Ciência & Tecnologia

Como funcionam as privadas japonesas (privadas tecnológicas)?

As privadas japonesas são famosas por possuírem recursos avançados que realizam funções automatizadas que vão além da descarga.

Por P.H Mota

Os aspectos culturais japonesas são muito lembrados por carregarem muitas peculiaridades, especialmente em comparação com hábitos comuns ocidentais. Essas diferenças estão, inclusive, em hábitos corriqueiros do dia-a-dia, e não só nas indústrias mais avançadas. Um dos aspectos que indica transformações na rotina, por exemplo, está o uso das privadas japonesas.

Ainda que dividam espaço com banheiros mais antigos e tradicionais, elas trazem inovações que impressionam quem não conhece banheiros orientais. Isso porque as privadas podem conter recursos variados para tornar a experiência de ir ao banheiro mais agradável.

Só para citar algumas possibilidades, por exemplo, estão assentos com controle de temperatura, jatos de água, ventiladores, perfumes e até mesmo tela sensível ao toque e recursos de conexão bluetooth.

Privadas japonesas tradicionais

Privadas japonesas: como funcionam as privadas tecnológicas do país

Continua após a publicidade

Apesar de desenvolverem privadas tecnológicas, os japoneses também contam com privadas em formatos tradicionais. Na cultura oriental, no entanto, essa tradição não significa um vaso sanitário como estamos acostumados por aqui.

Isso porque eles ficam na altura do chão, de forma que é preciso se agachar para usá-lo corretamente.

A princípio, as privadas japonesas tradicionais podem surpreender algumas pessoas, mas elas são extremamente higiênicas e até mesmo de uso recomendado. Por conta da necessidade da posição em cócoras para utilização, esse tipo de privada favorece o relaxamento dos músculos pélvicos, o que melhora o processo de evacuação.

Apesar da vantagem da fora tradicional, atualmente apenas 10% dos banheiros japoneses contam com esse tipo de privada. Por cauda da globalização, os banheiros tradicionais precisaram passar por adaptações para receberem estrangeiros.

Continua após a publicidade

Privadas japonesas tecnológicas

Privadas japonesas: como funcionam as privadas tecnológicas do país

Entre os principais recursos tecnológicos das privadas japonesas estão as variações dos chuveirinhos, ou duchas higiênicas. Elas também são comuns no Brasil, mas por lá essas duchas já são instaladas no próprio vaso. Sendo assim, a pessoa que vai ao banheiro não precisa ter nenhum contato extra com a ducha.

Logo após ativar um recurso por meio do controle remoto do vaso, é possível escolher uma variação de ritmos e intensidades para o jato. Além disso, é possível escolher a temperatura da água e até mesmo o posicionamento e direção da ducha, de forma a escolher a configuração mais confortável para o momento.

Outra importante inovação das privadas japonesas é a possibilidade de ativar recursos de aquecimento. Dependendo da privada, o calor pode ser ativado a partir de sensores de proximidade ou após o levantamento da tampa, por exemplo.

Continua após a publicidade

As privadas japonesas também costumam já incluir desodorizadores que ajudam a manter o cheiro do banheiro agradável. Para isso, os assentos costumam liberar ozônio, o gás mais eficiente para eliminar diferentes tipos de odores.

Outros recursos de banheiros japoneses

Privadas japonesas: como funcionam as privadas tecnológicas do país

Além das privadas japonesas, os banheiros japoneses costumam ter outras peculiaridades, em comparação com o comum para povos ocidentais. Por lá, por exemplo, é comum encontrar pias sobre o vaso sanitário. Isso porque a água da pia ajuda a encher o reservatório da descarga, economizando no gasto.

Os japoneses também têm o costume de separar chinelos específicos para o uso no banheiro. Para isso, os calçados de banheiro ficam em lugares que, muitas vezes, tem placas e anúncios dizendo que eles não devem ser utilizados em outro ambiente.

Continua após a publicidade

Isso faz parte do costume classificar sapatos dentro de conceitos de pureza e impureza comuns para a cultura. É por isso, por exemplo, que eles tiram os sapatos quando entram em casa ou em alguns estabelecimentos.

Além disso, outros recursos eletrônicos acompanham as privadas japoneses. Em alguns casos, há ajustes de limpeza automática, ar quente ou frio para secar as partes íntimas e equipamentos de barulho no ambiente. Dessa maneira, é possível esconder sons naturais do momento, evitando constrangimentos.

Por último, alguns lugares ainda mantêm um hábito antigo: não ter papel higiênico nos banheiros. Sendo assim, é preciso que você leve seu próprio papel antes de ir ao banheiro, para não passar nenhum apuro.

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você