Listas

35 animais estranhos que provavelmente você não conhece

A nossa lista vai mostrar 35 animais estranhos que, provavelmente, você nunca viu por aí, como é o caso do tubarão-duende e do lagarto-tatu.

Existem alguns animais estranhos pelo mundo que são realmente bem diferentes do que estamos acostumados de ver por aí. Sejam alguns crustáceos com pelos, por exemplo, os caranguejos-yeti; sejam animais com focinhos diferentes, como o macaco-narigudo, a saiga e a toupeira-nariz-de-estrela, há bichinhos com diversas peculiaridades.

Embora muita gente ache esses animaizinhos feios, digamos que as características deles lhes dão uma personalidade única. À primeira vista, podem ser esquisitos, mas quando nos acostumamos, logo conseguimos ver beleza na diferença deles.

Conheça 35 animais estranhos que existem por aí e você nunca viu

1. Axolote: um animal estranho e fofo

Animais estranhos: axolote

Nome científico: Ambystoma mexicanum

O nome desse bichinho fofo, que vive em lagos mexicanos, tem origem asteca e significa “monstro do aquário”. É um animal que nunca ultrapassa a fase de larva, medindo, no máximo, cerca de 20 cm, e seu habitat é sempre o aquático, embora seja um anfíbio.

A característica que mais se destaca, sem dúvida, é a presença das brânquias plumosas, o que, em geral, após passar da fase de larva, é perdida pelas demais salamandras.

2. Rã-do-titicaca

Animais estranhos: rã-do-titicaca

Nome científico: Telmatobius culeus

Encontrada nas montanhas dos Andes na fronteira entre Peru e Bolívia, a rã-do-titicaca, de fato, é um dos animais estranhos que você nem imaginou que existissem. Um dos traços mais característicos dessas rãs são as grandes dobras de pele que funcionam com brânquias enquanto estão debaixo d’água.

Atualmente, elas estão ameaçadas de extinção devido à destruição de seu habitat, da introdução de espécies exóticas no território em que vivem e, aliás, de mudanças de temperatura em todo o planeta.

3. Macaco-narigudo

Animais estranhos: macaco-narigudo

Nome científico: Nasalis larvatus

Típicos da ilha de Bornéu, no arquipélago da Malásia, esses macacos são considerados pelos habitantes do lugar, como uma espécie de ser místico, com missão de iluminar os caminhos da humanidade.

Importante mencionar, aliás, que o nariz gigante só é desenvolvido nos machos e eles servem para amplificar o som que eles emitem, inclusive, para atrair as fêmeas para o acasalamento.

4. Pichiciego-menor

Animais estranhos

Nome científico: Chlamyphorus truncatus

Considerado um dos mamíferos mais raros do mundo, eles são os menores tatus existentes, com adultos medindo em média 10 cm, aliás, são os únicos mamíferos subterrâneos da América do Sul.

Eles são bastante encontrados na Argentina e têm hábitos noturnos, o que dificulta bastante que sejam vistos.

5. Aie-aie: além de estranho é um animal um pouco assustador

Animais estranhos: aie-aie

Nome científico: Daubentonia madagascarienses

Parece mais um morcego, mas eles são uma espécie de lêmures nativos de Madagascar.

Além da aparência exótica, uma das coisas mais estranhas sobre esses bichinhos são a forma como procuram comida: eles batem nos troncos das árvores com as mãos para descobrir se estão ocos, abrem pequenos buracos no tronco com os dentes e, então, usam o dedo do meio para puxar as larvas e os insetos que vivem lá dentro.

6. Cervo-de-topete

Animais estranhos: cervo-de-topete

Nome científico: Elaphadus cephalophus

Eles são uma espécie rara de mamíferos encontrada em florestas do norte de Mianmar e sul da China. Os machos da espécie, sem dúvida, têm uma aparência bem parecida como que imaginamos ser os vampiros: presas afiadas e alongadas que ficam à mostra.

