Curiosidades

Patos – Características, costumes e curiosidades dessa ave

Os patos são aves aquáticas que além de contribuir com o ecossistema, são muito importantes para a economia, devido sua utilidade na gastronomia mundial.

É muito comum você ir a um parque ou a um lago e se deparar com diversos patos nadando e andando por ali, e até os alimentar com pedaços de pão. Mas, você sabe o que são e como vivem essas aves?

Patos são aves com hábitos aquáticos, porém, também conseguem andar na terra. São animais que podem ser encontrados em grande parte do mundo, sendo que algumas das espécies de patos costumam emigrar de um território para outro. Ou seja, é capaz de voar por longas distâncias para aproveitar as mais diferentes estações do ano nas diferentes regiões a procura de locais com maior disponibilidade de alimento. Ademais, os patos fazem parte da família Anatidae. Também fazem parte da família dos patos, o ganso, o cisne e marrecos.

No entanto, existem algumas características biológicas que distinguem os patos dos marrecos. Inclusive, em alguns países há um esporte cujo objetivo é caçar patos. Também são criados para o consumo, tanto de sua carne, quanto dos ovos, além de usar suas penas em artesanatos.  Ademais, os patos podem ser encontrados em áreas urbanas como, margens de rios, lagos, pantanais, parques públicos e áreas alagadas. Sendo que a espécie pato-do-mato (Cairina moschata) pode ser encontrada em rios próximos ao mar.

São animais onívoros, cuja alimentação é à base de vegetais, plantas aquáticas, gramíneas, animais aquáticos invertebrados, pequenos peixes, girinos, grãos e sementes. No entanto, também filtram os plânctons com as lamelas filtradoras de seus bicos. Geralmente, constroem seus ninhos próximos à água no solo ou em locais ocos como, árvores e troncos secos, por exemplo. Estima-se que a família dos patos contenha em torno de 30 espécies.

Continua após a publicidade

Características e hábitos dos patos

Imagem: Vecteezy

Os patos são aves aquáticas que possuem um corpo robusto e em seus pés, localizados na parte de trás do corpo, há membranas natatórias, que os ajuda a nadar muito bem. Porém, quando andam na terra costumam oscilar de um lado para outro. Quanto as suas penas ou penugem, elas são macias e tem a função de mantê-los aquecidos.

E para manter saudáveis as penas que ficam em contato com a água, existe uma glândula localizada próxima à cauda que produz um óleo que as protege. Entre os animais pertencentes de sua família, os patos são menores dos que os gansos e os cisnes. Mas são maiores do que os marrecos, podendo chegar até 85 centímetros de altura.

Continua após a publicidade

Não há muita diferença entre machos e fêmeas, porém, na época do acasalamento os machos adquirem penas mais coloridas, que servem para chamar a atenção das fêmeas. Que possuem a capacidade de botar de 8 a 14 ovos, no entanto, os machos ajudam a chocar os ovos e a cuidar dos filhotes quando nascem.

Espécies de patos mais comuns

Imagem: Exame

No Brasil diversas espécies de pato podem ser encontradas, por exemplo, o pato-do-mato, o pato-de-crista e o pato-mergulhão que atualmente está ameaçado de extinção. Isso devido à crescente degradação da mata ciliar. Outra espécie bastante comum é o irerê, mas, na verdade se trata de um marreco que tem o hábito de voar em bandos à noite.

Continua após a publicidade

1- Pato-mergulhão (Mergus octosetaceus)

Imagem: G1

Os patos dessa espécie são comuns na América Latina, principalmente na Argentina, Paraguai e Brasil, que pode medir entre 48 e 55 cm de comprimento. O pato-mergulhão possui cabeça e o pescoço negros, seus pés são vermelhos e o bico é estreito e curvado na cor negra. Ademais, seu habitat são florestas subtropicais e em cerrados, podendo ser encontrados em rios e córregos de águas claras próximas a nascente.

O pato-mergulhão é uma ave sedentária que apesar de viver predominantemente na água, consegue andar muito bem na terra. Inclusive escalar cachoeiras e mergulhar por até 20 segundos para procurar por alimentos. No entanto, são animais sedentários e monogâmicos, que costumam preparar seus ninhos entre Junho e Outubro. Ademais, as fêmeas colocam cerca de 8 ovos por ninhada, sendo que o tempo para chocar é de aproximadamente 30 dias.

2- Pato do mato (Cairina moschata)

Imagem: Photo Aves

Os patos dessa espécie são bastante comuns nas regiões da América Latina e Central, principalmente no Brasil, Argentina e México. Ademais, os machos podem chegar a 85 cm de comprimento com envergadura de 120 cm e pesar cerca de 2,2 quilos, já as fêmeas possuem metade do tamanho dos machos.

