Ele se jogou sobre uma granada para salvar um amigo. Veja como está

Alguns acreditam que a gente vem ao mundo com uma missão específica. O problema é que só nos deparamos com ela na hora exata e, então, é preciso tomar uma decisão rápida e certeira. Foi assim, por exemplo, com a missão de vida do jovem marinheiro William Kyle Carpenter, mais conhecido como Kyle Carpenter, se se jogou em uma granada para salvar a vida de um companheiro.

Mas, antes de chegar ao dia fatídico em que Kyle quase morreu, vamos voltar um pouquinho no tempo, mais exatamente no ano de 2008. Foi exatamente nessa época, com apenas 19 ano, que Kyle Carpenter se alistou no Corpo de Fuzileiros Navais.

Dois anos mais tarde, em 2010, com 21 anos, o jovem foi enviado ao Afeganistão. Mal sabia ele que um tempo depois ele seria levado ao maior ato heroico de sua vida por causa de uma granada dos inimigos.

1

Isso porque, no dia 21 de novembro daquele mesmo ano, Kyle decidiu arriscar a própria pele, para salvar a vida do companheiro de corporação, Nick Eufrazio. Ele estava prestes a morrer devido à explosão da tal granada, mas foi salvo por Carpenter, que usou o próprio corpo como escudo para o amigo.

3

No final das contas, Eufrazio sofreu uma lesão cerebral traumática devido a explosão. O crânio do rapaz precisou ser reconstruído e ele também sofreu danos no lóbulo frontal. De acordo com os médicos que o atenderam, a previsão era de que Eufrazio não voltasse a falar jamais; mas ele contrariou as expectativas e retomou a fala há pouco tempo.

4

Mas Carpenter também desafiou todas as expectativas e sobreviveu, mesmo com todos os sérios ferimentos e fraturas com as quais sofreu. O marinheiro teve um terço da mandíbula inferior estilhaçada, perdeu o olho direito e um dos pulmões, sofreu sérios danos no braço direito, ferimento por estilhaços em todo o corpo e uma impressionante fratura no crânio. Kyle, inclusive, teve que passar por várias cirurgias cerebrais.

6

Ao todo, a granada do inimigo fez com que o bravo marinheiro enfrentasse 40 cirurgias e passasse 2 anos e meio no hospital. E sim, por incrível que pareça, Carpenter começou a recuperar as funções de seu corpo depois de tanto sofrimento.

7

Em 19 de junho de 2014, já caminhando sozinho, Carpenter se tornou o oitavo homenageado vivo a receber a Medalha de Honra, a maior condecoração dos Estados Unidos. Ele foi recebido na Casa Branca e recebeu a medalha diretamente do presidente Obama em honra à sua bravura.

10

Hoje em dia, depois de 5 anos da explosão da granada, o marinheiro está retomando a vida aos poucos e aproveitada da melhor maneira possível essa segunda chance que recebeu dos céus. Kyle está correndo maratonas em honra aos colegas que perderam a vida em conflitos e faz até mesmo paraquedismo.

11

Carpenter também se matriculou na Universidade da Carolina do Sul e cursa Relações Internacionais. Além disso tudo, o marinheiro usa sua história de vida para mudar as experiências de outras pessoas em suas palestras motivacionais.

12

“Eu continuo aqui, seguindo em frente. Eu tenho todos os meus membros e é por isso que você nunca vai me ouvir reclamando de nada”. Essa é a lição do homem que quase perdeu a vida para salvar o amigo de uma granada.

E, se quiser continuar lendo histórias emocionantes, não deixe de conferir também: Americano recebe o maior transplante de rosto da história.

Fonte: Diply