Curiosidades

Mediunidade – O que é, tipos e como se manifesta

A mediunidade é um processo espiritual, onde pessoas de elevado grau espiritual atuam como porta-vozes de entidades e espíritos.

Por Gustavo Rezende

-

O você sabe o que é mediunidade? Basicamente, Allan Kardec definiu que “todo aquele que sente em um grau qualquer influência dos espíritos é, por esse fato, médium”. Portanto, para ele, mediunidade seria a capacidade avançada de perceber seres de outras dimensões.

Todavia, um dos médiuns mais conhecidos do mundo, além de Kardec, foi o brasileiro Chico Xavier. Por anos, ele reuniu milhares de pessoas em sua casa para psicografar mensagens de entes queridos.

Portanto, a mediunidade pode ser definida como um processo espiritual, em que pessoas de elevado grau espiritual atuam como porta-vozes de entidades e espíritos. Entretanto, é importante reforçar as práticas mediúnicas tanto na doutrina espírita e suas vertentes, quanto no catolicismo, protestantismo e demais religiões.

A mediunidade, a ciência e Hollywood

A mediunidade e suas variações!

Muito retratada em filmes de terror de Hollywood e alvo de polêmicas, a mediunidade também é vista como uma prática que atende às necessidades emocionais que a ciência não consegue explicar.

Desta forma, a perda de um ente querido e o tratamento de doenças, como a depressão, estão entre os principais motivos pelos quais as pessoas procuram o auxílio de médiuns.

Contudo, a mediunidade não caminha pela negatividade das forças ruins. Basicamente, ela busca expressar-se como uma experiência de alívio, boas sensações de paz e amor.

Porém, essas manifestações espíritas são limitadas e podem ser sentidas diferentemente de pessoa para pessoa. Daí, os registros de vários tipos de mediunidades.

Os 10 tipos de mediunidades

Do olfato ao paladar, da fala à escrita, as sensações são as mais variadas possíveis.

A mediunidade e suas variações!

1. Mediunidade Pictográfica

É manifestado por meio de desenhos, pinturas ou ilustrações.

2. Vidência

Visualização de uma cena envolvendo a pessoa. Podendo ser atual ou passada, porém nunca futura.

3. Clarividência

Deixa mais evidente os fato da vidência, pois o médium consegue visualizar o mapa astral da pessoa.

4. Mediunidade clariolfativa

Identificada à presença da pessoa pelo olfato. O cheiro de um lugar ou perfume.

5. Mediunidade clarigustativo

Ocorre quando pessoa sente o gosto da comida que a pessoa mais gostava, por exemplo.

6. Clariaudiência

Esse pode ser de arrepiar e, se dá, quando o médium ouve o espírito falar em seu ouvido.

7. Xenoglossia

Continue arrepiando, pois esse médium fala línguas estranhas, outros idiomas ou códigos.

8. Psicofonia mediúnica

Sabe quando eles incorporam a voz da pessoa? Aliás, Hollywood retrata muito bem em suas tramas.

9. Incorporação mediúnica

Neste tipo, o espírito é incorporado inteiramente no médium.

10. Psicografia

Xico Xavier exemplificou muito bem esta categoria, pois transcreveu mensagens e cartas por anos.

Assim sendo, o físico francês Patrick Druot, pesquisador do Instituto Monroe dos Estados Unidos, afirmou que: “não é possível dizer que a mediunidade não existe; a ciência sabe como o cérebro funciona quimicamente, mas ainda não sabe o que faz o cérebro funcionar nos casos mediúnicos”.

E aí, gostou? Quer ficar mais intrigado? Então confira ainda: Vida após a morte: cientista dá novo veredicto sobre esse mistério.

Fonte: Vida e Estilo We Mystic 

Imagens: Tri Curioso Segredos do Mundo Chico de Minas Xavier

Próxima página »

Escolhidas para você