Curiosidades

Conheça o papagaio-verdadeiro, um dos animais mais traficados no Brasil

Todos os anos caçadores furtivos roubam filhotes de papagaio-verdadeiro de seus ninhos para abastecer o mercado ilegal de animais exóticos.

Geralmente, no início do segundo semestre do ano, o papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva) do bioma Cerrado brasileiro começa a botar seus ovos. Desse modo, os filhotes eclodem logo depois e em novembro já deixaram o ninho.

O ciclo é tão constante que todos os anos, há décadas, caçadores furtivos roubam ovos e filhotes dos ninhos para abastecer o comércio ilegal de animais exóticos.

Entretanto, não há números precisos para a quantidade de aves que são capturadas ou morrem nesse processo, contudo acredita-se que seja na casa dos milhares a cada ano.

Vamos saber mais sobre esta espécie de pássaro e por que ela está em perigo na natureza.

Características do papagaio-verdadeiro

O papagaio-verdadeiro tem em média 35 cm de comprimento da cabeça à ponta da cauda e pesam 275 a 510 gramas – sendo a média de 400 gramas.

Eles existem em uma ampla gama de combinações de cores. Dessa forma, alguns pássaros não têm nenhuma plumagem azul na cabeça; outros têm azul turquesa na testa ou até mesmo toda a frente do pássaro (rosto, pescoço e peito) é azul.

Continua após a publicidade

A maioria tem amarelo em algum lugar da cabeça ou do rosto; alguns têm azul, um pouco branco e depois amarelo como marcações na cabeça. Além disso, seu bico e seus pés são cinza.

Existem variações individuais significativas existem tanto no padrão facial quanto na quantidade de amarelo/vermelho no “ombro”. Aliás, existem algumas aves dessa espécia que são essencialmente sem amarelo na cabeça e “ombro”; ou seja, são inteiramente verdes. Com efeito, estes podem ser vistos no noroeste da Argentina.

Habitat e comportamento

O papagaio-verdadeiro normalmente podem ser vistos no Brasil, no Paraguai, Bolívia e Argentina. No Brasil é encontrado no Nordeste (Piauí, Pernambuco e Bahia), Centro-oeste, Sudeste (Minas Gerais) e no Sul (Santa Catarina e Rio Grande do Sul).

Eles vivem em grandes bandos e tendem a formar um forte vínculo com seu companheiro. Como a maioria dos papagaios, eles nidificam em cavidades de árvores onde a fêmea cuida da maior parte das tarefas de incubação e cuidados com os filhotes.

Embora geralmente não seja agressivo e bom com outras aves, alguns indivíduos são conhecidos por proteger seus filhotes quando percebem o perigo.

Além disso, os machos podem se tornar ligeiramente territoriais ao se reproduzir. Falantes impressionantes, eles vocalizam com frequência e podem ser muito barulhentos quando querem.

Outras característiscas do papagaio-verdadeiro

Alimentação: na natureza, esses pássaros se alimentam de frutas e bagas, bem como de brotos de folhas, flores, sementes e nozes.

Imitadores: esses pássaros são muito bons em imitar a fala humana.

Comportamento social: podem se dar bem com outras aves e são confortados pela interação humana.

Atividade: são pássaros diurnos, ou seja, são mais ativos durante o dia e descansam durante a noite.

Predadores: os predadores incluem aves de rapina, como gaviões, falcões e corujas.

Reprodução: geralmente produzem uma ninhada de 3 a 5 ovos brancos ovais. Em suma, os ovos são incubados pela fêmea por 26 a 28 dias e os filhotes deixam o ninho cerca de 60 dias após a eclosão.

Ameaça de extinção

Papagaios-verdadeiros são classificados como uma espécie quase ameaçada na Lista Vermelha da IUCN. Em suma, esta categoria é atribuída às espécies que estão próximas ou com forte probabilidade de atingir o status de ‘ameaçadas de extinção.

A espécie também está entre as incluídas no Plano de Ação Nacional de Conservação do Papagaio, chamado PAN Papagaios, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Ministério do Meio Ambiente.

Infelizmente, o papagaio-verdadeiro é a espécie mais traficada entre as seis incluídas no PAN ( Plano de Ação Nacional para Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção); bem como é a mais procurada no mercado negro das 12 espécies nativas de psitacídeos do Brasil.

Por fim, a espécie também sofre com a destruição e alteração de seu habitat por causa do desmatamento, incêndios e conversão em pastagens e terras agrícolas. Ademais, eles também enfrentam a caça de retaliação por parte de fazendeiros frustrados com os danos que as aves podem causar às plantações.

Iniciativas de conservação

No Brasil, o Programa Papagaios do Brasil lançou a campanha Adote um Ninho na tentativa de auxiliar na proteção e conservação dessas aves. Em suma, o programa é uma iniciativa que reúne os projetos de conservação mais experientes no trabalho com seis espécies de papagaios:

  • Papagaio-de-cara-roxa;
  • Papagaio-verdadeiro;
  • Papagaio-de-peito-roxo;
  • Papagaio-charão;
  • Papagaio-chauá;
  • Papagaio-moleiro.

Um dos principais objetivos do programa é reduzir as ameaças a estas espécies como a captura e comércio ilegais e o desmatamento de áreas naturais. Os papagaios são espécies que não constroem os próprios ninhos, apenas ocupam cavidades e ovos de troncos antigos.

Uma das estratégias para auxiliar a reverter este cenário de redução populacional é a instalação de ninhos artificias. Há mais de uma década este trabalho vem sendo desenvolvido com sucesso comprovado pelo nascimento de mais de mil filhotes nesses ninhos.

Tráfico de animais silvestres é um crime em alta

A América Latina abriga 40% da biodiversidade do mundo e cerca de 25% das espécies ameaçadas, segundo a Plataforma Intergovernamental para Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES); e o tráfico de vida selvagem é uma grande ameaça para isso.

Além do papagaio-verdadeiro, especialistas identificaram a onça-pintada como uma espécie que corre sério risco de desaparecer das Américas. Aliás, suas presas, pele, ossos e testículos são vendidos na Ásia, e especialmente na China.

Então, gostou de saber mais sobre o papagaio-verdadeiro? Pois, leia também: Arara-azul – Caraterísticas, comportamento, extinção e espécies parecidas

Próxima página »

Escolhidas para você