Em média, os indivíduos dessa espécie podem chegar a 1,5m de comprimento, 70 cm de altura e podem pesar até 50 kg.

7. Polvo-dumbo: outro animal estranho e fofo

Animais estranhos: polvo-dumbo

Nome científico: Opisthoteuthis adorabilis

Esse bichinho, que recebeu esse nome por causa do personagem da Disney, vive em águas oceânicas profundas do Pacífico e do Atlântico, entre 3 mil e 7 mil metros abaixo da superfície e, por isso, raramente são avistados.

Certamente, uma de suas características mais marcantes e que dá a eles o apelido que mencionamos são as barbatanas parecidas com orelhas gigantes.

8. Mara

23 animais estranhos que provavelmente você não conhece

Nome científico: Dolichotis patagonum

Embora você nunca tenha visto esse bicho, esses mamíferos são típicos da América do Sul e são conhecidos também como lebre-patagônica. E, conforme é possível reparar, os maras são parentes das lebres.

9. Rato-toupeira-pelado: está no pódio dos animais estranhos

Nome científico: Heterocephalus glaber

Esses roedores africanos vivem muito mais que os roedores mais conhecidos e são extremamente resistentes ao câncer, como provaram estudos recentes.

Além disso, esses animais passam a maior parte de suas vidas em túneis de até 2 metros abaixo da terra em suas colônias. Eles conseguem esse feito, pois conseguem viver com baixos níveis de oxigênio. Estranho, não?

10. Golfinho-do-irrawaddy

Nome científico: Orcaella brevirostris

De longe, eles até parecem golfinhos normais, mas a carinha redonda não os deixam escapar da lista de animais estranhos que vivem por aí. Conforme especialistas, eles são mais encontrados em regiões costeiras da Ásia.

11. Gazela-girafa

23 animais estranhos que provavelmente você não conhece

Nome científico: Litocranius walleri

O nome, como você mesmo pode ver, não poderia parecer mais apropriado, já que esses bichos realmente se parecem com gazelas e com girafas ao mesmo tempo.

No entanto, eles são antílopes, típicos das regiões áridas do continente africano.

12. Dugongo

Nome científico: Dugong dugon

Eles chegam a atingir 3 metros de comprimento e a pesar até meia tonelada, mesmo assim esses bichos são considerados os menores membros da ordem Sirena, da qual o peixe-boi faz parte, por exemplo.

E, embora pareça estranho, o nome desses bichinhos é derivado da palavra “duyung”, ou seja, sereia, em malaio.

13. Babirusa

23 animais estranhos que provavelmente você não conhece

Nome científico: Babyrousa celebensis

Esses animais são típicos das ilhas da Indonésia e chegam a pesar 90 kg. Mas, sem dúvida, os chifres, que na verdade são seus caninos superiores, são o que mais assustam na aparência desses parentes dos porcos.

14. Lampreia-marinha

Nome científico: Petromyzon marinus

Elas parecem enguias, mas são muito assustadoras quando estão de boca aberta. Esses animais vivem, sobretudo, no norte do Oceano Atlântico, no Mar Mediterrâneo e nos Grandes Lagos.

15. Fossa

23 animais estranhos que provavelmente você não conhece

Nome científico: Cryptoprocta ferox

Outro animal estranho de Madagascar. Em suma, as fossas parecem roedores e, ao mesmo tempo, felinos. Mas, a aparência bizarra não impede esses animais estranhos de serem bons caçadores, embora de hábitos solitários.

16. Toupeira-nariz-de-estrela: animal realmente estranho

Nome científico: Condylura cristata

Parecem olhos, mas esse detalhe estranho na cara desses bichos é o nariz. Com apêndices que saem pelas laterais, esse órgão funciona também como tato e compensa a falta de visão da toupeira.

A toupeira-nariz-de-estrela, aliás, é típica da América do Norte. Ela costuma ser encontrada, sobretudo, nas proximidades dos rios.

