Mãe publica carta de adeus da filha que suicidou após estupro

Nas últimas semanas, a história da adolescente Cassidy Trevan ganhou a atenção do mundo e nos deixou um pouco mais tristes. Aos 15 anos, ela tirou a própria vida por não suportar mais o bullying e a pressão com a qual convivia desde os 13 anos, quando foi estuprada por dois colegas de escola, em Melbourne, na Austrália.

Quem divulgou o caso na internet foi sua própria mãe, Linda Trevan, que encontrou uma carta de adeus da filha no computador de casa. Segundo ela, essa foi a forma que a filha encontrou de fazer um último apelo contra seus agressores, que ainda continuam impunes; e a favor da segurança das demais garotas da idade de Cassidy.

De acordo com Linda, há quase dois anos, a filha foi levada até uma casa, por duas colegas; onde foi abusada por dois estudantes da mesma escola que a aguardavam lá. As supostas amigas da adolescente simplesmente sentaram e esperaram, enquanto uma outra pessoa guardava a porta.

Depois disso, Linda conta que a filha nunca mais foi a mesma pessoa. Ela passou a ter pesadelos, ataques de pânico e crises de ansiedade. Por causa do bullying que ela passou a enfrentar na escola e nas redes sociais, além do trauma, foi preciso mudar Cassidy de colégio e até mesmo de endereço, mas o assédio a ela nunca parou, como você poderá conferir em algumas passagens da carta de adeus.

Para a mãe, foi o bullying e a maldade das pessoas que tiraram a vida de sua filha. Para provar seu ponto de vista e chamar atenção da justiça sobre a impunidade do caso de Cassidy, Linda publicou a carta de adeus da filha, na íntegra, em suas redes sociais, como você confere abaixo.

Confira a carta de adeus de Cassidy:

“Eu era uma aluna na escola (nome oculto) e fui estuprada por alguns alunos que ainda estudam lá. Eu sei que isso provavelmente soa como uma forma de chamar atenção, mas, honestamente, está longe disso. Eu tenho muitas razões para fazer isso e que eu também vou explicar.

Minha intenção é fazer com que outras pessoas (alunos principalmente, mas também os pais) sobre o que acontece o que aconteceu, porque eu me preocupo com a possibilidade deles fazerem isso com outras crianças como eu, ou pelo menos tentarem fazer,

Você tem o poder de fazer isso parar. Lembre-se que as pessoas que fizeram isso comigo estudavam comigo e isso é difícil de acreditar, eu sei. Mas é verdade.

Eu não estou fazendo isso para me vingar dos alunos que me estupraram, planejaram o estupro, fizeram bullying comigo por causa disso, me provocaram por causa do estupro ou coisas do tipo. Eu também não estou fazendo isso por atenção, como eu já mencionei, eu quero deixar tudo claro.

Eu estou fazendo isso porque todos os 1500 estudantes, entre 7 e 12 anos, estão matriculados na escola precisam ficar alertas. Eu sinto isso pelo que aconteceu comigo e pelo fato da escola não ter feito nada para me ajudar (vou falar um pouco mais sobre isso depois). É meu deve alertar vocês todos e fazê-los acordar para o que aconteceu (não somente pelo que você pode ter ouvido na escola, mas pelo o que realmente aconteceu).

Mas eu também estou fazendo isso por mim mesma. Eu quero, finalmente, ficar em paz depois de um ano e meio. É surpreendente o número de alunos da escola que ouviram histórias sobre mim e que, estranhamente, continuam falando coisas sobre mim até hoje. Ainda recebo mensagens de colegas que nunca me conheceram me chamando de vagabunda pelo Facebook. Eu mudei de escolas, eu mudei de casa e ainda entram em contato comigo e fazem bullying.

Eu não posso impedir as pessoas de espalhar rumores, mas pelo menos eu poderia tentar espalhar o que realmente aconteceu, visto que ainda está sendo falado de qualquer maneira. Mas como eu disse, isso honestamente, é mais para os alunos que não estão cientes disso e estão em perigo por causa desses outros alunos.

Meu nome é Cassidy Trevan, e eu fui estuprada.

Se alguém tentar fazer isso com você, acredite, vale a pena lutar! Lute! Se você não fizer isso vai se arrepender para o resto de sua vida como eu. Você pode fazer isso.

Tenha cuidado. Fique alerta. Esteja a salvo.”

Uma história de fazer qualquer um com lágrimas nos olhos, não é mesmo? Agora, se você quiser continuar se emocionando com histórias da vida real, não deixe de ler ainda: Pais encontram carta de filha falecida, para ser aberta em 2023.

Fonte: Bored Panda, Catraca Livre