Ciência & Tecnologia

TUDO sobre a Amazon: história da pioneira do eCommerce e dos eBooks

A história da Amazon começa com a fundação da empresa em julho de 1994 em Seattle, a partir da ideia do empresário norteamericano Jeff Bezos.

A história da Amazon começa a partir do dia 5 de julho de 1994. Nesse sentido, a fundação aconteceu a partir de Jeff Bezos, em Bellevue, Washington. A princípio, a empresa funcionava somente como um mercado online de livros, mas eventualmente se expandiu para outros setores.

Antes de mais nada, Amazon.com Inc é o nome completo da empresa multinacional de tecnologia norte-americana. Ademais, possui sede em Seattle, Washington e tem diversos focos, sendo o primeiro em e-commerce. Atualmente, também trabalha com computação em nuvem, streaming e inteligência artificial.

Curiosamente, recebe o título de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. Portanto, compete com nomes de peso, como a Google, Microsoft, Facebook e a Apple. Por outro lado, é a maior vendedora virtual do mundo, de acordo com uma pesquisa da Synergy Research Group.

Mais ainda, esse estudo mostrou que a empresa é também uma gigante da tecnologia enquanto plataforma de transmissão ao  vivo e plataforma de computação em nuvem.

Por outro lado, é a maior empresa da internet em receita no mundo. Também o segundo maior empregador privado dos Estados Unidos e uma das empresas mais valiosas do mundo.

História da Amazon: origem e curiosidades sobre a gigante da tecnologia

Continua após a publicidade

História da Amazon

A princípio, a história da Amazon teve início a partir da sua fundação em 5 de julho de 1994, por ação de Jeff Bezos. Desse modo, cabe citar que ele é atualmente o empresário estadunidense que ocupa a posição de segundo homem mais rico do mundo. Ou seja, está atrás somente de Elon Musk, que por sua vez possui uma fortuna de 200 bilhões de dólares.

Em números mais específicos, o patrimônio de Jeff Bezos é de 197,7 bilhões de dólares de acordo com o ranking da revista Forbes de setembro de 2021.

Portanto, a diferença não é muito grande e ele compete diretamente com o sul-africano pelo título. Nesse sentido, a Amazon e a Blue Origin, sua empresa aeroespacial, são destaques no currículo do bilionário.

Curiosamente, a história da Amazon começou em Seattle por uma escolha de Bezos em relação ao talento técnico da região. Em resumo, a Microsoft está localizada também na região, o que aumentou o potencial tecnológico da área. Posteriormente, em 1997 a organização tornou-se pública e somente começou a vender músicas e vídeos em 1998.

Também nessa ano começaram as operações internacionais, a partir da compra de e-commerces literários no Reino Unido e na Alemanha. Logo em seguida, em 1999, começaram as ações de venda com videogames, softwares jogos, brinquedos e até mesmo itens de limpeza.

Como consequência, a empresa se estabeleceu em múltiplos setores e teve um expressivo crescimento por ter base online.

Continua após a publicidade

Somente a partir de outubro de 2017 a Amazon começou as vendas de eletrônicos no país. Assim, deu continuidade aos investimentos graduais da história da empresa, que desde a fundação tem um processo gradativo e contínuo de expansão.

História da Amazon: origem e curiosidades sobre a gigante da tecnologia

20 momentos marcantes na história da Amazon em ordem cronológica

1. Fundação da Amazon (1994)

Depois de se mudar de Nova York para Seattle, Washington, Jeff Bezos abre a Amazon.com em 5 de julho de 1994 na garagem de uma casa alugada.

Originalmente chamada Cadabra.com (como em “abracadabra”), a Amazon é apenas a segunda livraria online, nascida da brilhante ideia de Bezos de capitalizar o crescimento anual de 2.300% da Internet.

2. A primeira venda (1995)

Após o lançamento beta do site oficial da Amazon, alguns amigos e familiares fazem pedidos no site para ajudar a testar e solucionar problemas do sistema.

