19 coisas que têm data de validade e você não sabia

Por mais que você não seja o mais atento do mundo aos rótulos dos alimentos, é possível que você observe a data de validade dos produtos perecíveis que estão em uso em sua casa. E, mesmo se você não for atento a mais este detalhe, a verdade é que ninguém sai por aí comendo pão embolorado ou comidas que cheiram mal, não é verdade?

O problema, no entanto, é que não são apenas os alimentos que vencem. Ao contrário do que muita gente pensa, inúmeras coisas de nosso dia-a-dia não são feitas para o uso indiscriminado, mas para nos servirem por um período limitado de tempo.

Quer um bom exemplo disso? Seu travesseiro e as almofadas do seu sofá têm uma data de validade. E sim, eles precisam mesmo ser descartados depois do tempo limite de uso, sabia?

21

Isso acontece porque inúmeros produtos que temos em casa, mesmo encarados como não perecíveis, podem perder a eficácia ao longo do tempo. Mas este não é o único problema: muitos deles, especialmente os que ficam em contato frequente com a umidade, acabam se tornando ambientes perfeitos para a proliferação de fungos e bactérias ou acabam encubando vírus. Tenso, né?

O pior de tudo é que a maioria das coisas que listamos abaixo, com certeza, já passaram da data de validade em sua casa. Ou você vai dizer que não tem nenhum tênis de corrida de “estimação”, que está em seu armário por anos a fio? Pois é…

Veja 19 coisas que têm data de validade e você não sabia:

1. Almofadas: 2 a 3 anos

1

Não importa o enchimento de suas almofadas, o tempo transforma todos eles em colônias de ácaros. Isso, claro, sem contar que elas, assim como os travesseiros, ficam deformadas com o uso e causam dores no pescoço e nas costas.

2. Pantufas: 6 meses

2

Outro ambiente perfeito para a proliferação de fungos são as amadas pantufas. Mesmo se lavadas com frequência, elas não deveriam ser usadas por mais de 6 meses.

3. Tênis de corrida: 1 ano

20

No caso dos tênis de corrida, o problema é o desgaste do poder de amortecimento. Assim que o tênis faz aniversário ou ultrapassa os 500 km, eles ficam velhos e sobrecarregam as articulações durante os movimentos da caminhada ou da corrida.

4. Sutiã: 1 a 2 anos

12

Sim, eles também têm data de validade. Assim que eles começam a perder o formato e a ficar com a elasticidade relaxada, é hora de ir às compras novamente.

5. Pentes e escovas: 1 ano

8

Eles também devem ser trocados com frequência, mesmo que você os lavem ao menos uma vez por semana. Agora, se forem feitos de materiais naturais, como madeira ou cerdas vegetais, você precisa descartá-los com, no máximo, 10 meses de uso.

6. Perfumes e colônias: 1 a 3 anos

9

Se você mantiver o frasco de perfume selado, ele pode durar por até 3 anos. No entanto, um perfume aberto não dura mais que 2 anos. No caso da água de colônia, a durabilidade é um pouco maior: 4 anos, se fechada; 2 anos, se aberta.

7. Toalhas: 1 a 3 anos

5

Outro ambiente perfeito para a proliferação de fungos e bactérias são as toalhas, especialmente quando molhadas. Nem mesmo a lavagem é suficiente para limpá-las completamente depois de um tempo.

8. Esponja de banho: 2 semanas a 6 meses

3

E, se sua toalha pode ser nojenta, imagina como não deve ser a espoja de tomar banho, que vive úmida, no box do banheiro!? Mesmo que você tenha o hábito de desinfetar sua esponja (com água fervente), a verdade é que ela não deve ser usada por mais de 2 semanas.

4

Agora, se for uma esponja das de tecido, o tempo de uso pode ser mais longo, mas não deve ultrapassar os 6 meses de uso.

9. Escova de dente: 3 meses

6

O tempo máximo de uso deve ser de 3 meses. Mas, na verdade, as escovas de dentes não devem ser substituídas apenas quando as cerdas estiverem gastas, mas depois de um resfriado, por exemplo. Elas podem carregar muitos vírus e bactérias.

10. Chupeta: 2 a 5 semanas

10

Mesmo que pareçam novinhas, elas devem ser trocadas depois desse tempo. Isso porque elas juntam muitos micróbios no bico, normalmente feito de látex.

11. Água oxigenada: 2 meses

7

Se estiver fechada, ela conserva por 1 anos. No entanto, quando aberta, mesmo que você não tenha utilizado todo o produto, sua data de validade é de, no máximo, 2 meses.

12. Cadeirinha para bebê: 6 a 10 anos

11

Com o uso, o plástico e a espuma da cadeira se desgastam e deixam de proteger o bebê. É exatamente por este mesmo motivo que não se deve, jamais, comprar uma cadeirinha dessas de segunda mão.

13. Extintor de incêndio: 15 anos

16

A não ser aqueles do carro, que vencem antes, os extintores podem amassar e até mesmo furos podem aparecer na mangueira. Isso, sem contar que o produto deixa de ter mais a mesma potência depois de um tempo.

14. Régua de tomadas: 1 a 2 anos

17

Sabia que as réguas de tomada têm capacidade limitada? Depois desse tempo de uso é possível que ocorram problemas sérios durante o uso, incluindo um curto circuito.

15. Produtos de limpeza: 3 meses

18

Embora muitos deles não especificam isso, se apertos, eles deixam de ter eficácia depois de 3 meses.

16. Inseticida: 2 anos

19

Depois de dois anos, eles já não servem mais para nada, já que a química perde a propriedade e é possível que o spray deixe de funcionar.

17. Temperos: 1 a 3 anos

14

Nem mesmo eles resistem à ação do tempo: eles perdem o sabor e o aroma. Agora, se os temperos estiverem moídos, a data de validade é ainda menor: 6 meses.

18. Farinha: 6 a 12 meses

15

Depende muito do clima, mas elas costumam estragar depois de 6 meses ou 1 ano.

E, na contramão dessa lista que você acabou de conferir, você precisa conhecer ainda: 12 tipos de alimentos que NUNCA vencem e ninguém imagina.

Fonte: Incrível