Curiosidades

Cápsulas de café – Problemas do uso, reciclagem e como reaproveitá-las

Em 2014, as cápsulas de café correspondiam a 0,6 da venda de café no Brasil e só em 2019 foi consumido 16 mil toneladas de cafés encapsulados.

Atualizado em 26/02/2020

Não há dúvida de que o café é uma paixão mundial. Podendo ser ele café preto, americano, expresso, cappuccino dentre muitos outros. Desta forma, em 1992, o estado-unidense, John Sylvan, criou as cápsulas de café, trazendo assim uma maior praticidade e rapidez na hora da preparação de um cafezinho.

E se tornando bastante popular, no ano de 2014, as cápsulas de café já correspondiam a 0,6 da venda de café no Brasil. Bem como esse consumo vem crescendo cada dia mais. Ou seja, só em 2019 esse consumo foi equivalente a cerca de 16 mil toneladas de cafés encapsulados.

Mas isso não é algo surpreendente, porque não há na melhor do que fazer um cafezinho em poucos minutos, não é mesmo? Contudo a praticidade carrega um grande problema. Isso é pelo fato de que as capsulas normalmente são feitas de plástico ou alumínio, gerando assim toneladas e toneladas de lixo. Desta forma, se elas não forem recicladas da maneira certa causam problema sérios ao meio ambiente.

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
EM

O problema das cápsulas de café

Apesar de possuir vários sabores, e proporcionar a preparação de um café com uma grande rapidez as cápsulas produzem uma grande quantidade de lixo. Isso é porque elas são compostas de plástico e/ou alumínio. Problema esse tão grande que até mesmo o seu criador, Sylvan, já admitiu ter-se arrependido do seu feito.

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
O Globo

Desta forma, ao analisarmos melhor, cada capsula comporta poucas gramas de café, ou seja, se você tomar cerca de 5 cafés por dia serão 5 cápsulas. Bem como 35 cápsulas por semana, e 140 por mês, sendo esse apenas o consumo de uma pessoa. Ou seja, o impacto ambiental causado é gigantesco.

Assim como só em 2011, a quantidade de cápsulas de café consumidas, de uma famosa marca importada, se enfileiradas podiam dar 6 voltas em torno da terra. Por conta disso uma ONG europeia, chamada Zero Waste classificou esses cafés encapsulados como a bebida que mais causa danos ao meio ambiente.

Porque a reciclagem não dá certo?

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
Youtube

O material usado na confecção das cápsulas é composto por diferentes tipos de plástico, além do alumínio. Desta forma a sua separação para a reciclagem é um processo um tanto quanto complicado e trabalhoso. Assim o destino final delas acaba sendo o aterro sanitário, causando um grande impacto ambiental.

Porém existem algumas marcas que investem em tecnologias para a separação e reciclagem das suas cápsulas de café. Contudo, apenas as que são entregues nos pontos de coleta passam por esse processo. Bem como marcas como a Nespresso e Dolce Gusto alertam seus consumidores da importância da reciclagem em suas embalagens.

Mas como observamos, na prática ela não funciona de forma efetiva, gerando assim toneladas de lixo. Em contraste, existem também as cápsulas fabricadas somente com alumínio, que são 100% recicláveis. Mas todos nós sabemos que tudo depende de como os consumidores as descartam.

Artesanato

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
Papo de Homem

E para quem não quer abrir mão dos deliciosos cafés feitos com cápsulas, você pode recicla-las de forma divertida. Basta apenas fazer uma rápida pesquisa no google, bem como em site como Pinterest e Youtube, que você encontra-rá várias ideias de artesanato.

Podemos assim criar bijuterias, objetos de decoração, vasinhos de plantas e muitas outras coisas com as cápsulas de café. Sendo assim uma excelente forma de ajudar o meio ambiente, além de praticar artesanato e criar belas peças que até ser comercializadas.

