Homem mais alto do mundo e mulher mais baixa do mundo se encontram no Egito

Sultan Kosen, o turco de 35 anos, conhecido como o homem mais alto do mundo; e a indiana Jyoti Amge, 25, considerada a mulher mais baixa do mundo, protagonizaram um encontro para lá de excêntrico em Cairo, no Egito, na sexta-feira (26).

Os dois se conheceram em frente à Pirâmide de Gizé e participaram de uma sessão de fotos a convite do Conselho Egípcio de Promoção do Turismo. Eles ainda participaram de uma conferência no hotel Fairmont Nile City, também na capital egípcia.

O objetivo desso encontro, conforme explicaram os responsáveis pela campanha à imprensa, foi chamar a atenção para os pontos turísticos do país.

Homem mais alto do mundo

Com nada mais, nada menos que 2,51 metros de altura, Sultan Kosen conquistou o recorde de homem mais alto do mundo em 2011. Ele entrou para o Guinness Book depois de ser medido em Alcara, na Turquia.

Mas, o turco não cresceu tanto por um simples acaso. Kosen recebeu diagnóstico de gigantismo pituitário na infância, condição de força o corpo a produzir uma quantidade excessiva do hormônio do crescimento.

Mulher mais baixa do mundo

Foi também em 2011 que Jyoti Amge entrou para o Guinness Book como a mulher mais baixa do mundo. Na época, ela tinha 18 anos.

Ela tem apenas 62,8 centímetros de altura, ela é uma das raras pessoas no mundo diagnosticadas com acondroplasia. Conforme especialistas, essa é uma espécie de mutação genética que altera o crescimento.

Mas, no caso da pequena indiana, seu sucesso não ficou restrito ao título do Guinness Book. Atualmente, Jyoti trabalha como atriz. Além de sua participação na série americana American Horror Story, ela também tem no currículo uma apresentação no espetáculo Lo Show Dei Record, de 2012; e alguns filmes de Bollywood.

Confira as fotos do encontro no Egito:

Veja também o vídeo desse encontro épico:

Legal, não? Agora, falando em detentores de recordes mundiais, você pode gostar de descobrir ainda: Quais são os recordes mais bizarros do mundo?

Fontes: G1, O Globo