7 crimes mais bizarros que ainda não foram resolvidos

Infelizmente, ao longo da história, o mundo presenciou inúmeros crimes chocantes, com mortes horríveis, de pessoas inocentes. Muitos desses crimes mais bizarros, como o que originou a história do Massacre da Serra Elétrica, foram resolvidos e, seus autores, foram penalizados.

No entanto, há também uma grande parcela desses crimes mais bizarros já noticiados que jamais tiveram um solução. Seja porque a identidade dos criminosos nunca foi desvendada, ou porque os crimes, aparentemente, não tinha qualquer tipo de motivação, é grande o número de mortes que ainda não foram desvendadas.

Como você vai ver hoje, na lista que preparamos abaixo, boa parte desses crimes mais bizarros aconteceram nos Estados Unidos. Alguns deles foram cometidos há muitos, muitos anos, como o exemplo de um, cometido na década de 1930, e que a polícia não conseguiu encontrar o criminoso, embora ele colecionasse a cabeça de suas vítimas.

Tenso, não? Esse é apenas um dos crimes mais bizarros que você está prestes a conhecer. Então, respire fundo, porque as histórias são pesadas e, provavelmente, vão chocar você.

Confira, abaixo, 7 crimes mais bizarros que ainda não foram resolvidos:

1. O sumiço de Asley Freeman e Lauria Bible

1

Tudo aconteceu em Welch, Oklahoma. Em dezembro de 1999, Ashley Freeman e Lauria Bible desapareceram depois de celebrar o aniversário de 16 anos de Ashley, em uma festa do pijama.

2

O que torna esse um dos crimes mais bizarros dessa lista é que, no outro dia, os corpos dos pais de Ashley foram encontrados na casa. Ambos tinham sido baleados na cabeça, antes de serem queimados, e até hoje as garotas não foram encontradas.

2. O desaparecimento das crianças Soldders

3

O crime aconteceu em Fayetteville, da Virgínia Ocidental, em dezembro de 1945. Na época, um incêndio começou, por volta de 1h da manhã, na casa da família Sodder. Eles tinham 10 filhos, que estavam dormindo, no quarto. Os pais, no entanto, não conseguiram, no meio da confusão, salvar 5 de deles.

O pai, George Soldder, tentou voltar para resgatar os outros filhos, mas o fogo só aumentava e tudo o que ele poderia fazer parecia esta impossibilitado: sua escada tinha degraus faltando, o caminhão da família não ligava e a água do barril, que coletavam da chuva, estava congelada.

4

A parte mais apavorante de tudo é que quando o fogo foi apagado e os pais voltaram á casa em busca dos corpos dos filhos, nada foi encontrado. Nenhum rastro das crianças ou corpos queimados. Não se sabe onde as crianças foram parar antes ou depois do incidente.

3. As mortes por Tylenol em Chicago

5

Em setembro de 1982, Mary Kellerman, de 12 anos, morreu depois de tomar Tylenol para curar os sintomas de um resfriado. Aparentemente, a morte da criança aconteceu depois de alguém ter adulterado as pílulas do remédio com uma dose extra-forte de cianeto. Outras 6 pessoas morreram na região pela mesma causa.

6

O que torna esse, um dos crimes mais bizarros mais conhecidos é que, até hoje, não se encontrou o responsável pela adulteração do remédio. E pior: os frascos dos medicamentos tinham saído de diferentes plantas de produção. As autoridades que lideraram o caso acreditam que alguém tenha comprado os remédios, os envenenado e retornado com eles para a loja de origem.

4. O estuprador do leste

9

Um homem ainda não identificado foi o autor de, pelo menos, 50 estupros  e, pelo menos, 10 assassinatos entre 1976 e 1986, nas regiões Norte e Sul da Califórnia. Isso, por si só, torna esse um dos crimes mais bizarros da lista e que, até hoje, não foi solucionado.

Mas o que dá um tom ainda mais assustador a esses crimes é que, no início, acreditava-se que duas pessoas distintas cometiam crimes parecidos nas duas regiões. O problema, no entanto, é que amostras de DNA provaram, em 2001, que se tratava da mesma pessoa.

10

O único registro que a polícia conseguiu encontrar desse homem é uma mensagem de voz, de 30 segundos, que ele deixou gravado na secretária eletrônica de uma de suas vítimas. Ele dizia “Vou matar você”, enquanto respirava pesadamente com uma música assustadora de fundo.

5. O açougueiro maluco de Cleveland

11

Os crimes aconteceram entre 1934 e 1938. Um homem, cuja identidade nunca foi descoberta, assassinou 13 pessoas em 4 anos.

Mas, sabe o que torna essa série um dos crimes mais bizarros que se tem notícia? O fato do “açougueiro maluco”, como passou a ser chamado a assassino; decapitava suas vítimas ainda vivas e guardava suas cabeças, como parte de uma coleção.

12

Na época, o xerife de Cleveland chegou a prender um suspeito, mas o cara de matou enquanto estava sob custódia, aguardando julgamento. O mais interessante de tudo é que os registros oficiais dos casos também desapareceram.

6. O assassino do zodíaco

23

Tudo aconteceu na região de São Francisco, em 1968 e 1969. Na época, um homem nunca antes identificado assassinou, pelo meno, 5 pessoas e provou para a polícia que ele havia sido o autor dos crimes (sem revelar sua identidade, claro).

O que torna esse um dos crimes mais bizarros de todos os tempos? Primeiro o fato do cara adorar a situação, ter inventado para si o nome de assassino do zodíaco e até ter criado uma marca própria, com a qual assinava seus crimes.

24

Depois, o fato dele ter enviado três cartas diferentes, para três jornais da região, contando detalhes dos assassinatos e palavras codificadas. Juntas, as mensagens cifradas enviadas aos jornais formavam uma frase assustadora: “Eu gosto de matar pessoas porque é muito divertido”.

7. O massacre da fazenda Hinterkaifeck

19

Esse é um dos crimes mais bizarros que se tem notícia e aconteceu na Baviera, Alemanha, em março de 1922. Toda a família Gruber, pai, mãe, os três filhos e o caseiro da fazenda foram mortos a golpes de enxada.

O mais intrigante de tudo é que, antes do massacre, o dono do lugar, Cazilla, havia relatado acontecimentos estranhos em sua casa, como pegadas que conduziam até a entrada, mas que não voltavam, barulhos no sótão e até mesmo o sumiço de algumas coisas na casa.

20

Segundo a polícia, o filho mais novo do casal, Cazilla, provavelmente foi o último da família a morrer. Isso porque seu corpo foi encontrado com tufos arrancados de cabelo, provavelmente do pavor de ver todos serem mortos ou de ver o golpe que o mataria.

Ainda de acordo com a polícia, embora o assassino nunca tenha sido pego, ele resolveu morar na casa alguns dias depois do assassinato. O matador alimentou os animais e comeu toda a comida que a família tinha na casa.

Fonte: BuzzFeed