A fotógrafa americana que registrou o momento de sua própria morte em explosão no Afeganistão

Após três anos, o Exercito Americano divulgou a imagem feita pela fotógrafa Hilda Clayton, mostrando o exato momento em que ela e quatro colegas foram mortos em uma explosão no leste do Afeganistão.

Hilda Clayton, 22 anos na época, era uma especialista em informações visuais. Em julho de 2013 a jovem e quatro colegas estavam em um treinamento quando acidentalmente um morteiro explodiu.

A foto que você vê acima foi publicada pela revista Military Review, com a devida autorização da família.

Além do registo de Hilda, a revista também publicou uma fotografia de outro militar que morreu na explosão, que na ocasião estava sendo treinado por ela.

US ARMY

Hilda Clayton

Nascida na cidade de Augusta (Geórgia, EUA), Hilda Clayton tinha apenas 22 anos quando morreu. A jovem era admirada por seus colegas, que a descreveram  como dedicada e guerreira. A fotógrafa foi homenageada pelo Departamento de Defesa americano com a criação de um prêmio de fotografia que leva seu nome.

US ARMY

“As pessoas veem as fotos da infantaria que mostram homens chutando portas, mas nunca pensam na pessoa por trás das câmeras”, lembrou outro amigo da fotógrafa, “eles arriscam suas vidas tanto quanto os outros e também são heróis”.

 

 

Fonte: BBC/Exame
Imagens: US ARMY/Hilda Clayton