Curiosidades

Batman – História e evolução do herói nos quadrinhos

Com mais de 80 anos de existência, Batman continua sendo um dos super heróis mais relevantes e influentes de todos os tempos.

Por P.H Mota

Mais de 80 anos após sua criação, Batman certamente ainda é um dos heróis mais populares do mundo. O Cavaleiro das Trevas foi criado em 1939, por Bob Kane e Bill Finger, para a revista Detective Comics. Por trás da máscara, entretanto, Bruce Wayne tem uma trágica história.

Ainda criança, Bruce Wayne viu os pais serem assassinados por um criminoso de Gotham City. Assim, ele decidiu por ordem na cidade com as próprias mãos.

Logo que se tornou adulto, passou a treinar artes marciais e criminologia ao redor do mundo. Com a ajuda dos melhores mestres, voltou para a casa sem saber como colocar os aprendizados em prática.

Após seu retorno, testemunhou a entrada de um morcego pela janela de sua casa. Foi o bastante para que ele se inspirasse no animal para criar uma identidade secreta. Dessa maneira, Bruce Wayne assumiu a identidade de Batman.

O personagem

Batman - a evolução do herói nos quadrinhos ao longo dos anos
CBR

Apesar de super-herói, Batman não tem superpoderes. Na verdade, ele utiliza de tecnologia e aliados fiéis para realizar suas missões. O herói conta com equipamentos tecnológicos complexos e veículos fora do comum. Isso, sem falar, é claro, no seu intelecto privilegiado.

Entre seus aliados, estão heróis poderosos, assim como Superman e Mulher Maravilha. Além disso, conta com o fiel mordomo Alfred e com o comissário de polícia Gordon. Ao longo da carreira, também teve parceiros importantes, como Robin, Batgirl e Mulher-Gato.

Por outro lado, o hall de inimigos também é vasto. Entre eles estão um palhaço psicopata (Coringa), um ex-promotor público (Duas Caras), um guerreiro imortal (Ra’s al Ghul), um gângster político (Pinguim) e uma mulher capaz de controlar plantas (Hera Venenosa), dentre vários outros.

Origem

Batman - a evolução do herói nos quadrinhos ao longo dos anos
CBR

O personagem surgiu em 1939, com desenhos de Bob Kane e roteiro de Bill Finger. Sua primeira aparição foi na revista Detective Comics 27, na história The Case of the Chemical Syndicate. A princípio, a ideia era que Batman protagonizasse histórias do gênero policial.

Com o passar do tempo, ele se tornou um representante do vigilantismo entre super-heróis. Mas, o tom sombrio foi amenizado assim que seu parceiro mirim, Robin, chegou. A novidade foi tão positiva que dobrou as vendas da revista do herói. Foi logo cedo que também surgiram alguns dos principais antagonistas do personagem: Coringa e Mulher-Gato.

Em 1943, apenas quatro anos após sua estreia, Batman já ganhava sua primeira adaptação para as telas. Na época, a série O Morcego ganhou 15 episódios dirigidos por Lambert Hillyer e produzidos pela Columbia Pictures.

Parcerias

Batman - a evolução do herói nos quadrinhos ao longo dos anos
CBR

Quase dez anos depois, em 1952, o Homem-Morcego fez sua primeira aparição ao lado do Superman. Na história The Mightiest Team in the World (Superman 76), os heróis trabalhavam lado a lado e descobrem suas identidades secretas.

Pouco tempo depois, a parceria com seu principal aliado, Robin, passou a gerar polêmicas. Isso porque o livro A Sedução dos Inocentes questionava a relação dos dois heróis. O tom das aventuras ficou mais leve, para influenciar crianças positivamente, e a Batwoman foi criada para amenizar alegações de homossexualidade.

Até o início da década de 60, as aventuras do Batman começam a ganhar tons de ficção científica. É também nesse período que o herói passou a integrar a Liga da Justiça.

