Como está a primeira bebê de proveta depois de 40 anos

Há 40 anos, a fertilização in vitro era uma grande novidade e deu esperanças a casais que não conseguiam engravidar depois do nascimento de Louise Brown, a primeira bebê de proveta do mundo. Ela é a primeira filha do casal Leslie e John Brown, que tentou engravidar por vias naturais por nove anos, sem sucesso.

Seu nascimento, em 25 de julho de 1978, na cidade de Oldham, no interior da Inglaterra, foi noticiado no mundo inteiro.

Por se tratar de um grande avanço na medicina, as pessoas se questionavam sobre a nova técnica de reprodução criada pelos cientistas Patrick Steptoe e Bob Wdwards (que chegaram a ganhar o Prêmio Nobel de Medicina em 2010) e como ela poderia ou não interferir no desenvolvimento da criança.

Aliás, para quem não sabe, o método consiste na junção em laboratório dos óvulos com espermatozoides. Só depois é feita a transferência dos embriões para o útero materno.

A vida do primeiro bebê de proveta do mundo

Quatro décadas após seu nascimento, a bebê de proveta surpreendeu o mundo com sua normalidade diante da vida.

Louise tem uma vida pessoal e profissional como todo mundo: ela já trabalhou como enfermeira e hoje é funcionária dos correios no Reino Unido e deu à luz, sem necessitar da reprodução assistida, a dois filhos.

Sua irmã mais nova Natalie, que também foi um bebê de proveta, foi a primeira a provar que mesmo quem é “fruto da reprodução in vitro” pode conceber naturalmente. Ele teve seu primeiro filho antes de Louise, também sem a necessidade de recorrer ao método reprodutivo em laboratório.

Pioneirismo e assédio da mídia

Sobre sua infância, Louise conta que não foi fácil crescer no foco dos holofotes e carregar consigo o título de “primeiro bebê de proveta do mundo”. No entanto, ela reconhece que valeu a pena, já que esse é um avanço que permite a um número sem fim de casais que não podem ter filhos por vias naturais a realizar o sonho de formar a própria família.

Com relação ao conhecimento de sua história, ela conta que seus pais tocaram no assunto pela primeira vez quando ela completou quatro anos de idade. Segundo Louise, eles mostraram a ela um filme de seu nascimento e explicaram o assunto de uma forma que ela poderia entender, a fim de ela não fosse surpreendida na escola pelas possíveis perguntas das crianças e também porque sabiam que a imprensa tentaria fotografá-la na escola.

Fora isso, sua vida sempre foi como a de todo mundo. “Francamente, acho que os verdadeiros pioneiros foram os meus pais e a equipe de Patrick Steptoe e Bob Edwards. Eu sou apenas o resultado do seu trabalho”, declarou Louise, em entrevista à agência Lusa.

Desde o nascimento de Louise, outras oito milhões de crianças vieram ao mundo com a ajuda da ciência, nomeadamente de técnicas de Procriação Medicamente Assistida (PMA) como a FIV.

Veja outras fotos da bebê de proveta:

Agora, falando em bebês, você pode gostar de conferir ainda esse outro post: 13 sinais de gravidez estranhos que as pessoas ignoram.

Fontes: Gazeta Web, El Pais