Saúde

Candidíase: o que é, sintomas, causas, tratamento e tipos

Existem cerca de 100.000 tipos distintos de fungos, onde 50 tipos causam doenças em humanos como a Candida albicans que causa a candidíase.

A candidíase é uma doença causada pelo fungo Candida albicans. Normalmente pode ser encontrado na pele, no estômago, cólon, reto, vagina e na boca e garganta.

Na maioria das vezes, é inofensivo e realmente ajuda a manter as bactérias sob controle. Às vezes, no entanto, o fungo pode se multiplicar, o que pode levar a vários problemas.

Além disso, existem vários tipos de candidíase. Vamos saber mais sobre esta condição a seguir.

O que é candidíase?

A candidíase, também chamada de aftas ou monilíase, é uma infecção por fungos. Em suma, a Candida albicans é um organismo que normalmente vive na sua pele e não incomoda ninguém. Todos carregamos esse organismo na pele, na boca, no trato gastrointestinal (intestino) e, no caso das mulheres, na vagina.

Continua após a publicidade

Ocasionalmente, este fungo se multiplica descontroladamente, causando dor e inflamação. A candidíase pode afetar a pele. Isso inclui a pele da superfície externa e a pele da vagina, do pênis e da boca.

A candidíase também pode infectar a corrente sanguínea ou órgãos internos, como o fígado ou o baço. De longe, os problemas mais comuns são infecções de pele, boca e vagina. Aliás, também é uma causa comum de assaduras. Portanto, estas podem ser infecções incômodas, mas não são fatais.

Continua após a publicidade

Causas

Vários fatores podem aumentar a chance da levedura crescer fora de controle, sendo um comum o uso excessivo de antibióticos. Ou seja, quando tomamos antibióticos para lidar com bactérias prejudiciais, também matamos as inofensivas.

Com efeito, a levedura, que não é afetada por antibióticos, move-se para os locais desocupados antes ocupados por bactérias e começa a crescer e se multiplicar.

Continua após a publicidade

Além disso, esteroides e alguns medicamentos contra o câncer enfraquecem o sistema imunológico e podem permitir que o fungo floresça. Outras condições que tendem a estimular o fermento incluem obesidade e gravidez.

Tipos de candidíase

A candidíase tem nomes diferentes dependendo de qual parte do corpo está infectada, incluindo:

  • Nos genitais: candidíase vaginal ou infecção vaginal por fungos; balanite por candidíase ou infecção por fungos no órgão masculino;
  • Na boca: candidíase oral ou candidíase orofaríngea;
  • Na região dos glúteos: assaduras de levedura;
  • Na pele: candidíase cutânea;
  • Nas unhas/unhas dos pés: paroníquia por candidíase;
  • No sangue ou órgãos: candidíase invasiva.

Sintomas

Os sintomas dependem da parte do corpo afetada, ou seja, do tipo de candidíase, veja a seguir:

Candidíase oral (sapinho)

Os sintomas incluem dor em queimação na boca ou garganta, paladar alterado (especialmente ao comer alimentos picantes ou doces) e dificuldade em engolir.

Continua após a publicidade

Além disso, aparece como manchas brancas ou vermelho-rosadas na língua, gengivas, nas laterais ou no céu da boca e na parte de trás da garganta. Às vezes, a candidíase pode fazer com que os cantos da boca fiquem rachados e doloridos.

Candidíase invasiva

Esta forma de candidíase pode ser fatal e atinge mais frequentemente:

  • Sangue (também chamado de candidemia)
  • Coração
  • Cérebro
  • Olhos
  • Ossos

Os sintomas mais comuns incluem febre e calafrios que não respondem aos antibióticos. Outros sintomas variam dependendo da(s) parte(s) do corpo infectada.

Candidíase vaginal

O sintoma mais óbvio é um corrimento branco espesso que lembra queijo cottage. Também pode causar coceira e ardor dentro ou ao redor da vagina, bem como erupção cutânea e sensibilidade nos lábios externos da vagina (lábios).

Continua após a publicidade

Aliás, as mulheres que vivem com HIV são mais propensas a ter candidíase vaginal recorrente do que as mulheres que são HIV negativas.

