O antes e o depois dos efeitos especiais nas cenas do cinema

Sabe aquele cenário detalhado de séculos passados ou aquela explosão incrível que vemos em alguns filmes? Pois é, na maioria das vezes nada daquilo existiu de verdade. Como isso pode ser possível? A resposta é simples e consiste em apenas duas palavras: efeitos especiais.

Como você já deve ter visto ou ouvido falar por aí, os efeitos especiais usados no cinema estão cada vez mais tecnológicos e capazes de produzir resultados incrivelmente reais. Dessa forma, ao invés dos diretores de Hollywood torrarem grana com explosões ou com alguns cenários, tudo o que eles precisam fazer é ter uma boa equipe de trabalho gráfico à disposição.

1

Aliás, para quem não sabe, quase sempre os efeitos especiais são possíveis de serem criados em cenas, gravadas em estúdio, totalmente coberto com um material chamado Chroma Key. Sempre em tons vivos de azul ou verde, é esse material de nome engraçado que permite que as cenas sejam editadas e que cenários de qualquer tipo seja inserido, ao fundo.

Simples assim? Pelo menos na teoria é dessa forma que funciona. Mas, na vida real, claro, isso tudo deve ser um trabalho difícil, especialmente pela qualidade dos efeitos especiais que vemos hoje no cinema.

Confira abaixo alguns exemplos:

Godzilla

2 3

300 – A Ascensão de um Império

4 5

RoboCop

6 7

Elysium

8 9

Ender’s game

10 11

Homem de Ferro

12

A vida de Pi

13 14

Prometheus

15

Planeta dos Macacos – A Origem

16 17 18

Os Vingadores

19 20

As Crônicas de Nárnia

21

Walking Dead

23

A Saga Crepúsculo

24