Esposa de Jesus existiu, mas não era Maria Madalena

Ao longo de mais de 2 mil anos, a suposta vida humana e íntima de Jesus Cristo tem sido alvo de inúmeras especulações. Embora a Igreja Católica e outras religiões cristãs não admitam que o chamado Messias tenha sido um homem casado e com características mais mundanas que as descritas pela Bíblia, a verdade é que a Ciência descobriu novos vestígios sobre a esposa de Jesus.

Desde 2012, por exemplo, o assunto sobre a esposa de Jesus tem levantado polêmicas em todo o mundo, devido à descoberta de um papiro, de pelo menos 1.200 anos, escrito em um idioma do Egito Antigo. Nele, inúmeras passagens mencionavam coisas intrigantes como “Maria é merecedora disso” e “Jesus disse a eles: ‘Minha esposa…”.

Apesar de boa parte do documento estar comprometida e dificultar a tradução completa do registro histórico, os pesquisadores atribuíram as informações à Maria Madalena, que seria muito próxima a Jesus, na época. O papiro, inclusive, foi batizado como “Evangelho da Esposa de Jesus”.

1

Mas, depois de muito alvoroço o tal Evangelho da Esposa de Jesus começou a ser questionado quanto à sua veracidade. Acadêmicos questionavam a tal fonte anônima que teria fornecido o papiro.

O pesquisador Christian Askeland, do Instituto de Pesquisa Bíblica, em Wuppertal, na Alemanha, chegou a dizer que o Evangelho da Esposa de Jesus, bem como o Papiro P52, descoberto em 1920, e que, supostamente, contém parte de um capítulo escrito por João; se tratam de fraudes. Ele chegou a apontar, em ambos os documentos, a presença de radiocarbono, sugerindo que os papiros teriam sido confeccionados por um mesmo artista.

No entanto, a Universidade da Columbia, nos Estados Unidos, resolver dar mais uma chance ao Evangelho da Esposa de Jesus. Pesquisadores analisaram o documento novamente e perceberam que as tintas usadas nos dois registros históricos eram, na verdade, completamente diferentes. Os estudiosos, inclusive, foram além: para eles, o Evangelho da Esposa de Jesus é verdadeiro.

2

Mas, conforme os estudiosos de Columbia, o papiro, em si, não fornece provas suficientes para garantir que as informações sobre a esposa de Jesus sejam a respeito de Maria Madalena. Para eles, Jesus Cristo tinha sim uma esposa, mas que Madalena seria apenas uma discípula dele.

Os estudo sobre o papiro ainda não estão concluídos. Novos testes serão feitos nos próximos anos e será dada a oportunidade de Askeland, o alemão que apontou o Evangelho da Esposa de Jesus como falso, contestar os novos argumentos.

E você, o que pensa sobre essa história da esposa de Jesus?

Ainda sobre assuntos polêmicos e históricos, você pode gostar de ler também: 15 fatos históricos que as escolas preferem não ensinar.

Fonte: Galileu