Curiosidades

Pirulito – História, lenda russa e o doce no palito atualmente

O pirulito é um dos doces mais antigos do mundo e ganhou suas primeiras formas ainda na Antiguidade, até se transformar na versão moderna.

Atualizado em 29/09/2020

O pirulito é um tipo de doce preso a um palito que pode ser feito de madeira ou plástico. O doce é consumido a tanto tempo na história da humanidade, que alguns historiadores sugerem que ele estava presente desde a Antiguidade.

Por outro lado, os primeiros pirulitos vendidos comercialmente só começaram a surgir a partir do século XX. Sendo assim, é fácil apontar que a origem do pirulito é, na verdade, repleta de dúvidas.

Os russos, por exemplo, possuem uma lenda própria sobre a criação dos pirulitos no país.

História do pirulito

Pirulito - a história por trás do desenvolvimento do doce em palito
Bee Culture

Os primeiros registros arqueológicos apontam o surgimento de pirulitos feitos com mel. Isso porque o ingrediente era utilizado como conservante natural. Para comer, então, as pessoas espetavam um pedaço de madeira na comida para consumi-la dessa forma.

Esses pirulitos de mel ainda não eram como os fabricados hoje em dia. Geralmente, eram frutas, nozes ou cereais cobertos com o conservante doce natural.

Apesar das teorias que sugerem a existência de pirulitos ainda na Antiguidade, eles se popularizaram algum tempo mais tarte. Na Kievana, por exemplo, os primeiros foram fabricados a partir do século XIII, com a chegada do açúcar. Entretanto, como o ingrediente era de luxo, apenas aristocratas conseguiam consumir.

Além disso, algumas crônicas russas, de 1489, mencionam a fabricação dos primeiros ledenets, nome dados aos pirulitos russos.

Por volta do século XIX, o doce em palito já havia conquistado boa parte da Europa. Crianças e adultos consumiam doces em tamanhos variados ao longo do continente. Os mais ricos, é claro, ainda tinham acesso a versões de luxo do doce, como o Monpansier.

Por fim, um dos grandes atrativos dos pirulitos da época era a grande variedade de formatos. Além das simples formas de discos e bolas consumidas hoje em dia, eram fabricados doces na forma de casas, peixes e galos. Este, inclusive, estava entre os favoritos por ser considerado um pássaro mágico.

Lenda russa

Pirulito - a história por trás do desenvolvimento do doce em palito
Russia Beyond

Segundo uma lenda russa datada do século XIX, um senhor pobre era dono de um negócios de pirulitos, em Moscou. Como bebia muito, foi trabalhar um dia sofrendo com muita ressaca e acabou deixando de embrulhar os produtos adequadamente.

Com o calor, os pirulitos acabaram derretendo e grudando uns nos outros. Dessa maneira, o vendedor estava abalado pela ressaca, pelo calor e pelos produtos danificados. Cansado, decidiu dormir, mas foi acordado por um grupo de garotas que queriam comprar os pirulitos do homem. As garotas gostaram tanto dos pirulitos que o chamaram de chupa(minha paixão, em francês).

Inspirado pelas jovens, o homem decidiu abrir sua própria fábrica. O sucesso foi tamanho que logo ele abriu uma segunda, em São Petesburgo.

Pirulito moderno

Pirulito - a história por trás do desenvolvimento do doce em palito
burst

Com o passar dos séculos, várias formas de fazer o doce e diferentes receitas se popularizam ao redor da Europa. Ao fim do século XIX, vários fabricantes pensavam em formas de aproveitar o potencial dos pirulitos, com receitas e formatos inovadores.

O primeiro deles, foi George Smith. O fabricante de doces foi responsável, em 1908, por desenvolver a primeira versão moderna do pirulito próximo do que conhecemos hoje em dia.

Mais tarde, em 1957, o catalão Enric Bernat Fontlladose levou a inovação ainda mais longe. A princípio ele criou um doce em formato de bola e o prendeu num palito, para que as crianças não sujassem as mãos. Chamado de Gol, o produto mudou de nome para Chups, mas foi rebatizado de Chupa Chups. A marca, inclusive, teve o logotipo criado pelo pintor Salvador Dalí.

Fontes: Propagandas Históricas, RBTH, Tri Curioso, Clic RBS

Imagens: Bee Culture, tecnoblog, Russia Beyond, burst