Balanite ou balanopostite

É menos comum que os homens tenham uma infecção genital por fungos, mas qualquer um pode pegá-lo. Muitas vezes é assintomático. Quando os sintomas ocorrem, o mais comum é a inflamação da ponta do pênis. Alguns homens também experimentam:

  • Irritação
  • Coceira
  • Pequenos inchaços semelhantes a erupções cutâneas
  • Um corrimento branco e espesso que cheira mal
  • Manchas brancas e brilhantes na parte superior do pênis
  • Dor
  • Dor ao urinar
  • Feridas ou rachaduras no prepúcio

Assaduras

Os bebês podem desenvolver uma erupção de fralda de levedura sozinha ou junto com aftas. Os sintomas incluem:

  • Erupção vermelha com uma borda leve e elevada
  • Manchas vermelhas menores que se misturam com as maiores
  • Bolhas, úlceras ou feridas cheias de pus
  • Áreas vermelhas ou escamosas na genitália

Candidíase cutânea

A candidíase na pele tende a ocorrer com mais frequência em áreas quentes e úmidas, como virilha, axilas, ânus e sob os seios. Causa uma erupção cutânea caracterizada por:

Continua após a publicidade
  • Lesões vermelhas, geralmente revestidas por pequenas pústulas vermelhas
  • Manchas de coceira
  • Manchas escamosas no couro cabeludo, que podem causar queda de cabelo

Unhas/Unhas dos pés

As infecções das unhas geralmente ocorrem em pessoas cujas mãos ou pés são regularmente expostos à água. Além disso, fazer as unhas com ferramentas contaminadas também é uma causa comum.

Com efeito, os sintomas da parionquia por candidíase incluem vermelhidão dolorosa e inchaço da pele ao redor da unha, que pode, em casos avançados, incluir pus. Em casos graves, a própria unha pode ficar descolorida.

Fatores de risco

Os fatores de risco para infecção por Candida são:

  • Antibióticos
  • Cateteres venosos centrais ou nutrição parenteral
  • Imunocomprometimento – por exemplo, HIV, quimioterapia, tratamento com corticosteroides
  • Doença de Cushing
  • Diabetes
  • Terapia de substituição renal
  • Próteses implantadas
  • Radioterapia
  • Cuidados intensivos ou ventilação prolongada
  • Cirurgia do trato gastrointestinal

Outros fatores de risco para candidíase mucocutânea são:

Continua após a publicidade
  • Gravidez ou pílula anticoncepcional com alto teor de estrogênio
  • Falta de ferro
  • Doença de pele subjacente – por exemplo, psoríase, dermatite
  • Debilidade geral – por exemplo, câncer ou desnutrição
  • Fatores locais – calor, umidade, maceração da pele, corticosteróides tópicos, má higiene dental ou irritação oral

Diagnóstico

Para fazer um diagnóstico, o médico examinará a área afetada, perguntará sobre os sintomas e uso recente de antibióticos ou medicamentos que podem enfraquecer o sistema imunológico. Além disso, o médico também levará em consideração qualquer histórico de diabetes, câncer, HIV ou outras doenças crônicas.

Tratamento

A candidíase normalmente não é uma doença perigosa, exceto em casos raros, quando entra no sangue e se espalha para órgãos vitais de pessoas com sistema imunológico enfraquecido.

Para infecção da pele, o médico pode prescrever um creme antifúngico ou prescrever uma pílula antifúngica. Já, para infecções vaginais fúngicas, o tratamento consiste em medicamentos antifúngicos que são administrados diretamente na vagina como comprimidos, cremes, pomadas; ou administrados por via oral.

Para casos graves, pode ser necessária medicação antifúngica tomada por via oral por vários dias.

Continua após a publicidade

Prevenção

Por fim, não há uma forma única de prevenir a infecção pelo fungo ou prevenir o desenvolvimento de candidíase oral, infecções fúngicas vaginais ou formas mais graves de candidíase. Essas infecções são mais prováveis ​​de ocorrer em pessoas com contagens de linfócitos abaixo de 200.

Assim, uma maneira de ajudar a evitar que isso ocorra é manter o sistema imunológico saudável, reduzindo o estresse, comendo direito e descansando bastante.

Fontes: Tua Saúde, Saúde Abril, Drauzio Varella, Minha Vida

Bibliografia

TEUTO. fluconazol. 2016. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=23568422016&pIdAnexo=3932657>.
UNIÃO QUÍMICA. Anfotericina B. 2015. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=9032052015&pIdAnexo=2892182>.
PRATI-DONADUZZI . Cloridrato de terbinafina. 2014. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=19668672016&pIdAnexo=3640324>.

Continua após a publicidade

Então, achou este artigo interessante? Pois, leia também:

Próxima página »

Escolhidas para você