Curiosidades

Origem do Cifrão: o que é e significado do símbolo do dinheiro

Com certeza, você já viu o cifrão em algum lugar. Seja, em marcas, músicas e em representações do dinheiro. Mas, afinal como ele surgiu?

A priori, o cifrão é nada mais, nada menos, que um dos símbolos mais famosos e potentes do mundo. Até porque ele significa dinheiro e poder.

Inclusive, por ter esse sentido, o símbolo é também bastante visto em acessórios, roupas e assim por diante. Até mesmo, em nomes de cantores da cultura pop ele já foi usado, como Ke$ha, por exemplo.

Sobretudo, o cifrão é um símbolo emblemático, muito ligado ao consumismo, ao capitalismo e à mercantilização. Assim, ele geralmente é usado para simbolizar a ambição, a ganância e riquezas. Além do mais, ele é também usado em códigos de computadores e emojis.

Mas, afinal, como esse símbolo tão poderoso e onipresente se originou? Nós trouxemos ótimas histórias sobre esse assunto.

Continua após a publicidade

Origem do Cifrão

Fonte: Exame. abril

Primeiramente, como você já deve ter percebido, existem inúmeras representações gráficas para as moedas. Essas representações, inclusive, se modificam de região para região.

Contudo, em todos os casos, essas representações são constituídas por duas partes:  a sigla de designação, que abrevia o padrão monetário e que modifica de país para país; seguida do símbolo do cifrão.

Isso acontece porque esse símbolo é famoso universalmente no sistema monetário. Inclusive, a hipótese mais aceita sobre sua origem é que ele vem do árabe cifr. Sendo mais específico, é possível que ele venha do ano de 711, da era cristã.

Sobretudo, é possível que o cifrão tenha sua origem após o general Táriq-ibn-Ziyád conquistar a Península Ibérica, a qual os visigodos eram responsáveis pela sua ocupação na época. Assim sendo, após sua conquista, Táriq havia mandado gravar nas moedas uma linha, a qual tinha o formato de “S”.

Continua após a publicidade

A intenção dessa linha, portanto, era representar o caminho longo e tortuoso que o general percorreu para alcançar o continente europeu. Aliás, as duas colunas paralelas no símbolo remetia às Colunas de Hércules, que significavam a força, o poder e a perseverança da empreitada.

Consequentemente, após ser gravado nas moedas, esse símbolo passou a ser comercializado. E, tempos depois, ficou reconhecido mundialmente como cifrão, a representação gráfica do dinheiro.

Supostas teorias do cifrão

Primeira teoria

Fonte: Homem feito

A priori, por muito tempo o cifrão foi escrito com a letra “S” sobreposto pela letra “U” estreita e sem dobra. Muitos acreditavam, inclusive que esse símbolo significava “United States”, ou seja, Estados Unidos.

Contudo, essa teoria não passa de um equívoco. Até porque há indícios de que o cifrão já existia antes da criação dos Estados Unidos.

Continua após a publicidade

Segunda teoria

Fonte: Rock content

Retomando à crença de que o cifrão é composto pelas letras “U” e “S” escondidos em uma forma, alguns acreditam que ele representava “units of silver” (unidades de prata, em inglês).

Inclusive, há quem diga que ele tenha relação com o thaler da Boémi, a presentação da cobra numa cruz cristã. Aliás, para essas pessoas, o símbolo do dólar teria se derivado disso.

Consequentemente, o cifrão se tornou uma alusão à história de Moisés. Pois, ele enrolou uma cobra de bronze em torno de um bastão para curar pessoas que sofreram algum ataque de serpente.

Terceira teoria

Afinal, qual é a origem do cifrão? Quem o inventou?
Fonte: Economia. uol

A priori, essa teoria envolve a cunhagem espanhola. Até porque, nesse período, era bem comum a troca de mercadorias, e o comércio entre os hispano-americanos e os ingleses-americanos. Consequentemente, o peso, que era o dólar espanhol, passou a ser legal nos Estados Unidos, até 1857.

Continua após a publicidade

Sobretudo, ao longo do tempo, o peso começou a ser abreviado para a inicial “P”, com um “S” ao lado. Porém, com inúmeros rabiscos  e modos de escritas diferentes, o “P” começou a se fundir com o “S”. Consequentemente, ele perdeu sua curvatura, deixando o traço vertical no centro do “S”.

Porém, ainda existem debates sobre a tal origem desse símbolo. Tanto é que alguns historiadores acreditam que seu criador foi o irlandês Oliver Pollock, que era um rico comerciante e antigo defensor da Revolução Americana.

Origem dos símbolos de outras moedas

Libra britânica

Afinal, qual é a origem do cifrão? Quem o inventou?
Fonte: Mapa de Londres

Primeiramente, a libra britânica tem uma história de mais ou menos 1.200 anos. Um pouco antiga, não é mesmo?

Sobretudo, é importante que você saiba que ela teve o primeiro uso na Roma Antiga, como uma abreviação de “libra pondo”. Basicamente, este o nome da unidade básica de peso do império.

Continua após a publicidade

Só para contextualizar, para a maioria dos astrólogos a palavra “libra” significa balança, em latim. “Libra pondo”, portanto, significa, “uma libra por peso”.

Assim sendo, após proliferar esse sistema monetário e chegou a Inglaterra anglo-saxônica. Inclusive, se tornou a unidade monetária, e equivale a um quilo de prata.

Sobretudo, além do nome “libra”, os anglo-saxões pegaram junto também a letra “L”. Essa letra, então, veio acompanhada com uma barra, indicando ser uma abreviação. Porém, foi somente em 1661 que a libra assumiu sua forma atual e tempos depois virou uma moeda universal.

Dólar

Afinal, qual é a origem do cifrão? Quem o inventou?
Fonte: Economia. uol

No início, o famoso dólar não era conhecido com esse nome. Na verdade, ele era apelidado de “joachimsthaler”. Contudo, com o tempo, seu nome passou a ser encurtado para thaler.

Continua após a publicidade

Este seu nome original, aliás, se originou em 1520. Na época, o Reino da Boêmia, começou a produzir moedas através de uma mina local, chamada Joachimsthal. Logo, o nome da moeda era uma homenagem.

Contudo, ao chegarem a outras regiões, essas moedas passaram a receber outros nomes. Até porque cada lugar tinha seu próprio idioma.

Na Holanda, por exemplo, essa moeda recebeu o nome de “daler“. Aliás, foi exatamente essa variação que começou a atravessar o Atlântico nos bolsos e nas línguas das pessoas.

E, apesar de sabermos do primeiro nome do dólar, ainda não existe uma resposta direta sobre onde surgiu esse cifrão. Inclusive, é por isso que sua forma ainda varia bastante, e pode ser usado com duas ou uma barras.

Continua após a publicidade

Enfim, o que achou da nossa matéria?

Leia mais: Nota falsa, 5 truques para identificá-las e o que fazer se receber uma

Fontes: Casa da moeda do Brasil, Economia. uol

Imagem de destaque: Pinterest

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você