Notícias

Tratamento de Covid-19 com estrogênio reduz risco de morte, segundo estudo

O tratamento de reposição hormonal pode oferecer às mulheres uma proteção significativa contra a morte de Covid-19, sugere nova pesquisa.

Há uma boa notícia na comunidade científica que trabalha incansavelmente em busca de tratamento para Covid-19. Receber terapia de reposição hormonal dentro de seis meses após o diagnóstico da doença foi associado a uma redução na mortalidade por coronavírus, entre as mulheres. Isso foi o que mostrou um estudo que indica o papel do estrogênio no combate ao vírus mortal.

Vamos conferir mais sobre a descoberta!

Estrogênio está por trás das mulheres que sobrevivem a Covid-19 mais do que os homens?

Enquanto homens e mulheres são igualmente suscetíveis ao vírus SARS-CoV-2, os homens tendem a ter infecções mais graves; e têm maiores taxas de hospitalização e mortalidade.

Em suma, uma revisão recente das diferenças sexuais no Covid-19, usando dados de 38 países, descobriu que a mortalidade em homens era 1,7 vezes maior do que em mulheres.

Dessa forma, constatou-se que mulheres mais jovens ou com níveis mais altos de estrogênio são menos propensas a sofrer complicações do Covid-19.

Estudos anteriores também mostraram que as mulheres têm respostas imunes mais rápidas e maiores a infecções virais.

Continua após a publicidade

Assim, os pesquisadores observaram dados semelhantes em pandemias anteriores; incluindo os surtos de SARS-CoV (Coronavírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave) e MERS-CoV (Coronavírus da Síndrome Respiratória do Oriente Médio).

Embora a razão para essas diferenças sexuais seja incerta; os dados observacionais que sugerem que o estrogênio pode reduzir a gravidade da doença Covid-19 ainda são recentes e limitados.

Qual o resultado da pesquisa?

O novo estudo, liderado por pesquisadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, mostrou que a terapia de reposição hormonal (TRH) estava associada a uma redução de 22% na mortalidade por todas as causas no Covid-19.

A TRH é um medicamento para substituir o estrogênio que o corpo humano deixa de produzir durante a menopausa. Com efeito, adescoberta sugere que o estrogênio pode contribuir com um efeito protetor contra a gravidade do Covid.

Isso pode explicar por que menos mulheres em comparação aos homens sofreram complicações, como danos ao pulmão, ou morreram devido ao Covid-19 durante a pandemia.

“Este estudo apoia a teoria de que o estrogênio pode oferecer alguma proteção contra a Covid-19 grave”, disse Christopher Wilcox, do time do colégio.

O papel do estrogênio

O estudo, publicado pela Oxford University Press na revista Family Practice, investigou a associação entre a terapia de reposição hormonal ou o uso de contracepção oral combinada e a probabilidade de morte em mulheres com Covid-19.

Além disso, os pesquisadores investigaram a contracepção oral combinada, que contém estrogênio, porque alguns dados observacionais recentes sugerem que as mulheres que tomam contraceptivos orais têm um risco menor de adquirir o Covid-19.

Por fim, eles identificaram um grupo de 1.863.478 mulheres com mais de 18 anos na Inglaterra. Havia 5.451 casos de Covid-19 na coorte.

Wilcox observou que o estudo fornece “garantias aos pacientes e médicos de que não há indicação para interromper a terapia de reposição hormonal por causa da pandemia”.

Isso ocorre mesmo quando a Grã-Bretanha está passando por uma escassez aguda de HRT, que é usado por cerca de um milhão de mulheres no Reino Unido, devido ao aumento da demanda.

Fonte: Viva Bem

Então, achou essa notícia interessante sobre um possível novo tratamento de Covid-19? Pois, leia também: Novo teste de Covid-19 pode ser feito pela câmera do celular

Próxima página »

Escolhidas para você