Curiosidades

10 mistérios da aviação que ainda não foram solucionados

Alguns acidentes aéreos são considerados verdadeiros mistérios, sem que corpos dos tripulantes ou os destroços da aeronave sejam encontrados.

Casos com aviões desaparecidos são alguns dos mais misteriosos e intrigantes da história da aviação. Por exemplo, em 1947, um avião de transporte que voava da Argentina para o Chile desapareceu sem deixar rastro.

Por meio século, nada se sabia sobre seu destino. Foi possível detectar os esquadrões de busca apenas no final dos anos 90. Os destroços do avião estavam nos Andes argentinos, próximo ao pico de Tupungato.

Uma investigação minuciosa mostrou que a causa de sua morte foi uma colisão com o solo. Todavia, não foi apenas este. Outros acontecimentos também figuram a lista dos maiores mistérios da aviação, confira os principais a seguir.

10 mistérios da aviação que ainda estão sem solução

1. Desaparecimento de Amelia Earhart

O desaparecimento de Amelia Earhart é possivelmente o mais famoso mistério da aviação não resolvido. Em suma, a aviadora pioneira estava em seu voo mais ambicioso até agora, competindo para se tornar a primeira mulher a voar ao redor do mundo.

Continua após a publicidade

Em 1937, ela tentou viajar em seu Lockheed Electra bimotor. Com 7.000 milhas para percorrer, ela fez um pouso desafiador na Ilha Howland, no meio do Pacífico.

Depois de gastar US$ 4 milhões e pesquisar 402.335 quilômetros quadrados de oceano, os Estados Unidos interromperam sua busca. Muitas teorias existem atualmente, mas o destino dela e de seu co-piloto, Fred Noonan, permanece desconhecido.

2. Avião de combate britãnico Royal Force

Um avião de combate da Royal Air Force caiu nas areias escaldantes do Saara egípcio em 28 de junho de 1942. Seu piloto nunca mais foi ouvido e o P-40 Kittyhawk danificado foi considerado perdido para sempre.

Curiosamente, um trabalhador da empresa petrolífera o encontrou, 70 anos após o acidente. Surpreendentemente, este estava extraordinariamente bem preservado e a maior parte da fuselagem, asas, cauda e instrumentos do cockpit estavam intactos.

Continua após a publicidade

Naquela época, dizem os especialistas, os aviões voavam com suprimentos básicos, então as chances de sobrevivência do piloto não eram boas.

3. O Desaparecimento do Grumman

“Vamos para o Sol!” Esta foi a última mensagem enviada pelo operador telegráfico do avião antissubmarino Grumman, que desapareceu em 1 de julho de 1969, no mar de Alboran, ao largo da costa de Almeria.

Decorrido o prazo estipulado para o retorno e a aeronave não retornou à sua base, nem atendeu aos chamados, foi organizada uma grande operação de busca com importantes meios aeronavais. Apenas os dois assentos foram encontrados. Além disso, nunca se ouviu falar do resto do navio e da tripulação.

Com efeito, a investigação realizada pelas autoridades declarou o incidente “inexplicável”.

Continua após a publicidade

4. Bombardeiros dos EUA desaparecem no Triângulo das Bermudas

Na tarde de 5 de dezembro de 1945, alguns bombardeiros americanos desapareceram em pleno voo sobre o triângulo imaginário localizado entre as ilhas das Bermudas, Flórida e Porto Rico (no Atlântico), durante uma missão de treinamento, dando origem à lenda do Triângulo das Bermudas.

Uma hora e meia após o início do voo, todas as tripulações participantes da manobra começaram a reclamar de problemas de desorientação e informaram que não conseguiam reconhecer os pontos de referência.

Além disso, um deles chegou a dizer que as bússolas tinham parado de funcionar. Pouco depois a conexão com a aeronave foi perdida para sempre. Os aviões desapareceram sem deixar vestígios. Ainda mais estranho é que um dos aviões enviados para procurá-los também desapareceu.

5. The Star Dust e supostos OVNIs

Outro mistério da aviação ocorreu em 2 de agosto de 1947. Um Avro Lancastrian – um avião de passageiros baseado no bombardeiro Lancaster da Segunda Guerra Mundial – decolou de Buenos Aires com destino a Santiago do Chile.

Continua após a publicidade

A viagem correu normalmente até que, depois de deixar Mendoza para trás, o piloto alertou a torre de controle que as condições climáticas o obrigavam a modificar o plano de voo: “O tempo não está bom, vou passar a 8.000 metros para evitar a tempestade”.

Quatro minutos antes de pousar em Santiago, a aeronave informou sua hora de chegada, mas o avião nunca apareceu em seu destino. Por mais de meio século, o mistério deste acidente tentou ser explicado com base em encontros com supostos OVNIs.