17. Colugo

23 animais estranhos que provavelmente você não conhece

Nome científico: Cynocephalus volans

Embora não tenham asas, esse bichos podem planar entre as árvores graças às membranas que se estendem das pontas dos dedos até os tornozelos e a cauda.

18. Caranguejo-yeti

Nome científico: Kiwa hirsuta

Esses bichos chegam até 15 centímetros (o que é um tamanho considerável) e contam com pelos nas patas, característica que atribuiu o nome ao bicho, já que Yeti seria o abominável homem das neves.

Aliás, eles só foram descobertos em 2005, no sul do Oceano Pacífico, vivendo a mais de 2 mil metros de profundidade.

19. Ave-do-paraíso soberba

23 animais estranhos que provavelmente você não conhece

Nome científico: Lophorina superba

Não é à toa que eles têm “soberbo” no nome, como é preciso disputar as poucas fêmeas de sua espécie para a procriação, esses pássaros contam com um tipo de leque maravilhoso, o que os deixam visualmente maiores durante a disputa pelo acasalamento.

Esses animais são encontrados, sobretudo, na Papua Nova Guiné e na Austrália.

20. Peixe-gota: entre os animais mais estranhos

Nome científico: Psychrolutes marcidus

Com uma aparência estranha, gosmenta e tristonha, esses peixes, que são encontrados na costa da Austrália, são menos densos que a água e conseguem flutuar sem gastar muita energia.

Outra característica diferentona sobre esses bichos é que, embora peixes, eles costumam chocar seus ovos, sentando sobre eles até que eclodam.

21. Tartaruga-de-casco-mole

23 animais estranhos que provavelmente você não conhece

Nome científico: Pelochelys cantorii

Como elas não contam com carapaças duras como as demais espécies de tartarugas, elas raramente são vistas andando por aí.

Assim, passam boa parte da vida enterradas na areia dos rios do sudeste da Ásia, esperando o momento certo para atacar crustáceos e peixes desavisados nas margens.

22. Jerboa

Nome científico: Jaculus jaculus

Esses minúsculos roedores são ótimos em saltar, com saltos de até 3 metros de altura. Contudo, não costumam ultrapassar os 10 centímetros de altura na vida adulta. Eles são típicos da Mongólia, da China e do nordeste da África.

23. Caranguejo-gigante-japonês

23 animais estranhos que provavelmente você não conhece

Nome científico: Macrocheira kaempferi

Não é à toa que esses bichos tem esses nomes. Extremamente raros, eles chegam a medir 4 metros com as patas esticadas e a pesar até 20 kg.

Encontrados, sobretudo, em águas profundas do Oceano Pacífico, como na região do Japão, eles são os maiores artrópodes do mundo.

24. Sapo-de-vidro

duas novas espécies de sapo-de-vidro

Nome científico: família Centrolenidae

Esses pequenos sapos, que medem cerca de 5 cm, vivem nas florestas da América Central e na Amazônia. Em virtude de sua pele translúcida, é possível ver o interior deles, inclusive seus órgãos funcionando.

É importante ressaltar, a propósito, que existem cerca de 50 espécies de sapos dessa família com essa mesma característica.

25. Bicho-da-seda: um animal estranho e valioso

Bicho-da-seda, o que é? Como vive e como produz fios de seda

Nome científico: Bombyx mori

Esses animais, que atualmente não são mais encontrados na natureza, são oriundos da China e, há cerca de 5 mil anos, são utilizados na produção de seda, a partir do fluido fibroso expelido por suas glândulas salivares.

26. Tartaruga-focinho-de-porco

Nome científico: Carettochelys insculpta

Essas tartarugas diferentonas vivem nos rios, nos lagos e nas lagoas de algumas regiões da Oceania. Elas pesam em média 22 kg e podem atingir meio metro de comprimento.

Além disso, essas tartarugas não possuem placa óssea sobre o corpo.

