Assistir maratonas de séries deixa você deprimido

Quem nunca pensou “vou assistir só mais um episódio” e, quando viu, já era madrugada? Maratonas de séries se tornaram o passa-tempo preferido de muita gente, especialmente depois que a Netflix tomou conta “do mundo”, não é verdade?

O problema é que maratonas de séries, segundo cientistas, podem não ser tão divertidas assim. Conforme estudo desenvolvido na Universidade do Texas, em Austin, Estados Unidos; por mais que as pessoas não percebam, maratonas de séries as deixam mais solitários e deprimidas.

E, não é só isso. Os sentimentos negativos advindos dessa prática, na verdade, funcionam como um círculo vicioso. Os especialistas observaram que quanto mais deprimidas e solitárias são as pessoas, mas elas tendem a emendar um episódio de série no outro, negligenciando outros aspectos das vida, como trabalho e vida social.

Maratonas de séries x consequências negativas

O fenômeno é tão sério que os americanos têm até um termo para esse vício, “binge watching”, que se refere a uma overdose de séries ou a uma maratona, como costumamos dizer. Conforme o estudo, dos voluntários que participaram da pesquisa, os que tinham mais sentimentos negativos com os quais não queriam lidar e que não dominavam o autocontrole tinham maior propensão a sucumbir a este fenômeno de nome engraçado.

Ainda de acordo com os cientistas que conduziram o estudo, as maratonas de séries estão longe de serem um vício inofensivo, como a maior parte das pessoas costuma imaginar. Eles já identificaram a possibilidade de fadiga física e de inúmeros problemas de saúde estarem relacionados ao binge watching.

Outras pesquisas sobre o assunto devem ser realizadas futuramente, a fim de investigar o problema e suas consequências mais a fundo.

Agora, se você não está nem aí para o que a Ciência tem a dizer sobre o assunto, talvez esta outra matéria ajude você a encontrar sua próxima série da vida: Descubra quais são 100 melhores séries de todos os tempos.

Fonte: Revista Galileu