Em 16 de julho de 1995, o primeiro pedido “real” é feito: uma cópia de “Conceitos Fluidos e Analogias Criativas: Modelos Computacionais dos Mecanismos Fundamentais do Pensamento” de Douglas R. Hofstadter.

Continua após a publicidade

Aliás, a Amazon continua operando na garagem de Bezos. Os 11 funcionários da empresa se revezam empacotando caixas e trabalhando em mesas feitas de portas.

Neste mesmo ano, após seus primeiros seis meses e vendas líquidas de US$ 511.000, a Amazon transfere a sede para um armazém ao sul do centro de Seattle.

3. Amazon torna-se pública (1997)

Em 15 de maio de 1997, Bezos abre o capital da Amazon. Com uma oferta inicial de três milhões de ações, a negociação começa em US$ 18. As ações da Amazon sobem para uma avaliação de US$ 30 no primeiro dia, antes de fecharem em US$ 23,25. A oferta pública inicial levanta US$ 54 milhões .

4. Música e vídeos (1998)

Quando começou a Amazon, Bezos fez uma lista de 20 produtos que ele achava que venderiam bem pela Internet – os livros venceram. Aliás, ele nunca viu a Amazon simplesmente como uma livraria, mas como uma plataforma que vendia uma variedade de itens. Em 1998, a empresa fez sua primeira incursão na oferta de música e vídeos.

5. Personalidade do Ano da revista Time (1999)

Em dezembro de 1999, a Amazon enviou mais de 20 milhões de itens para todos os 50 estados e mais de 150 países ao redor do mundo. A revista Time homenageia essa conquista nomeando Jeff Bezos como Personalidade do Ano.

Além disso, muitos o chamam de “rei do comércio cibernético” e é a quarta pessoa mais jovem a ser reconhecida pela revista (com apenas 35 anos, na época da publicação).

Continua após a publicidade

6. Nova identidade da marca (2000)

A Amazon faz a transição oficial de “livraria” para “e-commerce geral”. Para reconhecer a mudança de foco da empresa, a Amazon revela um novo logotipo. O icônico logotipo “sorriso”, feito por Turner Duckworth, substitui a representação abstrata do rio Amazonas (que inspirou o nome da empresa).

7. O estouro da bolha (2001)

A Amazon demite 1.300 funcionários, fecha um call center e um centro de distribuição em Seattle e reduz as operações em seu armazém em Seattle no mesmo mês. Os investidores se preocupam se a empresa sobreviverá.

8. Amazon vende roupas (2002)

Em 2002, a Amazon começa a vender roupas. Os milhões de usuários da empresa ajudam a se firmar na indústria da moda. A Amazon faz parceria com 400 marcas de vestuário em uma tentativa de atrair uma gama diversificada de clientes.

9. Negócios de Hospedagem na Web (2003)

A empresa lança sua plataforma de hospedagem na web em 2003 em um esforço para tornar a Amazon lucrativa. Licenciando seu site para outras empresas como Borders e Target, a Amazon.com rapidamente se torna uma das maiores empresas de hospedagem em nuvem do mercado.

Com efeito, a hospedagem na Web agora representa uma grande parte de sua receita anual. Além disso, pela primeira vez, quase uma década após sua fundação, a Amazon.com lucra US$ 35,5 milhões.

10. Negócio da China ((2004)

Em um caro acordo histórico, a Amazon compra a gigante de varejo chinesa Joyo.com em agosto de 2004. O investimento de US$ 75 milhões dá à empresa acesso a um grande mercado, e a Amazon começa a vender livros, músicas e vídeos por meio da plataforma.

Continua após a publicidade

11. Estreia no Amazon Prime (2005)

Quando o programa de fidelidade foi lançado pela primeira vez em fevereiro de 2005, os assinantes pagam apenas US$ 79 por ano e os benefícios são limitados a frete grátis em dois dias.