27. Lagarto-tatu

IMG_0610

Nome científico: Ouroborus cataphractus

Esses lagartinhos, que mais parecem filhotes de dragão, têm entre 12 e 16 cm de comprimento. O corpo deles é coberto por escamas espinhosas, exceto sua barriga, por isso, quando se sentem ameaçados, eles mordem a cauda e se enrolam como um tatu, para se protegerem.

Esses animaizinhos são encontrados na África do Sul.

28. Tubarão-duende: entre os animais mais estranhos

Tubarão-duende

Nome científico: Mitsukurina owstoni

No quesito estranheza o tubarão-duende está nas primeiras colocações, não é? Isso é devido ao fato de sua mandíbula protuberante ser ligada ao crânio apenas por uma cartilagem.

Esse animal vive em diversas partes do mundo, sobretudo, nas proximidades do Japão. Ele habita águas médias e profundas, podendo alcançar até mais de mil metros de profundidade.

29. Tesourão

Nome científico: Fregata magnificens

Essa ave habita a costa atlântica das Américas, desde os EUA ao sul do Brasil. Sem dúvida, o que mais chama atenção nessas aves é a bolsa de pele inflável que apresentam abaixo do bico. No entanto, essa característica está presente apenas nos machos, que a usa para chamar a atenção das fêmeas.

30. Peixe-morcego-de-boca-vermelha: animal muito estranho

Peixe-morcego-boca-vermelha características

Nome científico: Ogcocephalus darwini

Esse peixe vive nas Ilhas Galápagos, no Oceano Pacífico, e pode ser encontrado entre 3 a 76 m de profundidade. Ele utiliza suas nadadeiras como uma espécie de patas, já que não se trata de bom nadador e, por isso, ‘andam’ pelo fundo do mar.

31. Bico-de-tamanco

Ave bico-de-tamanco vista de frente

Nome científico: Balaeniceps rex

O bico-de-tamanco é uma ave bem alta, pode medir entre 1 m e 1,5 m quando adulto e seu bico, é claro, não passa despercebido. Além disso, ela se alimenta de peixes, de sapos, de tartarugas e de cobras aquáticas. Ela vive no centro e no leste da África.

32. Bicho-pau

O bicho-pau apresenta um corpo alongado que lembra um graveto.

Nome científico: ordem Phasmatodea

O bicho-pau é um inseto que apresenta mais de 3 mil espécies pelo mundo, inclusive, habita quase todo o planeta, exceto a Antártida. A sua aparência física é semelhante a um pedaço de madeira ou graveto, o que, de fato, ajuda muito o inseto a se camuflar.

33. Saiga: animal estranho e em extinção

Saiga, o que é? Onde vivem e porque correm risco de extinção

Nome científico: Saiga tatarica

Essa espécie de antílope é realmente muito diferente do que costumamos ver, sobretudo, por causa de seu focinho que tem um formato semelhante a uma tromba. Infelizmente, esse é um animal que está ameaçado de extinção, devido a muitos fatores, por exemplo surtos de doenças.

A saiga é encontrada nas regiões áridas da Rússia, Mongólia e Cazaquistão.

34. Markhor

Markhors: magnificent corkscrew horned goats living high in the Himalayas

Nome científico: Capra falconeri

O markhor é um animal que chama muita atenção, principalmente, por seus chifres com esse formato diferente e que podem chegar a 1,5 m. Além disso, é muito grande e pode pesar até 100 kg.

Esses animais, também conhecidos como cabra-selvagem-da-índia, vivem em regiões montanhosas e áridas de países como Afeganistão, Paquistão e Índia.

35. Ocapi

Ocapi, o que é? Características e curiosidades do parente das girafas

Nome científico: Okapia johnstoni

O ocapi é um mamífero que apresenta pernas parecidas com as das zebras e a cabeça de girafa, da qual é parente. Esse animal vive em florestas tropicais da República Democrática do Congo e se alimenta, principalmente de folhagem.

Leia também:

Fontes: Hypescience, Exame

Próxima página »

Escolhidas para você