de positivo, teve apenas muito mais efeitos especiais do que o primeiro.

A Hora do Pesadelo 3: Os Guerreiros dos Sonhos (1987)

Na produção deste terceiro filme o investimento já foi maior e, assim, os efeitos ainda mais surpreendentes. Aqui, em síntese, o Freddy Krueger ataca os sonhos das crianças e uma psicóloga ensina como enfrentá-los.

Esse embate se desenvolve ao longo do filme e há algumas surpresas. Assiste e logo após conta pra gente aqui. Mas nada de deixar spoilers para os outros leitores.

A Hora do Pesadelo 4: O Mestre dos Sonhos (1988)

É claro que aqui o serial Killer ainda continua aprontando muito nos sonhos e dá sequência a história do último filme. Então novos personagens começam a ganhar destaque e outros, já presentes, começam a desenvolver poderes sobrenaturais.

Mas no caso esses poderes também começam a ser utilizados a favor de Freddy. Acaba que aqui o filme tem algumas situações meio fora de ordem de um filme de terror, mas nem por isso você deixa de acompanhar.

A Hora do Pesadelo 5: O Maior Horror de Freddy (1989)

Aqui temos uma mudança de roteirista e digamos que, em suma, nada é muito aproveitado. Com essa troca de produtores o filme foi produzido e editado em quatro semanas. Ou seja, algo bem surpreendente de acontecer.

Neste filme os créditos também vão para os efeitos especiais que são surpreendentes. Enquanto isso, a história se perdeu cada vez mais.

E sim. O maior horror de Freddy é a maternidade. Então o embate final acontece entre o filho de Freddy e o bastardo de Amanda Krueger.

A Hora do Pesadelo 6: Pesadelo Final – A Morte de Freddy (1991)

Neste filme, pelo nome você já deve imaginar o que pode acontecer. Então é só para te dar uma informação: não é nada muito extraordinário.

Freddy já teria matado quase todas as crianças de Springwood, mas em cena tem o personagem John Doe. Digamos que esse é um dos poucos sobreviventes e que ainda afirma que é filho de Freddy. É claro que Freddy está nele e agora o enredo é fazer com que Freddy saia e a criança sobreviva para ter uma vida “normal”.

O Novo Pesadelo: O Retorno de Freddy Krueger (1994)

Após 10 anos do primeiro filme da franquia, esse o “Novo Pesadelo: o retorno de Freddy Krueger” realmente tem um narrativa excelente. O enredo não seguiu a ordem cronológica das sequências e surpreendeu todos com a volta dos atores envolvidos no original. Inclusive, Robert Englund e Wes Craven, assim como os produtores Robert Shaye e Sara Risher.

Alguns até dizem por aí que foi um presente da franquia para os fãs. Pois com menos mortes e mais conteúdo surpreendeu quem gosta desse tipo de gênero.

Freddy X Jason (2003)

Este é a união dos dois maiores personagens de filmes de terror: Freddy e Jason. A cidade de Springwood quer esquecer que Freddy passou por lá, mas ele não quer ser esquecido. Pois se ele é esquecido, ele perde suas forças.

É no inferno que Freddy se une a Jason para conseguir voltar à cidade. O plano não saiu como ele queria e Jason começa a matar as crianças dominadas por Freddy. É aí que começa o confronto entre os dois.

A Hora do Pesadelo (2010)

O filme de terror se perde e o enredo se torna genérico e sem personalidade com personagens nada carismáticos.

No entanto a narrativa ainda continua com Freddy Krueger nos sonhos das crianças. Elas que não aguentam mais sonhar com esse assassino desfigurado, não querem adormecer para não serem dominadas.

Curiosidades sobre A Hora do Pesadelo

Johnny Depp

Famoso por interpretar personagens em “Edward Mãos de Tesoura” e em “Piratas do Caribe”, poucos sabem que a estreia de Johnny Depp no cinema foi em “A Hora do Pesadelo”.

Acidente nas filmagens

Um dos acidentes mais marcantes aconteceu com o diretor. A equipe perde o controle do quarto e mais de 250 litros de água colorida (sangue) são jorrados acidentalmente no cenário.

Você já pode imaginar que esse cenário não pode ser utilizado, pois ficou muito sujo, assim com as câmeras e atores.

Morte do Demônio

“Uma Noite Alucinante – A Morte do Demônio (1982)”, dirigido por Sam Raimi, é o filme que Nancy assiste para se manter acordada.

Freddy Krueger

Ao produzir o filme, Freddy Krueger era para realmente ser um seria killer. No entanto, bem tímido e sem causar muito alvoroço. Mas com o decorrer dos filmes ele bem foi desenvolvendo um humor negro.

Rua Elm

O roteiro indica que as cenas ocorreriam na rua Elm, mas ela não é citada nas falas dos personagens. Ela só aparece nos créditos do filme.

Sangue

Como todo bom filme de horror, esse não foi diferente e teve muito sangue. A produção estima uma média de 500 galões do sangue verde de Freddy Krueger.

Falência da produtora

A produtora New Line Cinema conseguiu se reerguer com o sucesso de venda de a “A Hora do Pesadelo”. Mas durante as gravações dos filmes foi bem difícil se manter financeiramente e não falir. Tanto que em alguns até faltam bons efeitos especiais e bons personagens.

Bilheteria

O filme teve o seu sucesso de bilheteria nos Estados Unidos e arrecadou mais de 25 milhões por lá. Enquanto isso tiveram um orçamento bem menor, em torno de US$ 1,8 milhão.

Então, curtiu a matéria? Confira a próxima: Filmes sobre epidemias – 11 longas que vão te deixar apreensivo.

Fontes: Adoro Cinema; SetCenas.

Imagem de Destaque: Pinterest.

Próxima página »

Escolhidas para você