4 descobertas históricas bizarras que ninguém comenta

Hoje em dia temos vários instrumentos que nos facilitam a vida e um monte de outras tecnologias capazes de nos fazer ficar admirados com a engenhosidade do ser humano. Mas, já pensou como vai ser a reação das pessoas, daqui 2 mil ou 3 mil anos atrás, quando nossos objetos mais sofisticados atualmente se tornarem parte de descobertas históricas sobre nosso cotidiano “ultrapassado”?

Claro que nenhum de nós vai viver para presenciar um acontecimento assim, mas se isso já aconteceu com civilizações antigas, como os romanos e os gregos, porque não aconteceria conosco? Ou você acha que nossas ferramentas de trabalho e nossos aparatos tecnológicos vão ser modernos e funcionar por muito tempo?

Se a história seguir o curso que seguiu até hoje, nós seremos objeto de estudo de povos do futuro, que terão inúmeras descobertas históricas para fazer sobre nós. E, quem sabe, como já aconteceu antes, também seremos protagonistas de fatos históricos que as escolas até prefiram não ensinar, como você já viu nessa outra matéria.

Agora, se você está se perguntando porque estamos falando sobre coisas desse tipo, que parecem tão improváveis, a gente explica: descobertas históricas bizarras sobre povos muitos anos distantes foram feitas recentemente e, muitas delas, ninguém comenta por serem “impróprias” demais. Algumas delas, aliás, você confere abaixo, na lista.

Veha 4 descobertas históricas bizarras que ninguém comenta:

1. Ereção da múmia de Tutancâmon

1

Apesar da máscara de ouro ser uma das mais fortes referências do Rei Tut, seu corpo foi encontrado em 1924 e ficou conhecido como a múmia de Tutancâmon. Até aí tudo bem.

O que torna essa uma das descobertas histórias mais bizarras do mundo é que a múmia do rei, quando descoberta, estava com uma ereção milenar, digamos assim. Segundo teóricos, o rei teria sido embalsamado assim de propósito, em resposta à reforma religiosa e econômica que seu pai, também rei, teria tentado fazer no Egito.

Conforme especulações, o órgão ereto seria um simbolismo à esperança do povo de que as coisas voltariam a ser como eram antes, enterrando Tut assim como havia sido enterrado de Osíris. Esse último, aliás, é sempre desenhado como um homem de pele negra, com uma coroa branca na cabeça e com o órgão “em pé”.

6

Agora, se você está se perguntando porque ninguém nunca soube disso, a gente explica: dizem que, nos primeiro exames feitos na múmia de Tut, logo quando descobriram o corpo, o “pi-piu” do rei acabou sendo quebrado. O órgão só foi encontrado tempos depois, na areia do sarcófago; e novos exames indicaram a posição ereta em que esse pedacinho do rei esteve por séculos.

2. Seringa peniana de Barba Negra

2

Para quem não sabe, o temido Barba Negra não é apenas uma mito ou personagem de histórias de piratas. Ele realmente existiu, foi capitão da Queen Anne’s Revenege, e, por incrível que pareça, sofria com sífilis. Sua grande arma contra esse mal, aliás, era uma seringa de, aproximadamente, 15 centímetros.

Bom, essa grande seringa do capitão foi encontrada em 1996, por arqueólogos, na região da Carolina do Norte, no naufrágio do barco de Barba Negra. Exames e estudos detalhados sobre esse instrumento mostraram que ele se trata de uma das descobertas histórias mais constrangedoras possível, já que a seringa era inserida na uretra de Barba, com uma dose de mercúrio. O que Barba Negra não sabia, no entanto, era que isso aliviava os sintomas, mas acaba o envenenando ao mesmo tempo.

3. Ducha íntima de 2 séculos

3

Para quem acha que no século 19 não existia tecnologia nenhuma, vai se espantar com esse objeto que foi encontrado em 2014, enterrado sob a prefeitura de Nova York, nos Estados Unidos. Arqueólogos examinavam um pilha de lixo encontradas abaixo do estacionamento do lugar, quando encontraram esse estranho artigo feito de osso de animal.

Embora, no começo, eles acharam que se tratasse de um moedor de temperos, levaram um susto com uma das descobertas históricas mais constrangedoras já feitas: isso aí se trata de um ducha íntima feminina, datada do século 19!

Conforme os pesquisadores, essas duchas eram dadas de presente para as mulheres, por outras mulheres, como presente de casamento. Claro que elas não eram simples objetos de higiene íntima, como você já deve ter descoberto.

4. Privada e papel higiênico do Império Romano

4

Outra das descobertas históricas bizarras que ninguém comenta é que de Vindolanda, no Norte da Inglaterra. Durante uma escavação, os arqueólogos encontraram uma privada da época do Império Romano.

Como você vê na imagem, a estrutura da privada não é nada glamourosa. Ela é feita de madeira, rente ao chão, com um buraco, de função óbvia, no meio.

Segundo os pesquisadores, essa é uma descoberta rara, já que o material com que eram feitas essas privadas acabavam se decompondo ao longo dos séculos. Essa, no entanto, foi preservado devido ao solo pobre em oxigênio do lugar.

5

Ainda de acordo com os arqueólogos, foram encontrados inúmeros objetos interessantes no lugar, além da privada romana, como moedas, um medalhão de noivado e o que eles descobriram ser um antepassado do papel higiênico.

A alternativa que os romanos tinham para se limparem, de acordo com os pesquisadores, era um tanto dolorosa e consistia em discos de cerâmica, chamados pessoi. Esses objetos tinham até inscrições elaboradas e ilustrações de pessoas se limpando.