No entanto, tudo ficou claro por acaso 53 anos depois. Em janeiro de 2000, um grupo de alpinistas encontrou os restos do avião e de sua tripulação no morro Tupungato, na fronteira entre Argentina e Chile, a 5.500 metros de altitude. Eles estavam na pista desde 1998 e, finalmente, após o derretimento de uma geleira, os vestígios da catástrofe vieram à tona.

6. TWA Voo 800

Em 1996, um avião com destino a Paris explodiu no ar logo após decolar de Nova York, matando todas as 230 pessoas a bordo.

Continua após a publicidade

Testemunhas disseram que viram um flash de luz e uma bola de fogo, levando a suspeitas de que terroristas teriam atingido o avião com um foguete. Outros disseram que a explosão foi causada por um meteoro ou um míssil.

No entanto, a National Transportation Safety Board decidiu que a explosão ocorreu devido a um curto-circuito elétrico, que detonou o tanque de combustível e fez com que o Boeing 747 se quebrasse nas águas de Long Island.

Apesar das explicações, existem diversas teorias da conspiração sobre este acidente.

7. Desaparecimento do Boeing 727

Em 2003, um Boeing 727 desapareceu em Luanda, capital de Angola. O avião decolou do aeroporto internacional Quatro de Fevereiro em 25 de maio, com destino a Burkina Faso. Aliás, ele partiu com as luzes apagadas e um transponder com defeito.

Continua após a publicidade

Há relatos conflitantes sobre o número de pessoas no avião particular, mas acredita-se que o engenheiro de voo Ben Charles Padilla tenha sido um deles. Alguns relatos dizem que ele estava viajando sozinho, enquanto outros dizem que três pessoas estavam a bordo.

Este, portanto, é considerado outro mistério da aviação.

8. Voo 447 da Air France

Em 2009, o voo 447 da Air France que partiu do Rio de Janeiro com destino a Paris desapareceu no Oceano Atlântico, sem deixar sinal de socorro, com 216 passageiros e 12 tripulantes a bordo.

As autoridades brasileiras colocaram a Força Aérea para realizar uma busca intensiva no local onde se acredita que a aeronave possa ter caído. Apesar de os possíveis restos do avião terem sido avistados nos primeiros dias, mais tarde foi demonstrado que estes não pertenciam ao referido voo.

Continua após a publicidade

Nos primeiros meses de busca, as equipes de resgate recuperaram mais de 40 corpos, além de inúmeros objetos, todos, segundo confirmações posteriores, provenientes do avião naufragado. O fato de os restos e cadáveres não apresentarem queimaduras confirmou a hipótese de que o avião não explodiu.

Por fim, a caixa preta do dispositivo foi localizada apenas dois anos depois, e os investigadores levaram mais um ano para descobrir a causa do acidente.

Segundo eles, o incidente ocorreu devido ao congelamento e consequente falha dos tubos que indicam a velocidade do navio, além de uma combinação de erros humanos.

9. Voo 370 da Malaysia Airlines

O voo MH370 da Malaysia Airlines desapareceu do radar em 8 de março, duas horas depois de decolar da capital da Malásia, Kuala Lumpur, a caminho de Pequim com 227 passageiros e uma tripulação de 12 membros a bordo. Uma intensa busca foi imediatamente feita, principalmente no Mar da China Meridional.

Continua após a publicidade

Equipes de resgate de uma dezena de países colaboraram na busca com o apoio de mais de 45 navios, 43 aviões e 11 satélites. Após mais de duas semanas de buscas, as autoridades da Malásia anunciaram que o Boeing 777 havia caído no Oceano Índico sem deixar sobreviventes.

Os mistérios que cercam o ‘avião fantasma’, incluindo uma mudança não planejada de curso, deram origem a muitas especulações e teorias da conspiração que continuam a se espalhar.

10. Desaparecimento do RV-10 na Argentina

Foi em 6 de abril de 2022 que autoridades informaram sobre o desaparecimento de um avião catarinense na província de Comodoro Rivadavia, na Argentina. À bordo, estavam 3 tripulantes. As buscas foram suspensas por falta de vestígios, e o caso segue um mistério.

A aeronave de pequeno porte, segundo as autoridades, partiu de El Calafate, na província de Santa Cruz, em 6 de abril, e tinha como destino à cidade de Trelew, também no Sul da Argentina.

Continua após a publicidade

A aeronave partiu do local junto com outros dois aviões, um de brasileiros, que chegaram ao destino final. Porém, a aeronave onde estavam os catarinenses desapareceu após fazer um último contato com um centro de controle de Comodoro Rivadavia.

Desde então, buscas pelo avião foram feitas e contou com o auxílio de autoridades argentinas e brasileiras. Investigadores da Polícia Civil, inclusive, identificaram que a aeronave caiu no mar. Por conta disso, submarinos e mergulhadores chegaram a atuar nas buscas.

Contudo, o caso segue sendo mais um mistério da aviação.

Fontes: Uol, BBC, Terra

Continua após a publicidade

Leia também:

Avião do Harry Potter: parceria entre a Gol e a Universal

Próxima página »

Escolhidas para você