Curiosidades

Varuna – História e características do deus hindu dos oceanos

Varuna é o deus dos oceanos no hinduísmo, mas já foi considerado o deus dos céus. A "mudança de cargo" é atribuída a uma lenda interessante.

Atualizado em 31/07/2020

Varuna é o deus hindu dos líquidos, mais especificamente dos oceanos. Inicialmente, a divindade era associada aos céus. Conta a lenda que ele ganhou mil olhos dos deuses e ficou responsável por vigiar a humanidade. No entanto, ao longo do tempo, ele passou a ser relacionado ao ambiente marinho.

Inclusive, o nome “Varuna” é a derivação de um verbo, cujo significado é aquele que cobre ou liga. Sendo assim, o termo está associado aos rios ou mares, pois esses cobrem a terra de água, e ligam trechos de terra.

A figura de Varuna, comumente aparece associada ao deus Mitra, que rege o infinito e o universo. Além disso, o deus dos oceanos é também considerado o guardião do Oeste. Deste modo, ele habita os mares, onde é servido pelas nagas, cobras marinhas da religião hindu.

História de Varuna

Varuna- História e características do deus dos oceanos
Fonte: Qwe.wiki

Inicialmente, vale destacar que essa versão da história de Varuna está associada ao povo hindu Sinddhis, que vive no Paquistão. Isso porque a oposição entre as religiões hindu e muçulmana na região fez com que surgissem vários mitos em torno do deus.

Conta a história que, no século X, os hindus do povo Sinddhis foram chamados pelo líder da região e avisados de que, se não convertessem à religião muçulmana, iriam morrer. Com muito medo, os hindus foram rezar para o deus da água e pedir ajuda com a situação.

Os hindus rezaram e fizeram penitência durante 40 dias. Então, ouviram do céu uma voz falando que eles não precisavam ter medo, pois seriam salvos. Além disso, a voz informou que uma mulher hindu, chamada Mata Devaki, daria à luz uma criança que seria a personificação de um deus.

Varuna- História e características do deus dos oceanos
Fonte: Sanatana Dharma

Sendo assim, a mulher teve um bebê alguns meses depois. Ao abrir os olhos e a boca, o recém-nascido fez surgir um rio. Deste rio, surgiu um homem idoso, de pernas cruzadas, e que estava sentado em um peixe que nadava contra a corrente.

Sendo assim, os céus cumpriram sua promessa. Como você já pode imaginar, o velho que surgiu no rio era o próprio Veruna personificado e que estava vindo à Terra para salvar os seus súditos. Após seu aparecimento, o deus conseguiu guiar o povo e orientá-los para não serem nem mortos, nem se converterem.

Características físicas

Varuna- História e características do deus dos oceanos
Fonte: Portal dos Mitos

Bem como outros deuses hindus, há várias representações possíveis para Varuna. No geral, o deus é associado a figuras relacionadas ao ambiente marinho. Normalmente, ele é representado como um homem branco, de pele amarelada, trajado com uma armadura brilhante e dourada.

Varuna costuma ser representado com as seguintes características:

  • Pode ter dois ou quatro braços;
  • Aparece sentado na criatura marinha Makana ou Makara, que parece um dragão do mar;
  • Pode carregar a Pasha, uma espécie de laço

A queda de Varuna

Varuna- História e características do deus dos oceanos
Fonte: Portal dos Mitos

Há uma explicação para que Varuna tenha mudado de deus dos céus para deus dos mares. Isso porque há uma lenda que conta que um monstro, chamado Vitra, encontrou o deus e o desafiou. Além disso, o ser disse que a divindade não seria capaz de derrotá-lo.

De acordo com Vitra, o único deus capaz de derrotá-lo seria Indra. No entanto, esta divindade ainda não tinha nascido. Além disso, o monstro revelou uma profecia de que Indra tomaria o lugar de Varuna.

Como estava com medo de perder seu posto, Varuna tentou impedir o nascimento de Indra, o que foi impossível. Sendo assim, Indra nasceu e realmente tomou o lugar do deus dos oceanos, que acabou ocupando seu posto atual.

Se você gostou da história de Varuna, leia também essa matéria: Saraswati – Origem e história da deusa hindu do conhecimento

Fonte: Portal dos Mitos, Sanatana Dharma, Qwe.wiki

Imagens: Portal dos Mitos, Sanatana Dharma, Qwe.wiki

Por <a href='https://segredosdomundo.r7.com/author/amandasales/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Amanda Sales</a>
Por Amanda Sales
Jornalista, escritora, redatora e social media. Gosto de coisas demais para caber aqui. Instagram: @tobemcansada