Mundo Animal

Lobos: características, hábitos e variações da espécie

Os lobos são animais típicos do hemisfério norte, distribuídos em três espécies principais e dezenas de subespécies conhecidas.

Por P.H Mota

Os lobos, de nome científico Canis lupus, são mamíferos da família Canidae, que também engloba raposas e cachorros. O animal é natural de regiões do hemisfério norte, mas tem visto o declínio das populações com o tempo.

Atualmente, eles são encontrados principalmente em áreas dos Estados Unidos, Canadá, Europa e Ásia. No entanto, as principais concentrações dos animais ocorrem em áreas restritas e selvagens, onde não há atuação do homem.

Além dos lobos cinzentos (Canis lupus), também existem outras duas espécies conhecidas: lobo-etíope (Canis simensis) e lobo-vermelho (Canis rufus).

Características dos lobos

Lobos - características, hábitos e principais variações da espécie
Britannica

Os lobos podem ter tamanhos diferentes, dependendo das regiões em que vivem. Nas áreas mais frias da Europa, por exemplo, eles são maiores e podem atingir até 38,5 kg. Por outro lado, os que vivem na Índia são menores e chegam até 25 kg.

Apesar disso, todos eles são marcados pela presença de longos pelos por todo o corpo. Eles podem variar de tons acinzentados, pretos, marrons, avermelhados ou mesmo brancos. Geralmente, a coloração varia de acordo com o ambiente, para facilitar na camuflagem.

Além disso, os pelos também possuem função importante na garantia do isolamento térmico, especialmente nos ambientes mais frios.

Continua após a publicidade

Sociedade e reprodução

Lobos - características, hábitos e principais variações da espécie
Britannica

Os lobos vivem em grupos – chamados de alcateias – onde os membros dividem as tarefas. Geralmente, os progenitores lideram o grupo, enquanto machos reprodutores buscam alimentos e fêmeas cuidam das crias.

Além das crias do ano vigente, é possível que algumas crias do ano anterior também permaneçam nos grupos familiares. Em alguns casos, outros lobos familiares também podem acabar se unindo às alcateias, dependendo da disponibilidade de alimento da região.

Em média, a maturidade sexual da espécie ocorre aos 22 meses, tanto para machos como para fêmeas. Logo após o nascimento, os filhotes ficam com os pais até cerca de 54 meses, ou seja, quatro anos e meio. Uma vez que apenas o casal líder da alcateia se reproduz, é comum que os filhotes se afastem do grupo depois desse período.

As fêmeas entram no cio uma vez ao no, geralmente entre os meses de janeiro e abril. O tempo de gestação varia entre 61 e 64 dias, podendo gerar até sete lobos filhotes por vez.

Hábitos de caça

Lobos - características, hábitos e principais variações da espécie
Medical News Today

Os lobos são animais carnívoros de alimentação bem variada. Normalmente, se alimentam de presas grandes, incluindo veados, alces e javalis, por exemplo. Por outro lado, também podem caçar animais gados domésticos, pequenos roedores ou restos de animais mortos ou do lixo.

Por causa disso, as alcateias costumam se abrigar em regiões em que é possível caçar, colocando os lobos no topo da cadeia alimentar da maioria das regiões em que vivem. Suas principais ameaças incluem a ação do homem, seja por acidentes (como atropelamento, por exemplo) ou pela caça.

Continua após a publicidade

Muitas vezes, isso ocorre por conta da relação que as pessoas fazem dos lobos com vilões de histórias que tratam o animal como mau. A prática, inclusive, levou algumas subespécies à extinção em várias regiões do planeta.

Nos EUA, por exemplo, os lobos ficaram ausentes por 70 anos em regiões do Parque Yellowstone, o que gerou um forte desequilíbrio. A partir da década de 90 então, os animais voltaram ao ambiente para recuperar a saúde do ecossistema local.

Outras espécies de lobos

Lobo-vermelho (Canis rufus)

Lobos - características, hábitos e principais variações da espécie
Blue Ridge Outdoors

Apesar do nome, os pelos do lobo-vermelho costumam ser de tons marrons ou amarelos, com coloração vermelha somente próximas ao focinha, atrás das orelhas e nas patas. Eles são logos típicos dos Estados Unidos, onde foram vítimas de caça durante o período de colonização.

Considerada em extinção desde 1980, atualmente eles são classificados como criticamente em perigo segundo a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN).

Lobo-etíope (Canis simensis)

Lobos - características, hábitos e principais variações da espécie
ZME

Assim como o nome sugere, os lobos-etíopes são endêmicos da Etiópia. A coloração é predominantemente avermelhada, mas traz tons brancos abaixo do focinho, no pescoço e ventre. São lobos menores, com cerca de 1 metro de comprimento e peso de 11 a 20 kg.

A espécie é classificada como em perigo, principalmente pela destruição dos habitats naturais em decorrência da agricultura. Além disso, doenças como raiva e cinomose canina também tem ameaçado esses lobos.

Continua após a publicidade

Lobo-guará (Chrysocyon brachyurus)

Lobos - características, hábitos e principais variações da espécie
Smithsonian

Diferente dos outros lobos, o lobo-guará não pertence ao gênero Canis. A espécie é natural da América Latina, comum em países como Argentina, Bolívia, Paraguai, Peru e Uruguai. No entanto, o principal local de ocorrência é o Brasil, com cerca de 90% dos espécimes conhecidos.

O lobo-guará é caracterizado por pelos longos e avermelhados, com crina dorsal preta e partes do corpo em preto ou branco. Diferente dos outros lobos, costuma se alimentar de frutos, ajudando na dispersão de sementes pela natureza.

De acordo com a IUCN, o animal está classificado como quase em perigo.

Fontes: Toda Matéria, Biologia Net, Info Escola, Brasil Escola

Imagens: Nevada County, Britannica, Medical News Today, Blue Ridge Outdoors, ZME, Smithsonian

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você