Como está a grávida de Taubaté 5 anos depois de sua falsa gravidez

Dizem que o melhor do Brasil são os brasileiros e, pelas histórias que já presenciamos ao longo dos anos, é difícil não concordar com isso. A história da falsa grávida de Taubaté é um belo exemplo disso. Lembra dela?

Com um barrigão descomunal e meio desajeitado, a pedagoga Maria Verônica Aparecida César Santos, da cidade de Taubaté, em São Paulo; enganou o Brasil inteiro ao ganhar a TV e a internet com sua suposta gravidez de quadrigêmeos.

O caso, para quem tem memória curta, aconteceu em 2012, e a mulher tinha até mesmo uma ultrassonografia roubada da internet para exibir aos jornalistas e apresentadores de televisão que a entrevistavam.

A mulher construiu uma história tão envolvente sobre sua suposta gravidez que enganou não só os canais de TV, mas também sua família e até mesmo seu marido, Kléber Eduardo Melo Vieira. Com isso, várias doações foram feitas à falsa grávida de Taubaté em dinheiro, roubas e outros produtos para bebês, eletrodomésticos e assim por diante.

A mentira da grávida de Taubaté

A farsa inteira só foi desmascarada quando Maria Verônica passou mal de madrugada e se recusou a ser examinada por um médico. A situação acabou obrigando a grávida de Taubaté a confessar a mentira, deixando todo mundo atônito, inclusive seu marido.

Na época, foi divulgado que ela usava uma barriga de silicone com enchimento de tecidos e que teria inventado a mentira para chamar atenção da família, que se afastou dela depois do casamento com Kléber. A ultrassom que ela apresentava era verdadeira, mas havia sido copiada de uma blogueira do sul, que havia postado as imagens na internet.

Processo e punição

A falsa grávida de Taubaté, então, foi acusada de falsidade ideológica e de tirar vantagem das doações que recebeu.

Atualmente, é difícil encontrar fotos e informações da pedagoga. As últimas notícias sobre ela datam de 2014 e falam sobre o processo de estelionato do qual ela e o marido acabaram escapulindo. O juiz que estava a frente do caso acabou optando por um acordo com o Ministério Público, em que a grávida de Taubaté e o marido teriam que cumprir os termos durante dois anos.

As únicas punições, aparentemente, foram com relação à blogueira de quem Maria Verônica teria roubado os exames de gravidez e aos prêmios dos programas de TV. O casal teve que pagar R$ 4 mil à dona da ultrassom e devolveram as doações recebidas na televisão.

Como ela está hoje em dia?

Ainda de acordo com a notícia, a grávida de Taubaté estava desempregada e se dedicava a cuidar da casa e do primeiro filho do casal. Aparentemente, ela leva uma vida normal e se tornou uma pessoa extremamente religiosa depois da farsa ter sido descoberta.

E você, se lembrava dessa mulher? Agora, falando em mentiras, essas aqui são “das boas”: 5 histórias sobrenaturais famosas que são grandes mentiras.

Fonte: Fatos Desconhecidos