Curiosidades

Gilberto Braga, quem foi? História do autor de telenovelas brasileiro

Gilberto Braga foi um importante autor de telenovelas brasileiro, carioca de nascença e popular por personagens como Odete Roitman.

O  falecimento recente de Gilberto Braga impactou a televisão brasileira, em especial os fãs de novelas. Nesse sentido, na última terça-feira o autor faleceu em decorrência de uma infecção sistêmica, aos 75 anos. Mais ainda, a enfermidade surgiu por conta de uma perfuração no esôfago.

Sobretudo, tornou-se um grande nome na indústria após a criação de novelas como Paraíso Tropical. Em resumo, a obra recebeu indicação ao Emmy em 2008 pela categoria de melhor novela. Além disso, produziu também obras como a novela Insensato Coração, Anos Dourados e Helena. Sendo assim, consagrou-se como um dos principais nomes da teledramaturgia brasileira.

No que diz respeito às premiações, Gilberto Braga recebeu três Troféus Imprensa e três Troféus APCA por conta de seus trabalhos. Sobretudo, prêmios de melhor novela e da crítica são destaque em sua lista de conquistas. Por fim, o trabalho mais recente do autor foi a novela Babilônia, em 2015.

A partir de uma carreira de quase 50 anos como autor na Rede Globo, Gilberto Braga criou personagens inesquecíveis, como a vilã Odete Roitman de Beatriz Segall. Comumente, consagrou-se por seu estilo característico de produção, com sátira à elite carioca, críticas contundentes aos ricos e exposição da hipocrisia quanto ao dinheiro em suas histórias.

Gilberto Braga, quem foi? História do autor de telenovelas brasileiro
Odete Roitman

Carreira de Gilberto Braga

A princípio, o carioca Gilberto Braga cursou Letras na PUC Rio de Janeiro. Porém, também atuou como crítico de teatro e cinema no jornal o Globo. Nesse sentido, estreou como autor de telenovelas em 1973 após produzir dois episódios de Caso Especial, um seriado da emissora. Apesar disso, realizou inúmeras contribuições como autor assistente em outros projetos.

No geral, adaptou-se ao ritmo de produção e escrita para a televisão somente dois anos depois de sua estreia. Desse modo, cabe citar que trabalhou com diversas adaptações de clássicas obras literárias para a televisão. Como exemplo, pode-se citar Helena, com base no livro de Machado de Assis. Por outro lado, a adaptação de O Preço de Cada Um mostrou seu talento em renovar histórias antigas.

Continua após a publicidade

Curiosamente, Gilberto Braga nunca escreveu para teatro, sendo um dos poucos autores brasileiros exclusivos da televisão. Por outro lado, produziu minisséries como Anos Dourados, o Primo Basílio e Anos Rebeldes. Sobretudo, realizou adaptações literárias e inspirou-se em obras semelhantes para a criação desses trabalhos.

Também atuou como supervisor de roteiro de novelas como Lua Cheia de Amor, Saísa e Merengue, e a telenovela Lado a Lado. Dessa forma, produziu sinopses, ajudou na revisão de roteiros, supervisionou leituras e atuou na construção de perfis. Em contrapartida, foi um dos primeiros autores brasileiros a trabalhar com novelas de época numa período em que esse formato era novo na Globo.

Mais recentemente, produziu novelas como Celebridade, em 2003, Paraíso Tropical, em 2007 e Insensato Coração, em 2011. Nesse período, recebeu indicação ao Emmy de 2008 pela categoria de Melhor Novela, mas acabou não ganhando. Contanto, Paraíso Tropical continuou sendo um dos seus principais trabalhos.

Gilberto Braga, quem foi? História do autor de telenovelas brasileiro

Estilo e vida pessoal

No geral, seu estilo característico apresentava críticas à sociedade, e Gilberto Braga não fugia de temas sérios, assim como encarava as críticas de frente. Portanto, abordou questões como homossexualidade, turismo sexual, prostituição, alcoolismo, desigualdade social outros. Sobretudo, o fez em um período em que a sociedade carioca fugia de qualquer crítica ao próprio estilo de vida.

Nesse sentido, trabalhou com nomes importantes da indústria, como Wagner Moura, Vera Fischer, Cláudia Abreu, Glória Pires e outros. Mais ainda, consagrou-se por criar personagens icônicas, sendo a principal a vilã Odete Roitman, vilã da novela Vale Tudo. Curiosamente, o último capítulo da telenovela recebeu uma audiência de 86% dos televisores ligados.

Continua após a publicidade

Sendo assim, até hoje consiste em um dos principais exemplos de novelas brasileiras de sucesso. Acima de tudo, Gilberto Braga criava personagens que retratavam problemas sociais. Por exemplo, a própria Odete Roitman representava a hipocrisia da elite carioca, que acredita no dinheiro antes de mais nada.

Por outro lado, e no que diz respeito à sua vida pessoal, o autor casou-se com o decorador Edgar Moura Brasil  em 2013. Ademais, manteve o casamento até seus últimos dias, apesar das complicações com Alzheimer e a infecção sistêmica. Apesar dessa enfermidade, manteve-se trabalhando até seus últimos dias, supervisionando e aconselhando escritores da Rede Globo.

E aí, aprendeu quem foi Gilberto Braga? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência

Próxima página »

Escolhidas para você