Cápsulas biodegradáveis

E foi pensando em uma alternativa que não prejudicaria o meio ambiente que a Orfeu criou em 2017 as cápsulas biodegradáveis. Sendo ela uma empresa brasileira especializada em café, bem como pioneira da ideia. Desta forma você poderá tomar seu café, e posteriormente usar o envoltório como adubo para plantas.

Capsulas de café reutilizáveis

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
Grão Gourmet

Essa prática já é bastante usada com cápsulas de café normais, o que pode gerar problemas à saúde, pois não foram feitas para isso. Desta forma elas podem liberar componentes químicos do plástico. Contudo existe copinhos feitos especialmente para essa prática.

Criadas em 2015, as cápsulas reutilizáveis surgiram como uma excelente alternativa para o combate a grande produção de lixo. Desta forma o consumidor podia usaria um único envoltório, que são feitos nas dimensões padrões, podendo ser recarregadas sempre que quiserem um café.

Bem como podem ser feitas de materiais variados, sendo o mais comum o alumínio e o plástico. Mas também existem cápsulas de aço cirúrgicos dentre outros. Também dispõem de filtros ou outros sistemas de filtragem na parte interna. Assim sendo as marcas Waycap, Tostio, Mycoffeestar, Sealpod e Cofeeduck as mais procuradas.

Waycap

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
Youtube

Seu nome é uma especie de brincadeira de sonoridade, pois se pronunciada rápida parece “wake up”, que no inglês significa acorde. Bem como são feitas de aço inoxidável, compatíveis com máquinas da Nespresso e Dolce Gusto. E apresenta um custo de cerca de 37 euros, dependendo do modelo.

Tostio

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
Grão Gourmet

Compatíveis as máquinas Nespresso, Dolce Gusto e Três Corações. Além de ser uma marca 100% brasileira, são produzidas em aço cirúrgico ou em alumínio. Podendo assim custar por volta de R$ 69 reais, bem como possuem vários tamanhos.

MyCoffeeStar

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
Deal extreme

Essa marca é de origem Suíça, e se importa muito com a sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente. Assim são feitas de aço inoxidável, compatíveis para máquinas Nespresso e Dolce Gusto. E por serem importadas, elas custam em média R$ 139 reais.

Sealpod

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
eBay

São cápsulas de aço inoxidável, bem como suas tampas também são recicláveis, feitas de alumínio ou papel. Além de serem um sistema patenteado, funcionando nas máquinas Nespresso e Original Line. Assim elas podem ser vendidas em kits ou separadas, variando assim o seu valor. A exemplo, um kit no Mercado livre custa em torno de R$ 400 reais.

Coffeduck

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
Xavax

São o sistema de cápsulas reutilizáveis para café expresso mais famosa, assim como a líder de mercado. Sendo assim compatíveis com as máquinas Nespresso e Senseo. Possuem um tempo de utilização indeterminado e podem ser encontradas a partir de 14 euros.

O crescimento no consumo das cápsulas de café no Brasil

Cápsulas de café - da praticidade a um grande problema
Pinterest

As cápsulas de café chegaram no Brasil por volta dos anos 2000, porém não eram muito consumidas. Mas com o passar do tempo elas começaram a se tornar populares, sendo usadas em casa, no trabalho, gerando assim uma maior praticidade.

Desta maneira, só no ano de 2015 foram vendidas mais de 7.000 toneladas de cafés encapsulados. Assim como a líder do nosso mercado é a Nespresso, que possui cápsulas feitas de alumínio. Contudo a maioria das outras marcas presentes no Brasil são fabricadas com uma mistura de plástico e alumínio, sendo assim de difícil reciclagem.

E você, consome muito café de cápsulas? E se consome as descarta de forma correta?

E se gostou do nosso post confira também: 7 estranhos efeitos do café no corpo humano

Como fazer café – Receita de um café delicioso e dicas

Fonte: Almanaque SOS, eCycle e u.Coffee

Imagem destacada: Menos 1 Lixo