Mundo Animal

Animais abissais, o que são? Características, onde e como vivem

Os animais abissais vivem nas profundezas do oceano,chamado de zona abissal e possuem características próprias que fazem com que sobrevivam ao extremo frio.

Nas profundezas do oceano, localizada abaixo de dois mil a cinco mil metros de profundidade, está a zona abissal, um ambiente extremamente escuro, frio e que possui uma pressão bastante alta. No entanto, diferente do que muitos estudiosos acreditavam, a zona abissal corresponde a 70% da biosfera do planeta. Pois nela habitam os animais abissais, extremamente adaptados ao ambiente e com estratégias próprias para garantir sua sobrevivência.

Ademais, os animais abissais são em sua maioria carnívoros e possuem presas afiadas, bocas e estômagos enormes, por isso, são capazes de comer outros animais maiores do que eles. Dessa forma, podem ficar vários dias sem precisar se alimentar novamente. Uma das características desses animais da zona abissal é a bioluminescência.

Ou seja, a capacidade de emitir luz, o que facilita a atração de presas e possíveis parceiros reprodutivos. Outra característica é quanto à reprodução, sendo que algumas espécies tem a capacidade de trocar o sexo quando necessário, já outras se autofecundam.

De acordo com estudiosos, apenas 20% das formas de vida dos oceanos é conhecida. Dessa forma, a maioria das espécies das criaturas abissais conhecidas atualmente foi trazida para a superfície por tsunamis poderosos. No entanto, a maioria morre rapidamente devido à baixa pressão, o calor ou predadores da superfície.

Continua após a publicidade

Os mais incríveis e assustadores animais abissais

1 – Lula-colossal

Hypescience

Entre os animais abissais conhecidos, temos a lula-colossal, que é o maior invertebrado do mundo, medindo 14 metros de comprimento. Além disso, seus olhos também são considerados como os maiores olhos do mundo. Ao contrário da lula normal, os tentáculos da lula-colossal não servem apenas para grudar nas coisas, mas contam com garras giratórias em formato de ganchos, que facilita na captura de suas presas. Ademais, possuem dois bicos afiadíssimos capazes de dilacerar qualquer ser vivo.

Por fim, até o ano de 2007, só se tinha conhecimento de sua existência apenas por pedaços de tentáculos gigantescos encontrados no estômago de um cachalote (predador natural da lula-colossal). Até que um vídeo feito por pescadores registraram o animal em 2007.

2 – Cachalote

SóCientífica

O animal abissal conhecido como baleia cachalote é o maior mamífero com dentes que existe, além de ter o maior cérebro e pesar em média 7 kg. Ademais, um cachalote adulto não possui predadores naturais e é o único capaz de transitar entre a superfície e a profundidade da zona abissal de 3 mil metros. Também é o maior carnívoro da Terra, capaz de devorar lulas gigantes e peixes de qualquer tamanho.

Para quem conhece a história da baleia Moby Dick, ela era uma baleia cachalote albina conhecida pela fúria e capacidade de afundar navios. Ademais, uma característica desse animal abissal é que possui um reservatório de cera na cabeça, que quando aspira água é resfriada, se solidificando. Consequentemente, a cachalote consegue mergulhar bem rápido, atingindo a zona abissal. Da mesma forma, caso queira, a cachalote pode usar essa habilidade como arma para atacar um barco, caso se sinta ameaçada.

Continua após a publicidade

3 – Animais abissais: Lula-vampira

Hypescience

Um dos animais abissais mais assustadores, a lula vampira do inferno, cujo nome científico é ‘Vampire squid from hell’ e da ordem Vampyromorphida, possui tentáculos pretos espalmados e olhos azuis. Ademais, apesar de não ser lula ou polvo, possui similaridades com esses animais. Assim como outros animais da zona abissal, a lula vampira é capaz de produzir luz (bioluminescência). E graças aos filamentos presentes em toda a extensão do seu corpo, ela consegue aumentar ou diminuir a intensidade da luz. Dessa forma, a lula vampira consegue confundir seu predador ou hipnotizar sua presa.

4 – Tubarão-boca-grande

Hypescience

O tubarão-boca-grande (família Megachasmidae) é uma espécie muito rara, apenas 39 dessa espécie foram vistas, sendo que apenas 3 desses encontros foram gravados em vídeo. Inclusive em uma dessas aparições, foi vista na costa brasileira. Ademais, sua boca aberta tem 1,3 metros e ele se alimenta filtrando a água que entra pela boca. No entanto, não se sabe ao certo do que ele se alimenta provavelmente de plânctons e pequenos peixes.