Quanto a sua coloração, o pato do mato possui o corpo todo negro com uma faixa branca nas asas e uma área vermelha em volta dos olhos, exceto nas fêmeas. Seus hábitos são diurnos, sendo que para dormir empoleiram no alto de árvores e reproduzem entre os meses de Outubro e Março. E assim que nascem os filhotes seguem as mães até a água.

Continua após a publicidade

Curiosidades sobre os patos

1- Família dos patos

Imagem: Pinterest

Os patos fazem parte da família de aves Anatidae, no entanto, existem inúmeras diferentes espécies que podem ser encontradas pelo mundo, exceto na Antártida. No entanto, nem todas as espécies podem ser encontradas no mundo todo como o pato-real, outras espécies podem ser encontradas em regiões mais restritas.

2- Penas ou penugem

Imagem: Detalhes da Criação

As penas ou penugem dos patos são bastante resistentes à água. Pois são camadas de penas cobertas por uma cera ou óleo produzido por uma glândula que se espalha por todo o corpo do animal. Como resultado, mesmo ao mergulhar mais profundamente, a penugem próxima a pele permanecerá seca.

3- Animais precoces

Imagem: Encanto das Aves

Os patos são considerados como animas muito precoces, pois, assim que nascem os filhotes já são capazes de andar e deixar o ninho em direção à água. O que ajuda a proteger os filhotes de predadores. Por isso, algumas horas depois do nascimento, quando as penas dos filhotes estão secas, eles já são capazes de nadar e procurar por alimentos.

4- Os patos protegem uns aos outros

Imagem: Freepik

Durante a época do acasalamento, os machos adquirem uma plumagem mais colorida que eles continuam usando até um mês após a estação de reprodução até que as novas cresçam. Porém, durante esse período, eles ficam completamente vulneráveis aos predadores. Por isso, é comum que os patos machos se juntem em áreas mais isoladas para que uns protejam aos outros.

Continua após a publicidade

5- Busca por parceiros

Imagem: Pinterest

Apesar de serem monogâmicos durante o período de acasalamento, os patos não ficam juntos a vida toda. Na verdade, a cada ano vão procurar por novos parceiros, mais saudáveis e fortes, que vão ajudar a passar os bons genes para a próxima geração.

6- Mães protetoras

Imagem: Pixabay

Para construir o ninho, as fêmeas retiram as penas mais macias do próprio peito para enchê-lo, dessa forma o ninho fica acolchoado e isolado. Além de expor a pele do peito da fêmea, o que torna mais eficiente ao esquentar os ovos. Também costumam usar grama, lama, galhos e folhas para compor o ninho.

7- O bico dos patos

Imagem: Newslab

O bico é uma parte bastante útil, pois o ajuda na hora de retirar comida da água através das lamelas que ficam nos lados do bico. E quando vão se forrar com lama.

8- Os patos fazem Quack?

Imagem: Pinterest

Na verdade, são poucos os patos que fazem o som de Quack, pois muitos machos são silenciosos. Então, para se comunicarem, eles fazem diferentes tipos de sons. Já as fêmeas conseguem fazer uma maior variedade de sons e barulhos, por isso, são mais vocais do que os machos.

Continua após a publicidade

9- Patos domesticados

Imagem: Viva Local

Há mais de 500 anos essas aves vêm sendo usados como animais de estimação e de fazenda, no entanto, os domésticos são descendentes do Pato-selvagem e do Pato-real. Atualmente, há aproximadamente 40 raças de patos domésticos. Sendo que o Pato-Pequim com pelagem toda branca é o mais comum, sua criação fornecem ovos e carne.

10- Patos da ficção

Imagem: Youtube

Os patos também são representados na ficção, seja em desenhos animados ou em filmes. Porém, os mais famosos são o Pato Donald da Disney, criado em 1934 e o Patolino dos Looney Tunes de 1937. Que mesmo após décadas de sua criação, ainda conseguem atrair e conquistar o público independente da idade.

Por fim, os patos são muito importantes para o ecossistema e para a economia, pois por serem aves de fácil criação e reprodução, são amplamente usados na gastronomia.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: Tio Patinhas – Origem, curiosidades e lições do pato mais rico da ficção. 

Continua após a publicidade

Fontes: Info Escola, Britannica, Canal do Pet

Imagens: Veja, Vecteezy, Exame, G1, Photo aves, Pinterest, Detalhes da Criação, Encanto das aves, Pixabay, Newslab, Viva Local, Youtube

Próxima página »

Escolhidas para você