12. O Kindle estreia (2007)

O primeiro produto de marca da Amazon, o Kindle, será lançado em novembro de 2007. Apresentado na revista Newsweek, o Kindle de primeira geração é apelidado de “o iPod da leitura” e custa US$ 399. Aliás, ele se esgotou em poucas horas, provocando a demanda por livros digitais.

13. Amazon adquire Audible (2008)

A Amazon parece dominar os mercados de livros impressos e digitais, bem como de audiolivros. Em janeiro de 2008, a Amazon superou a Apple para adquirir a gigante de audiolivros Audible por US$ 300 milhões.

14. O Processo Macmillan (2010)

Depois de comprar a Audible, a Amazon detém oficialmente 41% do mercado de livros . Em janeiro de 2010, a Amazon se viu presa em uma batalha legal com a Macmillan sobre preços. Em um de seus maiores problemas legais até hoje, a Amazon acabou permitindo que a Macmillan estabelecesse seus próprios preços.

15. Primeiros robôs (2012)

Em 2012, a Amazon compra a empresa de robótica Kiva. A empresa fabrica robôs que movimentam pacotes com peso de até 700 quilos. Os robôs reduziram os custos operacionais dos centros de atendimento em 20% e melhoraram drasticamente a eficiência, criando uma lacuna ainda maior entre a gigante e seus concorrentes.

16. Discurso do presidente Obama (2013)

O presidente Obama escolhe fazer um discurso de política econômica em 2013 em um armazém da Amazon. Ele elogia a Amazon como um exemplo de uma grande empresa fazendo sua parte para reconstruir a economia.

Continua após a publicidade

17. Twitch Interactive (2014)

A Amazon compra a Twitch Interactive Inc., uma nova empresa de streaming de videogames, por US$ 970 milhões em dinheiro. A aquisição reforça a crescente divisão de produtos de jogos da Amazon e atrai toda a comunidade de jogos para sua órbita.

18. Livrarias físicas (2015)

Muitos consumidores veem a abertura da primeira livraria física da Amazon como uma ironia do destino; pois, a gigante da tecnologia há muito é culpada pelo declínio das livrarias independentes e, quando sua primeira loja abre em Seattle – com filas ao redor do quarteirão. Hoje, existem 15 livrarias da Amazon espalhadas pelo país.

19. Amazon adquire a Whole Foods (2017)

Embora a Amazon domine quase todos os mercados em que entra, a empresa há muito luta para se firmar no altamente competitivo negócio de supermercados. Em 2017, a Amazon compra todas as 471 lojas da Whole Foods por US$ 13,4 bilhões.

Desde então, a Amazon integrou os sistemas de distribuição das duas empresas e combinou descontos para membros de fidelidade de ambas as lojas.

20. Valor de mercado de US$ 1 trilhão (2018)

Em um momento histórico, a Amazon ultrapassa o limite de avaliação de US$ 1 trilhão em setembro de 2018. A segunda empresa na história a atingir esse benchmark (a Apple atingiu apenas alguns meses antes), a Amazon não permaneceu consistentemente acima de US $ 1 trilhão.

Além disso, Jeff Bezos é o homem mais rico do mundo há anos. Ele também enfrentou fortes críticas sobre os salários dos funcionários. No início de 2018, o salário médio da empresa era de US$ 28.446.

Continua após a publicidade

Desafiado por líderes progressistas, Bezos anuncia em outubro que o salário mínimo da empresa seria aumentado para quase o dobro do salário mínimo do país.

Jeff Bezos

O fundador e CEO Jeff Bezos nasceu em Albuquerque, Novo México, em 1964. Filho de Jacklyn Gise e Ted Jorgensen. Os ancestrais de sua mãe eram colonos que viviam no Texas e adquiriram uma fazenda perto de Cotulla ao longo das gerações.

