História

Capitanias hereditárias, o que eram, mapas e curiosidades do período

Enquanto era administrado por Portugal, o Brasil (ou grande parte dele) foi dividido em capitanias hereditárias. Saiba o que eram e como funcionavam na prática.

Por Toni Nascimento

-

Quando o Brasil foi descoberto por Portugal, um dos principais objetivos da coroa do país europeu era povoar a colônia e dividir a administração colonial. A primeira solução encontrada foi criar as capitanias hereditárias. Você ainda se lembra o que é isso?

As capitanias hereditárias tratam-se de um sistema administrativo efetuado pela Coroa Portuguesa no Brasil em 1534. Basicamente o país foi dividido em faixas de terras. Essas, por sua vez, foram concedidas aos nobres de confiança do rei D. João III (1502-1557). Como seriam passadas de pai pra filho, foram chamadas de hereditárias.

Capitanias hereditárias como forma de proteção

O que foram as capitanias hereditárias? [História do Brasil]

Com a descoberta das terras a leste do Tratado de Tordesilhas, em 1500, por Pedro Álvares Cabral, Portugal percebeu quantos recursos naturais tinham o Brasil. Além da exploração do Pau-Brasil, eles focaram na extração de minerais preciosos em nossas Terras.

Acontece que não demorou nem três décadas para que outros países europeus também notarem a preciosidade do nosso país. Diante isso, Portugal precisava proteger a terra das invasões de piratas ingleses, franceses e holandeses, estrangeiros que cobiçavam as riquezas da nova colônia, os famosos corsários.

Imediatamente Portugal chamou grandes famílias portuguesas para povoar a colônia, buscando evitar invasões. O sistema de capitanias já havia sido implementado na Ilha da Madeira, nos Arquipélagos dos Açores e de Cabo Verde, pelos portugueses.

Divisão das capitanias hereditárias

O que foram as capitanias hereditárias? [História do Brasil]

Foram criadas 15 capitanias com 12 donatários. Alguns receberam mais que uma porção de terra e as Capitanias do Maranhão e São Vicente foram divididas em duas porções. Veja quais eram todas elas:

  • Capitania do Maranhão: João de Barros e Aires da Cunha e Fernando Álvares de Andrade;
  • Capitania do Ceará: Antônio Cardoso de Barros;
  • Capitania do Rio Grande: João de Barros e Aires da Cunha;
  • Capitania de Itamaracá: Pero Lopes de Sousa;
  • Capitania de Pernambuco: Duarte Coelho Pereira;
  • Capitania da Baía de Todos os Santos: Francisco Pereira Coutinho;
  • Capitania de Ilhéus: Jorge de Figueiredo Correia;
  • Capitania de Porto Seguro: Pero do Campo Tourinho;
  • Capitania do Espírito Santo: Vasco Fernandes Coutinho;
  • Capitania de São Tomé: Pero de Góis da Silveira;
  • Capitania de São Vicente: Martim Afonso de Sousa;
  • Capitania de Santo Amaro: Pero Lopes de Sousa;
  • Capitania de Santana: Pero Lopes de Sousa.

Obrigações e privilégios dos donatários

O que foram as capitanias hereditárias? [História do Brasil]

As terras eram concedidas aos nobres, e eles precisavam povoar, administrar, proteger o território, fundar vilas e desenvolver a economia local. Apesar da Coros portuguesa não contribuir financeiramente para o cuidado das terras, ela concedia alguns privilégios para os donatários. Eles eram:

  • Escravizar indígenas;
  • Cobrar tributos e doar lotes de terra não cultivados (sesmarias);
  • Explorar a região e usufruir de todos seus recursos naturais (donde uma porcentagem pertencia à coroa), desde animais, madeira e minérios.

Os donatários também precisavam pagar um imposto denominado “dizimo”, que era 10% de toda a produção da capitania mensalmente.

Sucesso ou fracasso?

O que foram as capitanias hereditárias? [História do Brasil]

Devido a todos esses elementos as capitanias hereditárias foram um verdadeiro fracasso, durando apenas 16 anos. O sistema de capitanias sofreu com a falta de recursos e/ou total abandono por parte de seus donatários. Ataques indígenas também contribuíram para o fracasso, pois estes lutavam contra a invasão de suas terras.

De 15, somente duas delas foram bem sucedidas. Elas foram:

  • Capitania de Pernambuco, comandada por Duarte Coelho, responsável por introduzir o cultivo da cana de açúcar;
  • Capitania de São Vicente, comandada por Martim Afonso de Sousa, graças ao tráfico de indígenas que realizavam naquelas terras.

Após a inviabilidade das Capitanias Hereditárias, foi instituído o Governo Geral.

Você gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: Fazenda Dona Carolina, um hotel que faz você viajar no tempo e voltar ao Brasil colonial

Fonte: Conhecimento Científico Toda Matéria

Imagem: Conhecimento Científico Náutico Professor Fernando

Próxima página »

Escolhidas para você