Tubarão pré-histórico com 300 dentes é capturado na costa de Portugal

Já ouviu falar em tubarão-enguia ou tubarão-cobra? Esse é o nome popular de um tipo de tubarão pré-histórico, conhecido pela ciência como Chlamydoselachus anguineus. Esses bichos vivem em águas extremamente profundas e, por isso, suas aparições são extremamente raras e deixam pesquisadores maravilhados.

Não é à toa que um episódio que aconteceu em agosto, próximo a Algarve, no Sul de Portugal, deixou os cientistas tão alvoraçados. Assim que a rede de pesca foi puxada e os biólogos marinhos se depararam com um bicho de cabeça redonda e uma longa fileira de 300 dentes finos e afiados, não tiveram dúvidas: aquilo não era uma enguia, era um tubarão pré-histórico.

Os especialistas estavam no barco comercial devido a um projeto chamado MINIUW, que tenta reduzir o desperdício de animais que são descartadas nos navios de pesca europeus. Segundo eles, o tubarão pré-histórico foi capturado acidentalmente a 700 metros de profundidade.

Tubarão pré-histórico de verdade

Mas, não é só a aparência bizarra do animal que deixou os biólogos animados. Segundo eles, além da raridade de encontrar e monitor esses tubarões, eles pertencem à única espécie sobrevivente de uma família já extinta.

Alguns pesquisadores acreditam que eles pertençam a uma espécie do período Jurássico tardio, embora eles também possam ser um pouco mais recentes, mas de qualquer jeito são seres de dezenas de milhares de anos.

Muito provavelmente, como explicou a professora e pesquisadora do Centro de Ciências Marinhas da Universidade de Algarve, Margarida Castro, à BBC; esse tubarão pré-histórico provavelmente está na Terra antes mesmo do homem.

300 dentes afiadíssimos

Outra coisa interessante sobre esse tubarão são os dentes. Os especialistas no assunto garantem que a arcada dentária dessa espécie é única.

Castro explica que a grande fileira de dentes perpendiculares à mandíbula são extremamente afiados, finos e apontam para dentro.

Conforme a especialista, eles permitem que o animal capturem presas grandes e, mesmo assim, não deixá-las escapar. Aliás, a arcada dentária do tubarão-cobra garante a ele um título bem merecido de predador muito agressivo.

Existe risco de extinção?

Com relação ao espécime capturado pelos biólogos em Portugal, se trata de um macho adulto de 1,5 metros de comprimento, que infelizmente já estava morto quando foi retirado do mar.

Conforme explica quem entende da espécie, quando capturados nessa profundidade é normal que a maioria dos peixes chegue morte à superfície. Isso porque a rede sobre muito rápido e eles acabam não sobrevivendo à mudança súbita de pressão.

Sobre a possibilidade dessa espécie pré-histórica estar prestes a sumir ou não, os cientistas dizem que é difícil ter certeza, uma vez que as informações sobre esses animais são escassas.

Apesar disso, a União Internacional para a Conservação da Natureza classifica o tubarão-cobra ou tubarão-enguia como uma espécie quase ameaçada, por causa do medo de que a expansão da pesca em águas profundas aumente os casos de capturas acidentais.

Interessante, não? Mas esse não é o único bicho bizarro que os cientistas encontraram nos últimos tempos, como você vê nessa outra matéria: 23 animais estranhos que existem por aí e você nunca viu.

Fonte: BBC, O Viral, G1