Mundo Animal

Barata d’água: animal gigante come desde tartarugas até cobras venenosas

Apesar de sua pequena estatura, a barata d'água e uma criatura capaz de caçar presas bem maiores que ela e paralisar humanos.

Embora as águas que cobrem 70% do planeta guardem muitos segredos e inúmeras criaturas desconhecidas e perigosas, existe um animal de água doce conhecido por ter a picada mais dolorosa do reino animal. Alguma aposta de qual seja? Bom, acertou quem pensou na barata d’água.

Seus dez centímetros, a primeira vista inofensivos, não devem ser subestimados. Só para ilustrar, a barata d’água, também conhecida como Belostomatidae, carrega o título de um dos predadores mais temidos de água doce, bem como o de exímio caçador. Pois é, quem imaginaria que esse percevejo bem desenvolvido seria capaz de causar tantos problemas.

Contudo, o segredo para não arriscar sofrer com a picada de uma barata d’água é estar bem informado a respeito do animal. Felizmente, para sua sorte, reunimos aqui algumas informações cruciais acerca desse inseto gigante e os riscos oferecidos por ele. E então, vamos lá?

O que é a barata d’água?

Barata d'água: o que é, características e periculosidade
Fonte: Felippe Campeone

Assim como dissemos acima, a barata d’água é um percevejo bem desenvolvido. Apesar da brincadeira, o animal realmente integra a classe dos “insetos verdadeiros” e é colocado no mesmo time que cigarras, pulgões, os próprios percevejos e outros insetos com características semelhantes.

Continua após a publicidade

Encontradas em quase todo lugar do mundo, existem cerca de 150 espécies conhecidas de barata d’água. Aliás, algumas podem chegar a ultrapassar os característicos dez centímetros de comprimento e chegar a quinze. Essas espécies,  Lethocerus grandis Lethocerus maximus, são encontradas aqui na América do Sul.

Principais características do inseto

Fonte: GreenME Brasil

Anatomicamente, uma das principais características da barata d’água são suas peças bucais exteriores. Além disso, a Belostomatidae também conta com onze segmentos abnominais e a presença do órgão de Johnston, um conjunto de células sensoriais conhecido pelos sentidos dos insetos.

Outra importante característica das baratas d’água são suas carapaças escuras e de forma oval, que auxiliam na camuflagem das mesmas em plantas e areia. Aliás, esse é um dos principais recursos estratégicos utilizados pelo inseto em suas caçadas que podem render animais bem maiores, como tartarugas, patos, cobras e sapos.

A principal “arma” utilizada nesse processo de alimentação e defesa são as presas do inseto, capazes de profundas e doloridas perfurações em seus alvos. Além disso, como o próprio sugere, esse animal é aquático e mergulha em busca de pequenos peixes e girinos, embora sua dieta seja bem variada.

Continua após a publicidade

Em suma, como predador, a barata d’água possui um importante papel no equilíbrio da fauna e cadeia alimentar.

Riscos e perigos oferecidos pela barata d’água

Barata d'água: o que é, características e periculosidade
Fonte: YouTube

Ao contrário do que algumas fake news possam sugerir, a barata d’água não transmite nenhuma doença. Aliás, seu primo, o barbeiro, oferece riscos muito maiores nesse quesito. Contudo, a Belostomatidae também não é lá muito amigável e sua picada pode causar até mesmo paralisia.

Assim como dissemos acima, a barata d’água possui uma mordida dolorosa. No entanto, para presas menores, esse picada é letal. Isso ocorre porque, após se agarrar à presa, a barata não a solta até injetar nela seu suco digestivo. Ao passo que o mesmo contém enzimas anestésicas, a Belostomatidae pode passar um bom tempo aclopada a sua presa sem ser percebida.

Porém, quando o efeito anestésico é encerrado (cerca de cinco horas no organismo humano), a dor é descrita como excruciante – tal qual a Maldição Cruciatus de Harry Potter. Sendo assim, é melhor olhar onde pisa e ficar bem longe de qualquer coisa que pareça uma barata d’água. Afinal, na dúvida, é melhor prevenir do que remediar.

Continua após a publicidade

E então, o que achou dessa matéria? Se gostou, confira também mais características sobre as baratas e a lesma-do-mar.

Fontes: Mega Curioso, Unicamp, Green Savers.

Bibliografia:

  • LEARN, Joshua Rapp. Baratas-d’água gigantes comem tartarugas, patinhos e até mesmo cobras. 2019. Disponível em: https://www.nationalgeographicbrasil.com/animais/2019/04/baratas-dagua-gigantes-comem-tartarugas-patinhos-e-ate-mesmo-cobras. Acesso em: 23 ago. 2021.
  • OHBA, Shin-Ya. Ecology of giant water bugs (Hemiptera: heteroptera. Entomological Science, [S.L.], v. 22, n. 1, p. 6-20, 25 set. 2018. Wiley. http://dx.doi.org/10.1111/ens.12334.
  • KLATES, Alexsandra de Lima; NOGA, Aline; SANTOS, Fabiana Polidorio dos; SILVA, Isac Marcelo Gonçalves da; TILP, Pedro Augusto Gonçalves. Hemiptera – Barata d’água. [20–]. Disponível em: https://www3.unicentro.br/museuinterativo/hemiptera/. Acesso em: 23 ago. 2021.

Fontes das imagens: Mundo Inverso, Felippe Campeone, GreenME Brasil e Leão Versátil.

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você