5 – Animais abissais: Quimera

Hypescience

A Quimera se assemelha muito com um tubarão, porém, bem menor, medindo cerca de 1,5 m de comprimento e vivem na zona abissal a 3 mil metros de profundidade. Ademais, são conhecidos como fósseis vivos, vivendo a 400 milhões de anos sem sofrer mutações. Existem vários tipos de quimera, sendo o nariz longo uma de suas características, que é usado para detectar presas enterradas na lama fria.

Além disso, o nome quimera vem de um monstro mítico que é uma mistura de leão, cabra e dragão. Por fim, a quimera não possui escamas e seu maxilar é fundido ao crânio, o macho tem 5 barbatanas, cuja função é reprodutiva. Também possui um espinho ligado a uma glândula de veneno.

Continua após a publicidade

6 – Peixe Ogro

Pinterest

Um dos animais abissais mais esquisitos é o peixe ogro (família Anoplogastridae), que vive no oceano Pacífico e Atlântico, a mais de cinco mil metros de profundidade. Ademais, possui um dos maiores dentes caninos já encontrados em espécies de peixes. No entanto, é considerado como um dos menores peixes do oceano. Mas, apesar de sua aparência, é considerado inofensivo.

7 – Stargazer

Pinterest

Pertencente à família Uranoscopidae, essa espécie de peixe, além da zona abissal, também pode ser encontrada em águas rasas. Além da aparência bizarra, são animais abissais venenosos, sendo que algumas das espécies podem até causar choques elétricos.

8 – Animais abissais: Oarfish

SóCientífica

O Oarfish é uma dos animais abissais mais estranhos já encontrados nos oceanos. Ademais, possui o corpo no formato de uma lâmina e nada na vertical.

9 – Tamboril

SóCientífica

O tamboril possui a cabeça maior do que o corpo, dentes afiados e uma antena no alto da cabeça utilizada para atacar, parecida com uma vara de pescar. Por isso, o tamboril também é conhecido como peixe pescador. Para atrair suas presas, ele usa da bioluminescência e para esconder dos seus predadores, possui uma incrível habilidade de camuflagem.

Continua após a publicidade

10 – Caranguejo-aranha gigante

Pinterest

Um dos animais abissais mais gigantescos que existe, podendo chegar a 4 metros e pesar 20 kg. Também conhecido como aranha do mar, é encontrado na costa japonesa.

11 – Animais abissais: Peixe-dragão

Pinterest

Esse predador vive nos oceanos Índico e Pacífico, possui diversos espinhos dorsais e peitorais com glândulas de veneno que servem para prender suas vítimas. Que são engolidas por inteiro.

12 – Carambola-do-mar

Pinterest

Um dos menores animais abissais possui aspecto gelatinoso e transparente. Ademais, possui dois tentáculos longos que usa para capturar alimentos.

13 – Animais abissais: Dragão marinho

Pinterest

Esse animal abissal é um parente do cavalo-marinho, cuja aparência é bem assustadora. Ademais, vive nas águas da Austrália, possui cores vivas que o ajudam na camuflagem.

Continua após a publicidade

14 – Enguia pelicano

Perito Animal

Esse animal abissal possui uma imensa boca, além disso, possui uma mordida potente. Por isso, é considerado um dos maiores predadores da zona abissal.

15 – Animais abissais: Hatchetfish

Pinterest

Um dos animais abissais mais estranhos que existe, pode ser encontrado nas águas sul-americanas. Ademais, é um peixe pequeno com olhos esbugalhados no alto da cabeça.

16 – Pepino do mar

Hypescience

São animais invertebrados, compridos e vultosos que se rastejam pelo chão da zona abissal. Também utilizam da camuflagem para atacar e para se proteger, além de serem venenosos. Ademais, se alimentam de detritos orgânicos encontrados no fundo do oceano.

17 – Tubarão-cobra

Perito Animal

Também conhecido como tubarão-enguia, já teve fósseis de sua espécie encontrados cerca de 80 milhões de anos atrás.

Continua após a publicidade

Em suma, a zona abissal ainda é uma região pouco explorada, por isso, estima-se que ainda existam milhares de espécies de animais abissais que não conhecemos.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: 15 criaturas estranhas encontradas na beira de praias pelo mundo.

Fontes: O Verso do Inverso, Obvius, R7, Brasil Escola

Imagens: Pinterest, Hypescience, Perito Animal, SóCientífica

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você