Ciência & Tecnologia

Coronavírus no Brasil – Origem, casos confirmados e doença no mundo

Coronavírus no Brasil já registra mais de 400 suspeitas, e cientistas brasileiros sequenciam genoma do vírus em apenas 48 horas.

Por Larissa Ariel Lima

-

Depois da dengue, h1n1 e zica, surgiu um novo vírus que vem causando alvoroço no Brasil. Chamado coronavírus, a pneumonia teve início na China no final de 2019. Mesmo com os esforços do governo Chinês para que a doença não se espalhasse, ela alcançou todos os continentes, e desta forma já existem casos do coronavírus no Brasil.

Ela surgiu após autoridades chinesas notificarem casos de uma questionável pneumonia na cidade de Wuhan, em dezembro de 2019. Assim como o surto inicial atingiu as pessoas que tiveram contato com o mercado de frutos do mar da cidade. Ou seja, a suspeita era de que a transmissão dessa variação do coronavírus teria acontecido entre os animais marinhos e humanos.

E embora a doença tenha se manifestado a pouco tempo, com seu primeiro caso registrado pela OMS dia 31 de novembro, ela já fez cerca de 3 mil vítimas pelo mundo. E como resultado, o coronavírus no Brasil já colocou a população em alerta, com um total de 433 casos suspeitos do novo coronavírus, número esse de 02 de março.

Coronavírus no Brasil - saiba mais sobre essa doença
FDA

Casos confirmados de Coronavírus no Brasil

Mesmo que o coronavírus no Brasil já tenha gerado cerca de 488 suspeitos, apenas 2 casos foram confirmados, assim sendo causado pelo vírus descoberto na China. Bem como, ambos os pacientes, homens, um de 61 anos e outro de 32 estiveram recentemente em viagem pela Itália.

Coronavírus no Brasil - saiba mais sobre essa doença
Jornal de Vinhedo

O país europeu foi severamente atingido pela doença, e já possui mais de mil casos confirmados, contudo os números continuam a subir. Já no Brasil, os dois pacientes confirmados forma diagnosticados no Hospital Albert Einstein, assim como permanecem em quarentena em suas casas, por não estarem em estado grave.

E em recente estudo, divulgado nesta segunda, dia 02 de março, mostrou que o genoma do coronavírus isolado no segundo paciente se difere da do primeiro. Gerando assim uma certa preocupação sobre a evolução da doença. Desta forma os casos considerados suspeitos envolvem pessoas que estiveram em países com alto índice de transmissão.

A exemplo temos os países asiáticos, sendo a China a principal, países da Europa, como a Itália. Sendo os seus sintomas, dores de cabeça, dores musculares e febre. Sintomas esses que podem ser confundidos com outras doenças, como dengue, h1n1 assim como uma simples gripe.

Suspeitas pelo Brasil

Coronavírus no Brasil - saiba mais sobre essa doença
R7

O atual número de casos suspeitos do coronavírus no Brasil reflete um aumento de cerca de 71%. Isso é porque os números não haviam sido atualizados no fim de semana, saltando assim de 252 para 433 suspeitas, na segunda-feira, dia 02 de março. Desta forma os casos até o momento registrados em cada Estado foram:

  • Rondônia – 1 suspeito;
  • Amazonas – 1 suspeito, assim como 1 descartado;
  • Pará – 2 suspeitos, assim como 2 descartados;
  • Maranhão – 1 suspeito, assim como 1 descartado;
  • Piauí – 1 suspeito, assim como 2 descartados;
  • Ceará – 6 suspeitos, assim como 6 descartados;
  • Rio Grande do Norte – 2 suspeitos, assim como 6 descartados;
  • Paraíba – 2 suspeitos, assim como 1 descartado;
  • Pernambuco – 4 suspeitos, assim como 10 descartados;
  • Alagoas – 3 suspeitos, assim como 1 descartado;
  • Sergipe – 1 suspeito;
  • Bahia – 9 suspeitos, assim como 14 descartados;
  • Minas Gerais – 48 suspeitos, assim como 4 descartados;
  • Espirito Santo – 5 suspeitos, assim como 6 descartados;
  • Rio de Janeiro – 42 suspeitos, assim como 27 descartados;
  • São Paulo – 163 suspeitos, assim como 48 descartados e 2 confirmados;
  • Paraná – 7 suspeitos, assim como 8 descartados;
  • Santa Catarina – 36 suspeitos, assim como 4 descartados;
  • Rio Grande do Sul – 73 suspeitos, assim como 10 descartados;
  • Mato Grosso do Sul – 6 suspeitos, assim como 1 descartado;
  • Mato Grosso – 5 suspeitos;
  • Goiás – 3 suspeitos, assim como 7 descartados;
  • Distrito Federal – 12 suspeitos, assim como 3 descartados.