A mãe de Bezos era adolescente quando se casou com o pai dele. Depois que o casamento com Ted Jorgensen terminou, ela se casou com Miguel Bezos, um imigrante cubano que estudou na Universidade de Albuquerque.

Após o casamento, Miguel Bezos adotou legalmente Jeff. A família então se mudou para Houston, Texas, onde Miguel se tornou engenheiro da Exxon. Jeff frequentou a River Oaks Elementary School, Houston, da quarta à sexta série.

Veja algumas curiosidades sobre ele:

10 fatos sobre o fundador da Amazon

1) Jeffery Bezos nasceu em 12 de janeiro de 1964 e desde criança é apaixonado pela ciência. Quando viu o pouso da Apollo 11 na lua, aos 5 anos, decidiu que queria ser astronauta.

Continua após a publicidade

2) Bezos passou os verões como cozinheiro de frituras no McDonald’s, em Miami, quando era adolescente. Ele provou suas habilidades tecnológicas ao configurar uma campainha para que os funcionários soubessem quando virar hambúrgueres ou tirar batatas fritas da fritadeira.

3) Jeff Bezos é um gênio, e isso é evidente pelo fato de que ele está tentando construir um relógio de 10.000 anos. Ao contrário dos relógios convencionais, este relógio será projetado para funcionar apenas uma vez por ano durante 10.000 anos. Diz-se que ele vai gastar US$ 42 milhões neste projeto.

5) A Harvard Business Review declarou Jeff Bezos como o “Melhor CEO Vivo” no ano de 2014.

6) Atendendo à sua paixão pela ciência, Bezos fundou a “Blue Origin”, uma fabricante aeroespacial de propriedade privada e uma empresa de serviços de voo espacial suborbital, no ano de 2000.

7) Jeff Bezos é um leitor ávido. Ele garante que seus funcionários também adotem a mesma prática.

8) Em 1999, Bezos recebeu seu primeiro grande prêmio quando a Time o nomeou a Pessoa do Ano. Junto com isso, ele tem vários doutorados honorários e foi destaque na lista da Fortune dos 50 grandes líderes do mundo por três anos seguidos.

Continua após a publicidade

9) Estamos todos acostumados a ver Bezos em trajes formais, mas para variar, você pode vê-lo vestido de alienígena no filme Star Trek Beyond , no qual ele fez uma participação especial. Bezos é um grande fã de Star Trek.

10) Junto com a Amazon e a Blue Origin, Bezos também é dono do icônico jornal, o Washington Post.

Curiosidades sobre a empresa

Você sabia que a Amazon tem outras 41 marcas? Pois é, são marcas de roupas, mercados, produtos básicos para consumidores e também itens decorativos. Ademais, de acordo com o ranking BrandZ, a Amazon é atualmente a marca mais valiosa do mundo, ultrapassando a Apple e Google.

Nesse sentido, a empresa vale 315,5 bilhões de dólares segundo um levantamento da agência de pesquisa de marketing Kantar. Ou seja, vale mais que 1,2 trilhões de reais quando se faz a conversão da moeda. Quando medida pela receita e capitalização de mercado, é a maior vendedora virtual do mundo.

Atualmente, a Amazon faz parte da GAFA, um grupo de gigantes da tecnologia global. A fim de curiosidade, esse grupo também designa uma nova espécie de imperialismo e colonialismo por meio das empresas tecnológicas. Assim, inclui a Google, Facebook e Apple na discussão.

Por fim, de acordo com dados de 2018, a Amazon vendeu US$ 524 bilhões. Em outras palavras, isso significa 45% do comércio digital americano.

Continua após a publicidade

Portanto, supera todas as vendas coletivas da Walmart, Apple e Best Buy somadas nesse mesmo ano. Sendo 25,6 bilhões de dólares na receita quando se considera somente a área de computação em nuvem da empresa.

Então, aprendeu a história da Amazon? Então leia sobre Profissões do futuro, quais são? 30 carreiras para conhecer hoje mesmo

Próxima página »

Escolhidas para você