Descubra a origem de 15 sobrenomes mais comuns no Brasil

Qual é seu nome completo? Se tratando de alguém nascido aqui no Brasil, é bem provável que você carregue junto com seu nome, pelo menos mais dois sobrenomes. O problema é que, além de identificar você no meio da multidão, eles carregam uma história própria, que remonta povos seculares, mas que pouca gente realmente conhece.

Por exemplo, o “Silva”, um dos sobrenomes mais populares no país, surgiu na época o Império Romano e só chegou por aqui com os colonizadores. Agora, se você não sabia disso, muito provavelmente, você não sabe também que este sobrenome quer dizer “rocha”, não é mesmo?

Mas, calma, essa coisa toda de história de sobrenomes é mesmo complicada e é difícil chegar a uma origem fixa e inquestionável para cada um deles. Isso porque eles apareceram há muitos, muitos séculos, quando cidades começaram a ficar cheias demais e já não era possível identificar quem era quem somente por um nome.

16

Daí por diante, as pessoas passaram a usar a criatividade e a associar seus próprios nomes com a ocupação que exerciam, a localidade onde viviam, características físicas e até mesmo com a religião.

Sobrenomes brasileiros

Aqui no Brasil, por exemplo, os sobrenomes só chegaram com a colonização e, mais tarde, foram multiplicados e incorporados pelos escravos libertos. Aliás, segundo o Mundo Estranho, cerca de 95% deles vieram de países como Portugal, Espanha, Alemanha e Japão. Somente 5% têm origem indígena.

17

Mas, voltando ao início da conversa, embora seja um tanto complicada esta história toda de sobrenomes, não é impossível entender um pouco da origem do seu. É por isso que preparamos a lista abaixo, contanto um pouquinho de como os nomes de família mais populares do País surgiram.

Descubra a origem de 15 sobrenomes mais comuns no Brasil:

15. Ribeiro

15

Quantidade em SP: 48.821 pessoas

De origem portuguesa, o nome vem do latim “repariu”, que quer dizer rio pequeno. Normalmente, pessoas que moravam nas proximidades de pequenos cursos de água adotavam este nome. Em terras lusitanas, os primeiros membros da família Ribeiro eram nobres e tinham como patriarca dom Ramiro, o último regente do reino Leão.

14. Araújo

14

Quantidade em SP: 49.024 pessoas

Os Araújos vêm, originalmente, da fronteira entre Espanha e Portugal, mais exatamente da região da Galícia.  A primeira pessoa a adotar o sobrenome, muito provavelmente, foi Rodrigues Anes de Araújo, senhor do Castelo de Araújo, por volta do século 13.

13. Carvalho

13

Quantidade em SP: 50. 592 pessoas

Como todo mundo já desconfiava, o sobrenome é referência à árvore do carvalho e suas primeiras referências remontam ao século 12. Não se sabe ao certo, mas como costumava surgir os sobrenomes, acredita-se que tenha sido adotado por alguém que morava perto a um carvalho. Mas, parte considerável das pessoas que adotam o nome são de origem judia, que acabaram se convertendo ao cristianismo e adotando o sobrenome.

12. Alves

12

Quantidade em SP: 54.994 pessoas

De origem portuguesa, este sobrenome tem um significado interessante e nada óbvio. Isso porque “Alves” se trata de uma abreviação de Álvares, que significa “filho de Álvaro”. Há historiadores que também apontam o nome como advindo de “alvar”, um tipo de carvalho. Logo, Álvares, e consequentemente Alves, podem fazer referência a um lugar cheio de carvalhos.

11. Nascimento

11

Quantidade em SP: 60.145 pessoas

Outro dos sobrenomes originados entre Portugal e Espanha, Nascimento seria uma homenagem ao nascimento de Jesus e não era raro as crianças que nasciam no dia 25 de dezembro receberem este sobrenome. Alguns historiadores, no entanto, dizem que o nome pode vir também do sobrenome Nassau, bastante comum na Holanda. Além disso, há registros de que, nos países ibéricos, pessoas com Nassau recebiam Nascimento como sobrenome.