Reformulação

Batman - a evolução do herói nos quadrinhos ao longo dos anos
Den of Geek

Com as polêmicas em torno do personagem, as vendas estavam em queda. Assim, o artista Carmine Infantino e o editor Julius Schwartz são contratados para uma reformulação do herói. Eles foram responsáveis por criar a elipse amarela, que marca o símbolo do morcego, bem como por retomar histórias de detetive.

O personagem também ganhou força graças a uma nova adaptação. Em 1966, a série clássica de TV, com Adam West, passou a ser exibida com bom humor e referências diretas aos quadrinhos. Entretanto, a série não foi suficiente para sustentar as vendas por muito tempo.

Dessa maneira, a década de 70 viu uma nova reformulação do Batman. Dessa vez, a função ficou sob responsabilidade do roteirista Dennis O’Neil e do ilustrador Neal Adams. A tentativa de reerguer o herói foi frustrada mais uma vez e Steve Englehart e Marshall Rogers assumiram o personagem em 1977.

Apesar das várias tentativas de redefinir o personagem, as revistas continuavam a vender mal. Foi em 1986, então, que as coisas mudaram de figura.

Batman sombrio

Batman - a evolução do herói nos quadrinhos ao longo dos anos
Comic Book Herald

Frank Miller criou sua versão do Homem-Morcego na minissérie Batman – O Cavaleiro das Trevas. A história mostrava um Bruce Wayne mais velho, que saia da aposentadoria para uma nova aventura. A nova proposta foi sucesso de público e crítica e ajudou a revolucionar as HQs, assim como Watchmen de Alan Moore.

A tendência de histórias sombrias ganhou ainda mais força com um outro clássico: A Piada Mortal, também de Alan Moore.

Nessa época, a DC também passava por uma reformulação geral, com a Crise nas Infinitas Terras. Frank Miller voltou a assinar uma história do Morcego, revisitando sua origem na trama de Ano Um.

As histórias também viram o surgimento de um novo Robin, Jason Todd. Entretanto, o personagem não teve um fim muito agradável. Em uma decisão ousada, a DC deixou que os leitores decidisse o futuro do personagem. O público podia discar para um número de telefone para votar se o novo Robin iria ou não morrer. Foi assim que, em Morte na Família, Jason Todd foi assassinado pelo Coringa.

Adaptações e grandes sagas

Batman - a evolução do herói nos quadrinhos ao longo dos anos
O Barquinho Cultural

Ainda que não tenham sido um sucesso de vendas, as histórias de Steve Englehart e Marshall Rogers inspiram novas adaptações do Batman no fim da década de 80 e início de 90.

Em 1989, Tim Burton dirigiu o filme Batman, com Michael Keaton. O filme foi um sucesso instantâneo e chegou a gerar três sequências.

Em 1992, foi a vez de uma adaptação animada. Batman – A Série Animada, chegou às telas com direção de Bruce Timm e roteiros de Paul Dini. Ainda hoje, essa é considerada uma das melhores versões do herói

Ao longo da década, os quadrinhos passaram por importantes transformações. Bruce Wayne foi ferido por Bane e chegou a ser substituído como Batman. Em histórias posteriores, o personagem chegou a ser morto e substituído pelo primeiro Robin, Dick Grayson.

Já em minisséries especiais, as primeiras aventuras do personagem foram revisitadas em Longo Dia das Bruxas e Vitória Sombria.

Por fim, nos cinemas, Christopher Nolan deu um novo fôlego ao Homem-Morcego. Sua trilogia começou com Batman Begins, em 2005, e continuou com Batman – O Cavaleiro das Trevas e Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge. Na mesma época, os games também ganharam sua própria versão do herói, com Arkham Asylum e Arkahm City.

Fontes: Omelete, Coxinha Nerd, Rika

Imagens: Syfy, O Barquinho Cultural, Comic Book Herald, Den of Geek, CBR

Próxima página »

Escolhidas para você