Curiosidades

Alergias na pele – Quais são, causas, prevenção e tratamentos

As alergias na pele podem surgir em qualquer pessoa e sobre qualquer circunstância específica. Saber o que é e como tratar é essencial.

Atualizado em 16/04/2020

As alergias na pele é consequência de uma reação inflamatória que se manifesta em várias regiões da pele. Como por exemplo, mãos, pés, face, braços, pescoço, pernas, costa, barriga entre outros. Ela causa vermelhidão, coceira e bolinhas na pele. Em algumas ocasiões pode gerar um inchaço alérgico.

Existem diferentes tipos de alergias, como as causadas por desodorante, medicamentos, alimentos, sol, insetos e protetor solar. Seu tratamento é realizado por meio de medicamentos anti-histamínicos como por exemplo, a desloratadina ou ebastina.

As alergias na pele é uma resposta imunológica ou então, reação do corpo a substâncias que normalmente não prejudicam. Mas em algumas ocasiões ou pessoas, causam erupções cutâneas, surgindo como manchas vermelhas, coceira forte, até mesmo bolhas que descamam.

Alergias na pele - o que é, o que causa e como tratar
Imagem: Nova natural

Os agentes causadores que são normalmente comuns na pele são: predisposição genética, efeito colateral após ingestão de alguns alimentos ou medicamentos. Constante fricção ou atrito, após atividades que aumentem a temperatura do corpo. Picadas de insetos, mudança na transpiração, produtos industriais, pele seca, estresse e contato com alguns tipos de planta e animais.

O que causa alergia de pele

Alergias na pele - o que é, o que causa e como tratar
Imagem: Vix

Os sintomas podem aparecer depois de pouco tempo quando entrando em contato com o alérgeno. Além disso, pode ser que demorem horas ou até dias para que se desenvolvam completamente. Assim, é interessante se lembrar de objetos e substância que entrou em contato nos últimos 3 dias, ou medicamentos ou alimentos, para que seja achada uma causa.

Em casos mais graves e mais raros, a alergia leva ao aparecimento de sintomas mais complexos como dificuldade para respirar e garganta com desconforto, sendo necessário ir para o pronto socorro.

Alergias podem ser causadas por vários tipos de estímulos. Cosmético, produtos químicos, poeira, alimentos, medicamentos, picadas de insetos. Vários fatores podem gerar reação negativa na pele.

O que fazer ao surgir sintomas e como tratar

Alergias na pele - o que é, o que causa e como tratar
Imagem: G suplementos

Logo que surgirem os primeiros sintomas, lave, imediatamente a pele, com água e sabão de pH neutro onde a alergia começou a surgir. Depois que lavar, passe produtos hipoalérgicos com calmantes, como por exemplo, cremes e loções calmantes com camomila ou alfazema.

A água termal é um outro bom exemplo para ajudar, uma vez que ele hidrata a pele reduzindo a coceira e a irritação. Entretanto, se mesmo depois de fazer isso, os sintomas não desaparecerem por completo dentro de um prazo de 2 horas. Ou caso piore, consulte um médico para ele prescrever medicamentos que vão tratar a alergia.

Normalmente, onde a coceira se faz muito intensa, pomadas para alergia também são indicados, uma vez que além de aliviar a coceira e vermelhidão, vai hidratar a pele.

Principais tipos de alergias na pele

Alergias na pele - o que é, o que causa e como tratar
Imagem: Jornal NH

Dermatite atópica: É um tipo cutâneo que tem relação com a hereditariedade. Pacientes reagem de forma exagerada a estímulos ambientais. Vem na forma de eczema, ou seja, lesões inflamatórias crônicas ou recorrentes da pele, junto da coceira e secura.

Dermatite de contato: Isso pode acontecer quando a pele entra em contato com substâncias como, detergentes e água sanitária, por exemplo. Além de mecanismos alérgicos, como bijuterias e esmaltes. A base do tratamento é manter distância desses produtos.

Urticária: São lesões em formato de placas avermelhadas, além de intensa coceira, localização remota e uma duração fugaz. Elas aparecem e somem normalmente, em menos de 24 horas. A sua descoberta requer investigação médica, e pode ser estimulada por alimentos, medicamentos, picadas de insetos, infecções, doenças autoimunes, hematológicas, distúrbios hormonais. Além de em alguns casos não poder ser detectada ou identificada.

Como prevenir

Alergias na pele - o que é, o que causa e como tratar
Imagem: SEGS

O primeiro passo é parar de vez de entrar em contato com a substância causadora da alergia, evitando que inflame mais uma vez. De modo geral, peles hidratadas são peles que sofrem menos chances de desenvolver uma alergia. Caso a barreira cutânea esteja desprotegida, os quadros alérgicos se desencadeiam a todo momento. E quando a alergia se instala, é ideal procurar um dermatologista, que vai indicar o melhor tratamento.

Descobrindo se é alergia

Alergias na pele - o que é, o que causa e como tratar
Imagem: Cláudia

O diagnóstico é feito pelo alergologista ou dermatologista, que avalia os sintomas, se baseando nas causas. Em algumas situações, entretanto, o diagnóstico é confirmado através de testes alérgicos, que são realizados por picadas no braço. Tendo resposta em um prazo de até 20 minutos.

Por fim, existe um outro teste também, que é a aplicação feita nas costas, com diferentes substâncias conhecidas por causar alergias na pele, e deve deixar atuar entre 2 e 3 dias, ou por um exame de sangue.

Após o prazo, o médico vai conferir o teste e ver se deu positivo ou negativo, observar o modo que a vermelhidão, coceira, ou bolinhas ocorreu. Identificando também o agente responsável pela alergia. Análises de sangue também podem indicar causas para alergias na pele.

Alergias na pele na gravidez

Alergias na pele - o que é, o que causa e como tratar
Imagem: Cordvida

A alergia acontece devido alterações hormonais, e ou, o sistema imune ocorre naturalmente, deixando a gestante mais sensível para que surja algum tipo de alergia na pele.

É recomendado manter a pele calma com cremes e loções que aliviam o desconforto e a irritação. Também é recomendado uma consulta com o dermatologista ou alergologista assim que possível.

De forma geral, as alergias na pele não prejudicam o bebê, mas se os sintomas forem mais intensos, é ideal que a pessoa vá para o pronto socorro ou hospital.

E então? Gostou da matéria? Então confira também:

Fontes: Tua saúde, Dr consulta, Dermaclub

Imagem de destaque: Jornal NH