Mundo Animal

Dragão Azul – O animal mortal que vive no fundo mar

O Dragão Azul não chega aos seis centímetros, mas é considerado um animal com um alto potencial de fatalidade. Seu veneno pode ser mortal.

O nome pode até criar uma certa expectativa nos amantes de animais fictícios, mas o dragão azul não é nada semelhante aos animais vistos nos filmes. Exceto, talvez, pelo seu alto risco de mortalidade.

Este animal foi visto pela primeira vez na Austrália, porém vive nas águas temperadas e tropicais de todos os oceanos do mundo. Ele possui uma coloração azul forte e é bem pequeno. São os detalhes de apêndice em seu corpo que fazem com que acabe se assemelhando ao dragão em uma versão miniatura – e com algum Pokémon também.

Apesar do seu tamanho, o dragão azul é considerado um dos animais mais mortais da natureza, com um alto potencial de fatalidade. Um dos motivos é o fato dele conseguir absorver o veneno das presas e usar como seu.

O que é o dragão azul

Dragão Azul
O Dragão Azul chega a ter, no máximo, 6cm – aquarismopaulista

O dragão azul pode ser definido da seguinte forma;

Continua após a publicidade
  • espécie: lesma-do-mar pelágica;
  • grupo: moluscos nudibrânquios;
  • família: Glaucidae.

O nome científico do dragão azul é Glaucus atlanticus e, sobretudo, ele é a única espécie conhecida do gênero Glaucus. Logo, esse animalzinho ainda é bastante exclusivo.

Sua cor azul auxilia no trabalho de se camuflar no fundo do oceano. Enquanto isso, ,as listras na superfície da pele fazem com que ele passe desapercebido de predadores aéreos, enquanto flutua no mar. Seu tamanho também ajuda, isso porque o Dragão Azul consegue atingir, em média, até seis centímetros. Além disso, ele possui seis apêndices que se ramificam em suas laterais – podem ser considerados como seus dedos.

Continua após a publicidade

O Dragão Azul, assim como a maioria das lesmas-do-mar, é uma espécie hermafrodita, ou seja, apresenta órgãos sexuais femininos e masculinos. Todavia, o acasalamento acontece pela ventral dessas lesmas e não pela parte direita, como o restante dos nudibrânquios.

Esse pequeno molusco também é conhecido como Anjo Azul e Andorinha-do-mar e, além da Austrália, pode ser encontrado no leste e no sul da costa da África do Sul, Havaí e em algumas regiões europeias. Existem relatos de que a espécie já foi vista em outros locais, inclusive no Brasil.

Continua após a publicidade

Apesar de trazer riscos, por atrair a curiosidade de banhistas, o animal não aparece com frequência nas praias.

Como o Dragão Azul ataca

Dragão Azul
Pinterest

Esses animais possuem um saco de gás em seus estômagos. Isso faz com que eles consigam flutuar de cabeça para baixo enquanto prende outros pequenos animais venenosos em seus minúsculos dedos.

Por exemplo, ao atacar uma água-viva, ele aplica seu veneno nela até que esta fique fraca. Imediatamente, o Dragão Azul ataca o corpo do animal. Ele retira pedaços de sua massa gelatinosa com seus dentes pequenos e afiados.

Além disso, o pequeno e mortal molusco consegue concentrar ainda mais veneno após atacar uma água-viva ou outro animal de sua espécie. Por ser imune ao veneno, ele recolhe a substância do outro e a adapta com a sua. Ou seja, a cada ataque a sua picada se torna mais dolorida e mortal. Seu veneno fica localizado em sacos nas pontas dos apêndices, seus dedos.

Continua após a publicidade

O Dragão Azul é capaz de atacar a sua própria espécie, caso não encontre outras presas para se alimentar. Apesar do risco que apresenta, o veneno deste animal não é mortal aos humanos. Entretanto, quando entra em contato com a pele, pode causar queimaduras de até terceiro grau.

Gostou? Agora tá na hora de mudar o tamanho e ler uma matéria sobre outro animal: Elefante – Principais hábitos, características e espécies vivas

Imagens: Poa24horas, Pinterest, Aquarismopaulista.

Fontes: Magnusmundi, Topbiologia, Megacurioso, Fatosdesconhecidos.

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você