Dados do dia 02/03/2020

O coronavírus pelo mundo

Ásia – a maior preocupação

Coronavírus no Brasil - saiba mais sobre essa doença
EBC

Um dos continentes mais afetado pelo coronavírus foi o asiático, assim como sua origem deu-se na China. Desta forma outros países asiáticos registraram saltos gigantescos nós números de infectados. Assim como a Coreia do Sul registrou o segundo maior número de pacientes, e no todo já são cerca de 3.736 infectados pelo novo coronavírus no país.

Igualmente, com altos números temos o Irã com 978 pessoas contaminadas, o Kuwait com 46. Assim sendo a maioria por pessoas que estiveram em território iraniano, bem como contraíram a doença por contato.

Além de que vários países já cancelaram eventos, para assim tentar deter o crescimento da doença. A exemplo temos o Catar, que cancelou a corrida de abertura da temporada de moto, chamada MotoGP, que ocorreria dia 08 de março.

Outros países

Coronavírus no Brasil - saiba mais sobre essa doença
Carta Capital

A Itália é o país fora da ásia com o maior número de infectados, passando dos mil casos registrados. Assim como o primeiro caso de Covid-19 da República Dominicana é de um cidadão italiano, de 62 anos, que chegou ao país dia 22 de fevereiro. E assim o vírus está se alastrando pelo mundo.

Desta forma a França já registrou ceca de 130 casos, a Alemanha 117, assim como San Marino e a República Tcheca já confirmaram seus primeiros diagnósticos. E como resultado, países como a Tailândia e até a Austrália já registraram vítimas fatais da doença. Assim como o coronavírus no Brasil já foi confirmado em 2 pacientes.

Origem do Coronavírus

Este novo vírus é uma variação da família coronavírus, sendo os primeiros identificativos em meados de 1960, de acordo com o Ministério da Saúde. Assim como a variação originada na China recebeu o nome de COVID-19, pela OMS, no dia 11 de fevereiro.

Coronavírus no Brasil - saiba mais sobre essa doença
Comunidade cultura e arte

Além de que no passado existiram outras variações do vírus, como o SARS-CoV e o MERS-Cov, que são bem conhecidas no meio cientifico. Contudo ainda não há um entendimento claro de como ocorreu a sua mutação, que permitiu o surgimento de um novo coronavírus. Sendo que ele já foi detectado por vários países, assim como no Brasil.

Sua transmissão de origem para os humanos também é desconhecida, sendo a maior suspeita sendo de animais silvestres. Assim como a primeira hipótese é que o novo vírus esteja vinculado a animais marinhos. Isso é porque esse novo surto do coronavírus teve início em um mercado de frutos do mar, em Wuhan, na China.

Precauções a serem tomadas

Coronavírus no Brasil - saiba mais sobre essa doença
Amazonas1

A doença se espalha assim como uma gripe, por contato físico, por gotículas, bem como por lugares frequentados ou contaminados por pessoas infectadas. Então as recomendações são simples:

  • Lavar as mãos (sendo ideal esfrega-las por cerca de 15 a 20 segundos), sempre que chegar em casa, manipular alimentos, após usar o banheiro.
  • Em ambientes públicos, não toque na boca, nariz ou olhos sem antes lavar as mãos.
  •  Uso do Álcool em gel.
  • Uso de máscaras em lugares com altos índices de contaminação.
  • Sempre manter o ambiente limpo e higienizado.
  • Higienizar objetos de uso constante, como celulares.

Pesquisas sobre a doença no Brasil

Coronavírus no Brasil - saiba mais sobre essa doença
CGN

Em apenas 48h, do primeiro caso confirmado do coronavírus no Brasil, pesquisadores brasileiros conseguiram sequenciar o genoma do vírus que havia chegado ao país. Desta forma, a pesquisa foi realizada por cientistas do Instituto Adolfo Lutz e do Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da USP e da Universidade de Oxford.

Tal descoberta irá ajudar a entender como a epidemia funciona. Além de que a conquista ocorreu de forma muito rápida, enquanto em outros países as pesquisas levam em média 15 dias. Desta forma a mostra retirada do primeiro paciente mostrou que o vírus veio da Itália. Assim como é geneticamente semelhante ao genoma encontrado no da Alemanha.

Ou seja, conhecer os genomas completos dos vírus permitirá a compreensão de como se dá a sua dispersão. Além de detectar possíveis mutações e evoluções da doença. Assim, podendo contribuir para o desenvolvimento de vacinas ou possíveis tratamento parra o coronavírus.

Vale lembrar que a doença está em constante crescimento, e desta forma os cientistas estão em uma verdadeira corrida contra ela. Desta forma a todo momento o dados são atualizados, sempre que surge alguma nova suspeita ou alguma confirmação.

E se gostou do nosso post confira também: Infecção pela dengue pode proteger contra o Zika vírus

Fonte: Estadão, G1 (TEXTO 1, TEXTO 2, TEXTO 3)e UOL

Imagem destacada: Catraca Livre

Próxima página »

Escolhidas para você