10. Almeida

10

Quantidade em SP: 62.814 pessoas

Como sobrenome, a origem é de Portugal, mas a origem da palavra é árabe e vem do substantivo “ma¿ida” (“mesa”). Logo, acredita-se que o nome, adotado em Portugal, tenha sentido geográfico e faça referência ao chão plano.

9. Rodrigues

9

Quantidade em SP: 71.231 pessoas

Outro dos sobrenomes medievais, “Rodrigues” ou “Rodriguez” (o primeiro vindo de Portugal e o segundo, da Espanha) surgiu nos séculos 14 e 15. Escrito de ambas as formas, o sobrenome quer dizer “filho de Rodrigo”. Já, o nome próprio “Rodrigo” é original do germânico Hrod-rich, que ser dizer “rico em glória”.

8. Costa

8

Quantidade em SP: 76.432 pessoas

Especialistas apostam em uma origem geográfica para este nome, indicando pessoas que nasciam em locais próximos ao mar, ou seja, à costa.

7. Ferreira

7

Quantidade em SP: 82.016 pessoas

De origem espanhola, o nome faz referência a locais onde há ferro, como uma mina. A pessoa mais antiga a adotar este sobrenome foi Dom Álvaro Rodrigues Ferreira, que viveu na Espanha por volta de 1170. Já, no Brasil, o sobrenome foi introduzido por famílias diferentes.

6. Pereira

6

Quantidade em SP: 94.451 pessoas

Quem primeiro ostentou este sobrenome foi Dom Gonçalo Pereira, no século 13, um rico poderoso e dono da Quinta Pereira. Localizada ao norte de Portugal, a propriedade era destaque na plantação de peras.

5. Lima

5

Quantidade de SP: 108.139 pessoas

“Lima”, supostamente, vem do Rio Limia ou Lima, que passa em território espanhol. A palavra, de origem celta, quer dizer “esquecimento” e os boatos dos antigos diziam que quem atravessasse o rio perdia a memória. Em Portugal, o sobrenome apareceu por meio de Dom João Fernandes de Lima, senhor das terras de Limia, naquela época.

4. Souza ou Sousa

4

Quantidade em SP: 232.295 pessoas

Vindo de Portugal, o nome quer dizer “seixos” ou “rochas”. Conforme historiadores, o nome veio de ancestrais visigodos, um dos povos bárbaros mais temidos do norte da Europa. O sobrenome se ilustre no Brasil com Tomé de Souza, o primeiro governador-geral do país.

3. Oliveira

3

Quantidade em SP: 244.173 pessoas

E, como já vimos antes, o nome é derivado de uma árvore, a oliveira, que produz azeitonas. Os registros mais antigos com relação ao nome remetem ao lusitano Pedro de Oliveira, que viveu há mais de 700 anos. Aliás, o brasão da família conta com uma oliveira pintada de verde em destaque.

2. Santos

2

Quantidade em SP: 426.453 pessoas

De origem portuguesa, o nome remete à religião e costumava a ser atribuído às pessoas que nasciam no dia 1º de novembro, Dia de Todos os Santos. Os novos-cristão, os judeus convertidos aos cristianismo e que viviam na Península Ibérica, também adotaram este nome para fugir da Inquisição.

1. Silva

1

Quantidade em SP: 698.448 pessoas

A origem mais provável é a época do Império Romano e dizia respeito às pessoas que vivam em regiões de matas, ou seja, “silva”, em latim. No Brasil, o nome só chegou por meio dos colonizadores, por volta de 1600; e, mais tarde, foi adotado ainda por escravos libertos.

E, já que tocamos no assunto, não poderíamos deixar de lembrar também a criatividade brasileira para nomear seus filhos, não é verdade? Para isso, confira também os 30 nomes mais estranhos já registrados no Brasil.

Fonte: Mundo Estranho