Curiosidades

Monte Aso: o que significa sua recente explosão no Japão?

O Monte Aso é um dos principais vulcões do Japão, cuja erupção mais recente em 2021 criou dúvidas e incertezas sobre o vulcanismo na região.

Uma erupção recente do Monte Aso no Japão transformou esse vulcão em notícia. Nesse sentido, o vulcão inicialmente jogou cinzas para o alto, mas não houve pessoas atingidas. Apesar disso, o governo local informou sobre o perigo de fluxo de lava e queda de pedras, na medida em que analisam a atividade sísmica.

Basicamente, as cinzas chegaram a uma altura de 3,5 quilômetros no momento da erupção. Ademais, o evento aconteceu no dia 20 de outubro de 2021, com informações da Agência Meteorológica do Japão informando o início da explosão às 11h43 no país. Como consequência, levantaram um alerta de risco para o vulcão em nível 3, numa escala de 0 a 5.

No geral, o Monte Aso consiste numa importante atração turística na ilha de Kyushu. Para ser ter ideia, um grupo de 16 pessoas estavam na montanha realizando uma trilha pela manhã. antes da erupção. Porém, todos retornara em segurança a partir da escolta de profissionais na área.

Previamente, a última erupção do Monte Aso aconteceu em 2019, mas não causou problemas. Apesar disso, afetou a visibilidade por conta das cinzas e fumaça, interrompendo as atividades no local. Comumente, a recomendação é que civis saíam da região em um raio de alguns quilômetros para evitar acidentes diante de mudanças na atividade vulcânica. Por fim, confira um vídeo a seguir:

Origem e informações sobre o Monte Aso

A princípio, o Monte Aso pertence à caldeira do supervulcão Aso, sendo um dos vulcões nessa região. Desse modo, está na parte central da ilha Kyushu, no Japão. Além disso, tem cinco cumes diversos, sendo o maior com 1592 metros de altitude. Por outro lado, ainda contém uma das maiores crateras de vulcões ativos, com 114 quilômetros de diâmetro.

Continua após a publicidade

Sobretudo, seu vulcanismo acontece por conta de uma subducção do arco insular. Ou seja, está em uma zona onde a placa tectônica filipina mergulha por baixo da placa euroasiática, causando explosões como a mais recente. Além disso, vale lembrar que a região é povoada, com presença de pastagens para criação pecuária e produção de leite.

Apesar disso, o Monte Aso está no interior do Parque Nacional Aso Kuju, que abrange uma área de 72,678 hectares. Aliás, o nome do local surgiu em decorrência do vulcão, que é a principal atração e mais popular na região. Por outro lado, consiste em um dos primeiros parques nacionais do país.

Comumente, a atração do Monte Aso envolvem as trilhas na caldeira desmoronada e na área vulcânica, porque é atualmente a mais ativa do Japão. Sendo assim, é importante conhecer as restrições para visita na região do pico central, que além de ser o maior é o que apresenta maior perigo quando em atividade.

No geral, o turismo nessa região acontece com visitantes interessados em fugir da vida urbana no Japão, optando pelos cenários naturais e zonas abertas. Mais ainda, tornou-se popular entre os apaixonados por turismo de aventura. Sobretudo, a região do Monte Aso oferece trilhas, esportes ao ar livre e mergulhos em águas termais que não existem em outras partes do mundo.

Monte Aso: o que significa sua recente explosão no Japão?

Curiosidades sobre vulcões

Primeiramente, o vulcão mais ativo do mundo é o Yasur, na ilha de Tanna, em Vanuatu. Em resumo, está em erupção constante há 111 anos, com intervalos curtos que duram somente de 3 a 4 minutos. Apesar disso, as erupções são leves e não geram acidentes ou riscos ambientais fora do comum.

Continua após a publicidade

Por outro lado, os países com maior número de vulcões ativos no mundo são Japão, Chile, Indonésia, Estados Unidos e Rússia. Nesse sentido, a erupção do Monte Aso não é surpresa, porque há grande atividade sísmica na região japonesa. No entanto, delimita-se a região desses países como Círculo de Fogo do Pacífico, justamente pela grande presença de vulcanismo.

Ademais, existem 1500 vulcões ativos no planeta, e estima-se que cerca de 70 deles entrem em erupção todos os anos. Porém, a maior parte das erupções e explosões são tranquilas, e surpreendem mais por se tratar de corpos montanhosos com grande altitude. Portanto, é menos comum encontrar catástrofes envolvendo vulcanismo, porque o movimento faz parte da natureza dos vulcões.

Por fim, estima-se que a última erupção vulcânica com grande número de vítimas fatais aconteceu em Tambora, em 1815. Basicamente, estimaram haver mais de 100 mil vítimas na Indonésia. Além disso, o vulcão escureceu o céu em várias regiões do planeta, por conta da amplitude da explosão.

E aí, aprendeu sobre o Monte Aso? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência

Próxima página »

Escolhidas para você